Pular para conteúdo

Pular para sumário

Observando o Mundo

Observando o Mundo

 Observando o Mundo

Rir é saúde!

Uma risada gostosa sem nenhuma maldade faz mais pela pessoa do que apenas tornar o dia mais alegre. Segundo alguns médicos japoneses, corrige desequilíbrios nos sistemas endócrino, nervoso e imunológico, estabiliza o batimento cardíaco e a respiração, e produz alívio temporário para o reumatismo. A risada estimula o sistema nervoso simpático, aumentando o fluxo de sangue para os músculos e a atividade cerebral. Uma boa gargalhada exercita os músculos. O jornal japonês IHT Asahi Shimbun cita um teste em que os músculos abdominais de uma pessoa que ria “mostraram o mesmo nível de esforço físico de uma pessoa que fazia abdominais”. Ao falar dos benefícios da risada, o psiquiatra Michio Tanaka, de Osaka, Japão, disse: “Ela pode ser comparada a um medicamento eficaz sem efeitos colaterais.”

 Animais sabem se automedicar

“Mais e mais estudiosos do comportamento dos animais são da opinião que animais selvagens sabem cuidar das suas necessidades médicas”, noticiou a revista londrina The Economist. Os chimpanzés da Tanzânia que têm problema com parasitas intestinais comem a medula de uma planta que contém substâncias químicas letais a esses vermes. E os chimpanzés em toda a África comem folhas cujo revestimento de ganchos microscópicos arranca os vermes das paredes dos intestinos. As araras, que se alimentam de sementes contendo alcalóides tóxicos, comem barro que pelo visto age como antídoto. Os ursos-pardos do Alasca, os gansos-nivais canadenses e os lobos consomem vegetação para se livrar dos parasitas intestinais. Exames de sangue em uma variedade de animais selvagens, em seu habitat, mostraram que muitos haviam sobrevivido a viroses e a infecções bacterianas graves que muitas vezes seriam fatais para os em cativeiro. “Essas observações”, disse a revista, “sugerem que os animais selvagens, ao contrário dos em cativeiro, têm meios de cuidar da saúde”.

Assassino N.° 1

“Tudo indica que a Aids vai passar à frente da Peste Negra como a pior pandemia na História”, declarou a revista New Scientist. “No século 14, a Peste Negra varreu a Europa e a Ásia, deixando um rastro de cerca de 40 milhões de mortos. Hoje, passados quase 700 anos, a história se repete.” Segundo um relatório do periódico The British Medical Journal, até o fim da década o HIV terá feito por volta de 65 milhões de vítimas. Mesmo hoje, quando há mais pessoas acometidas de tuberculose e malária, acredita-se que o impacto econômico e social criado por estas doenças seja menor do que o da Aids.

Pais e adolescentes

Uma reportagem no jornal londrino The Times noticiou que nos conflitos familiares os pais sofrem muito mais danos emocionais e psicológicos do que os filhos adolescentes. A sugestão aos pais é não “ficar pisando em ovos ao lidar com adolescentes temperamentais temendo magoá-los ou ofendê-los, achando que são muito sensíveis”. Muito pelo contrário. “Os pais devem se proteger . . . sendo mais firmes ao lidar com os filhos.” O professor Laurence Steinberg, da Universidade Temple, em Filadélfia, Pensilvânia, EUA, estudioso da adolescência, disse que os jovens são mais resistentes do que se imagina. Após dez anos estudando milhares de pais, o professor Steinberg observou: “Pais firmes são afetuosos e se envolvem na vida dos filhos, mas são rigorosos e coerentes ao estabelecer e fazer vigorar normas, limites e o que esperam dos filhos.” Os adolescentes criados dessa forma são mais bem-sucedidos, mais felizes e têm menos probabilidade de ter um comportamento anti-social ou de se envolver com o crime, disse a reportagem.

