Pular para conteúdo

Pular para sumário

Você se preocupa com o seu cabelo?

Você se preocupa com o seu cabelo?

 Você se preocupa com o seu cabelo?

VOCÊ fica na frente do espelho olhando e examinando o cabelo, todo dia? Homens e mulheres se preocupam com a aparência do cabelo. E para alguns o cabelo chega a ser um problema.

Fatos sobre o cabelo

Você tem cerca de 100.000 fios de cabelo. A fase de crescimento de cada fio é limitada — entre dois e seis anos. Depois o fio cai. Passado algum tempo, de cada poro nasce um novo fio dotado de um ciclo de vida, ou ciclo capilar. (Veja o quadro na página 27.) Cumprida a totalidade desse ciclo, o fio cai. Uma queda normal seria entre 70 e 100 fios por dia.

Quanto à cor do cabelo, existe uma variedade. Que fatores determinam a cor? A World Book Encyclopedia explica: “O que rege a cor do cabelo é principalmente a quantidade e a distribuição do pigmento castanho-escuro chamado melanina.” Esse pigmento biológico se encontra no cabelo, nos pêlos, na pele e nos olhos. Quanto maior a quantidade de pigmento, mais escuro é o cabelo. E conseqüentemente, quanto menor a quantidade de melanina, mais claro se torna o cabelo, variando entre as tonalidades escuras, castanhas, ruivas, ou loiras. Havendo ausência total de melanina, o cabelo fica branco.

Quando se fala de cabelo, tirando o problema da caspa, notamos que poucas coisas deprimem mais as pessoas do que o aparecimento de fios brancos e a queda de cabelo.

Cabelo branco

Ficar grisalho para muitos é sinal de envelhecimento. Acham que apenas pessoas mais velhas têm cabelos brancos. Em parte, é verdade. Com a idade, eles tendem a aumentar. Por outro lado, não podemos descartar outros fatores que podem estar envolvidos. Regimes radicais para emagrecer podem ser uma das causas. Seja como for, uma coisa é certa: um dia aparecem os cabelos brancos, quer você seja homem quer mulher, independentemente da cor natural do cabelo. Quanto mais escuro o cabelo, mais evidentes eles ficam.

Alguns se sentem constrangidos quando ficam grisalhos. Acham que aparentam mais idade. O contrário também é verdade. Os que não têm cabelos brancos e não são tão jovens se preocupam com o efeito dos cabelos escuros na expressão do rosto amadurecido.

Cabelo branco não é cabelo morto. Aliás, na realidade, toda a parte visível da cabeleira já está morta. É que cada fio se estende também sob a superfície da pele, o bulbo capilar, a parte que está viva. Podemos dizer que a função do bulbo capilar é fabricar fios de cabelo. Para isso ocorre ali uma rápida divisão de células, e o novo fio absorve melanina, produzida pelas células produtoras de pigmento. Quando elas param de produzir melanina, o cabelo fica branco.

Mas por que será que as células de pigmentação param de produzir melanina? Isso ainda é uma incógnita. Até o momento não se descobriu nenhum tratamento que previna o aparecimento do cabelo branco. Por outro lado, tem acontecido de células de pigmentação, inoperantes, voltarem a produzir melanina. A Bíblia faz muitas referências a cabelo. É interessante destacar uma na qual Jesus fala sobre o cabelo branco. “Não podes tornar nem um só cabelo branco ou preto.” (Mateus 5:36) Essas palavras  indicam que há muito tempo se sabe que o homem não tem como prevenir ou reverter o aparecimento do cabelo branco.

Alguns são adeptos de tratamentos novos que aparecem no mercado, como injeções de melanina. Outros optam pela coloração — um recurso bem antigo. Na época dos gregos e dos romanos já se tingia o cabelo. Os egípcios usavam o sangue de touros como tintura. Herodes, o Grande, contemporâneo de Jesus Cristo, tingia o cabelo para parecer mais jovem.

Pintar o cabelo com certa freqüência é um processo que toma tempo e dá trabalho. Por outro lado, há pessoas que não podem usar tintura — são alérgicas aos componentes da fórmula. A tintura causa irritações na pele de certas pessoas. Alguns optam pela coloração como solução temporária. Depois de algum tempo, decidem parar de tingir e assumir os cabelos brancos. Mas aí terão de conviver com as raízes brancas e o resto do cabelo tingido. Vai levar algum tempo até toda a cabeleira ficar de uma cor só. Na verdade, ficar grisalho não é tão ruim assim. Tem seu lado bom também. Confere à pessoa um certo charme, um quê de distinção e de dignidade que vem com os anos. A Bíblia comenta isso: “As cãs são uma coroa de beleza quando se acham no caminho da justiça.” — Provérbios 16:31.

Diminuição dos fios e calvície

A diminuição dos fios e a calvície são outros problemas comuns que vêm afligindo as pessoas há muito tempo. No Egito antigo um medicamento para o tratamento da calvície era feito, entre muitos componentes, de gordura de leão, de hipopótamo, de crocodilo, de gato, de cobra e de ganso. Hoje o mercado está abarrotado de produtos para tratar o cabelo e o couro cabeludo, todos prometendo bons resultados. A procura é grande, e o povo gasta horrores na compra desses produtos.

