Pular para conteúdo

Pular para sumário

O que Deus acha da violência?

O que Deus acha da violência?

 O Conceito da Bíblia

O que Deus acha da violência?

A VIOLÊNCIA é geral e tem muitas faces. Além da violência da guerra, há violência nos esportes, no tráfico das drogas, nas gangues, nas escolas e no trabalho, bem como na diversão. Até mesmo a violência doméstica parece ser comum em muitas famílias. Um estudo recente indicou que no Canadá, por exemplo, 1,2 milhão de pessoas foram agredidas violentamente pelos seus próprios cônjuges, pelo menos uma vez, num recente período de cinco anos. Outro estudo concluiu que cerca de 50% dos homens que espancam a esposa espancam também os filhos.

Certamente, tais atos de violência são tão repulsivos para você como para a maioria das outras pessoas. Mesmo assim, a violência tornou-se um ingrediente importante de boa parte da diversão moderna. Grandes audiências são atraídas não só pela violência simulada dos filmes, mas também pelas agressões físicas reais, apresentadas na televisão. O boxe e outros esportes violentos são os preferidos em muitos países. Mas o que Deus acha da violência?

Longa história de violência

A violência tem longa história. O primeiro relato bíblico de um ato de violência física cometido por um humano acha-se em Gênesis 4:2-15. Caim, o primogênito de Adão e Eva, ficou com ciúmes de seu irmão Abel e o matou a sangue frio. Como Deus reagiu? A Bíblia explica que Caim foi punido severamente por Deus, por ter tirado a vida do irmão.

Em Gênesis 6:11 lemos que, mais de 1.500 anos depois desse incidente, a Terra estava “cheia de violência”. De novo, como Deus reagiu? Ele ordenou a Noé, um homem justo, que construísse uma arca que poria a salvo tanto a ele como a sua família quando Deus causasse um dilúvio sobre a Terra para ‘arruinar’ aquela sociedade violenta. (Gênesis 6:12-14, 17) Mas por que aquelas pessoas tinham tanta inclinação para a violência?

Influência de demônios

O relato de Gênesis revela que certos filhos de Deus (anjos desobedientes) haviam se materializado como humanos, casado com mulheres e gerado filhos. (Gênesis 6:1-4) Esses filhos, os nefilins, eram homens de tamanho e fama fora do comum. Influenciados pelos seus pais-demônios, tornaram-se valentões violentos. Quando as águas diluvianas subiram  e cobriram a Terra, esses valentões perversos pereceram. Mas, pelo visto, os demônios se desmaterializaram e voltaram para o domínio espiritual.

A Bíblia deixa claro que, desde então, esses anjos rebeldes exercem forte influência sobre os humanos. (Efésios 6:12) Seu líder, Satanás, é chamado de “homicida” original. (João 8:44) Assim, a violência na Terra pode muito bem ser chamada de demoníaca, ou satânica.

A Bíblia alerta contra a capacidade sedutora da violência. Provérbios 16:29 diz: “O homem de violência seduzirá seu próximo e certamente o fará ir num caminho que não é bom.” Muitos hoje têm sido seduzidos a aprovar, promover ou praticar atos de violência. E milhões de pessoas têm sido induzidas a gostar de diversão que glorifica a violência. As palavras do Salmo 73:6 podem ser aplicadas corretamente à geração atual. O salmista diz: “A altivez serviu-lhes de colar; a violência envolve-os como um traje.”

Deus odeia a violência

Como os cristãos devem se comportar num mundo violento? O relato bíblico a respeito de Simeão e Levi, filhos de Jacó, nos dá boa orientação. A irmã deles, Diná, mantinha amizade com pessoas imorais de Siquém. Em resultado disso, ela foi violentada por um siquemita. Em retaliação, Simeão e Levi mataram indiscriminadamente todos os homens de Siquém. Mais tarde, sob inspiração divina, Jacó amaldiçoou a ira descontrolada de seus filhos, dizendo: “Simeão e Levi são irmãos. Instrumentos de violência são as suas armas de matança. Não entres no seu grupo íntimo, ó minha alma. Não te unas à sua congregação.” — Gênesis 49:5, 6.

Em harmonia com essas palavras, os cristãos evitam associar-se com quem promove ou pratica a violência. Obviamente, Deus odeia os que promovem a violência. A Bíblia diz: “O próprio Jeová examina tanto o justo como o iníquo, e Sua alma certamente odeia a quem ama a violência.” (Salmo 11:5) Os cristãos são exortados a evitar toda forma de ira descontrolada, até mesmo a violência verbal. — Gálatas 5:19-21; Efésios 4:31.

Acabará algum dia a violência?

O antigo profeta Habacuque perguntou a Jeová: “Até quando clamarei a ti por socorro contra a violência?” (Habacuque 1:2) Você talvez já tenha se perguntado algo similar. Deus respondeu a Habacuque, prometendo eliminar o “iníquo”. (Habacuque 3:13) O livro profético de Isaías também dá esperança. Deus promete ali: “Não mais se ouvirá de violência na tua terra, de assolação ou de desmoronamento dentro dos teus termos.” — Isaías 60:18.

As Testemunhas de Jeová estão confiantes de que, muito em breve, Deus eliminará da Terra todas as formas de violência e seus fomentadores. Naquele tempo, em vez de violência, ‘a Terra se encherá do conhecimento da glória de Jeová, assim como as águas cobrem o mar’. — Habacuque 2:14.

[Foto na página 16]

A violência começou quando Caim matou Abel