O toque é essencial

“O toque é essencial para nós, assim como é a luz do sol, a água e o alimento”, disse o semanário polonês Polityka. Sob a nossa pele há uma rede de detectores sensíveis a vários tipos de toque. Quando alguém nos toca, “o cérebro percebe, avalia e distingue [o toque] reagindo com um sorriso, bom humor, ou com outros gestos de amizade”. O contato físico é muito importante na infância. O lamentável é que muitos pais tocam nos filhos apenas quando os vestem, dão banho, alimentam ou punem. Muitos estudos sugerem que o colo, abraços, beijos e carinho ajudam os filhos a ter boa saúde e estimulam o crescimento, tornando-os mais inteligentes do que os que são mantidos “à distância”, observou o jornal.

Lagos do mundo em perigo

“Não há lago no mundo que não esteja afetado pelo homem”, declarou William Cosgrove, vice-presidente do Conselho Mundial da Água. “Estamos destruindo os lagos, e isso pode ser trágico para as comunidades humanas que dependem deles.” A contaminação dos lagos se origina das indústrias, da lavoura e do esgoto; e mesmo os lagos que ostentam uma pureza aparentemente intocada, às vezes já estão bem poluídos, disse Cosgrove, acrescentando: “Então acontece algo — como uma mudança na temperatura da água — e de repente ocorre uma total transformação no lago. Iniciado esse processo, é difícil reverter o quadro.” Exemplo disso é o lago Vitória, o maior da África. Nas duas últimas décadas, várias espécies de peixe morreram em virtude da poluição causada, entre outras coisas, pelos esgotos não tratados. Outro lago que corre grande risco é o Tai Hu, na China. “Especialistas dizem que ele está tão poluído que dá quase para andar na superfície”, segundo a declaração do Conselho Mundial da Água. Um relatório da agência Reuters revelou que cerca de 90% da água doce consumida pelos humanos vem dos lagos.

Apaixonados sem talento literário

Cartas de amor compostas por escritores profissionais de cartas têm tido grande procura, noticiou o semanário alemão Die Woche. Os chamados ghost-writers são pessoas que cobram para redigir cartas para os que não têm essa habilidade, e não conseguem exprimir seus sentimentos em palavras. O texto é redigido ao gosto do cliente — pendendo para o romântico ou para o formal. Existe o serviço de poemas, também, por preços negociáveis. Há uma variedade de técnicas para criar essas declarações de amor para outros. Alguns ghost-writers são escritores e jornalistas profissionais. Outros o fazem como passatempo. Alguns até fornecem serviço on-line em que, depois de preenchido um questionário, o programa produz uma carta. Independentemente do processo usado, não existe garantia de sucesso. É como o caso de certo ghost-writer que há três anos vem redigindo “propostas e declarações de amor comoventes” para a escolhida de seu leal cliente e ela continua dizendo “Não”.

A boa forma física e as faltas por motivo de doença

O exercício reduz as faltas por motivo de doença, segundo um estudo da Associação de Aptidão Física Finlandesa. Com isso em mente, muitos empregadores na Finlândia estão tomando certas medidas. “Metade dos funcionários finlandeses trabalham em empresas com programas de exercícios físicos”, relatou Finnfacts, uma publicação da Confederação da Indústria e dos Empregadores Finlandeses. “As empresas oferecem programas para deixar de fumar e para perder peso, e várias atividades em grupo voltadas para a boa forma física.” O empresariado investe mais de 67 milhões de euros anualmente nesses programas, ciente de que diminuindo o absenteísmo receberá de volta várias vezes essa quantia em lucros.

Cuide de sua coluna!

“Má postura, excesso de peso e falta de exercício físico deterioram pouco a pouco a coluna vertebral”, disse o jornal espanhol El País Semanal. Estima-se que 80% da população dos países desenvolvidos tenha problemas de coluna no decorrer da vida. A Clínica Kovacs, na Espanha, especializada em problemas da coluna, recomenda às pessoas que aprendam a mudar a postura para prevenir e aliviar a dor nas costas. Aqui vão algumas recomendações simples: durma de lado, com a coluna reta. Sentado, apóie as costas contra o encosto da cadeira. Na frente do computador, mantenha os ombros na posição natural. Ao agachar-se, dobre os joelhos em vez de a coluna. Se tiver de ficar em pé por muito tempo, coloque o peso em uma perna ao passo que descansa o outro pé em um banquinho ou em um degrau.