A queda de cabelo é resultado de uma anomalia no ciclo capilar. Existem fatores físicos que provocam um processo atípico nas fases dos fios. Esses são em conseqüência de alimentação inadequada, febre alta prolongada, alguns tipos de dermatite, gravidez e pós-parto. Causam a queda dos fios, antes de completar o ciclo normal. Desaparecendo a causa, reverte-se o quadro — o ciclo capilar volta ao normal e cessa a queda de cabelo.

Um outro tipo de queda de cabelo é a alopecia. * Nessa situação, o cabelo cai formando “clareiras” no couro cabeludo. Pesquisas médicas recentes sugerem que a alopecia seja um distúrbio do sistema imunológico.

A diminuição de cabelo mais comum é chamada de calvície do tipo androgênico masculino. O nome já diz tudo — é um problema que acomete os homens. Começa com as entradas na região frontal-temporal, ou no topo do crânio, seguindo-se de uma perda de cabelo progressiva. Nessas falhas, o ciclo capilar está anormal e com o tempo acaba parando. A Encyclopædia Britannica explica: “Nas regiões do couro cabeludo que estão afetadas, os fios velhos, compridos, fortes e pigmentados caem dando lugar a fios finos e fracos que formam uma penugem.” Em outras palavras, o ciclo capilar continua, só que o fio nasce cada vez mais fino, durando menos tempo, até que não nasça mais outro para o substituir. Isso acontece em resultado de um conjunto de fatores relacionados com herança genética e hormônios masculinos.

A calvície do tipo androgênico masculino pode dar os primeiros sinais na adolescência. Mas é mais comum se desenvolver depois dos 30 ou 40 anos de idade. É um problema típico de muitos homens, e a taxa de ocorrência varia de raça para raça e de indivíduo para indivíduo. Infelizmente, até o momento não existe cura para esse mal. Alguns optam por uma peruca. Outros preferem se submeter a um transplante de cabelo. O importante é cuidar bem do cabelo que resta. Há casos de pessoas que com isso conseguiram amenizar a queda.

 A diminuição dos fios de cabelo nem sempre significa perda de cabelo. O que acontece, na realidade, é que os fios individuais vão ficando mais finos e, com isso, o cabelo perde o volume. Uma pesquisa revelou que a espessura dos fios varia de pessoa para pessoa. Eles costumam ter entre 50 e 100 micra de diâmetro. * Com a idade, o cabelo vai ficando mais fino. Alguns micra de diferença podem não significar muito. Mas levando-se em conta que são 100.000 fios, no total dá uma diferença considerável no volume do cabelo.

Cuidados com o cabelo

O cabelo cresce mais de 10 milímetros por mês, e é uma das partes do corpo que se desenvolve mais rapidamente. A soma dos milímetros de crescimento de todos os fios de cabelo dá mais de 20 metros por dia!

Até o momento não existem curas milagrosas para o cabelo branco ou a calvície. Mas há muito que podemos fazer para cuidar do cabelo que temos. Alimentar-se bem e melhorar a irrigação de sangue do couro cabeludo são fatores essenciais. Regimes drásticos ou dietas não-balanceadas podem acelerar o aparecimento de cabelo branco e a diminuição dos fios de cabelo. Profissionais sugerem lavar o cabelo com regularidade, massageando o couro cabeludo, mas sem usar as unhas. Isso melhora a irrigação de sangue no local. E depois enxaguar bem o cabelo.

Não escove o cabelo com muita força. Para as pessoas que têm cabelo comprido, recomenda-se não começar nas raízes, indo até as pontas. A sugestão é segurar o cabelo com firmeza e primeiro desembaraçar as pontas com a escova. Depois escovar da metade até as pontas. Aí soltar o cabelo e escovar da raiz até as pontas.

Queira ou não queira, encontrar fios de cabelo branco ou notar que o cabelo cai demais vai deixá-lo um pouco deprimido. Mas lembre-se de que os outros não reparam tanto no seu cabelo quanto você. É você que tem de decidir se vai pintar o cabelo, usar uma peruca ou fazer um tratamento. Independentemente da cor e da quantidade de cabelo, o mais importante é mantê-lo limpo e bem cuidado.

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 17 Veja a Despertai! de 22 de abril de 1991, página 12.

^ parágrafo 20 Um mícron é um milésimo de um milímetro.

[Quadro/Diagrama na página 27]

CICLO CAPILAR

Os fios obedecem a um ciclo. Há uma fase de crescimento, uma curta fase de transição e uma fase de repouso. A World Book Encyclopedia explica: “Toda vez que o fio de cabelo estiver na fase de repouso, ele pára de crescer. Ele fica no folículo até a próxima fase de crescimento, quando o nascimento de um novo fio provoca a sua soltura para fora do folículo.” Numa cabeleira saudável, entre 85% e 90% dos fios de cabelo se encontram na fase ativa, entre 10% e 15% na fase de repouso e 1% na fase de transição.

[Diagrama]

(Para o texto formatado, veja a publicação)

Crescimento inicial

Crescimento ativo

folículo

vasos sanguíneos

glândula sebácea

talo

Regressão

Repouso

Novo crescimento

 [Gravura de página inteira na página 24]