Pular para conteúdo

Pular para sumário

Cuidado com tapetes e carpetes!

Cuidado com tapetes e carpetes!

 Cuidado com tapetes e carpetes!

QUANTO tempo você passa em recintos atapetados ou acarpetados? Uma reportagem na revista New Scientist analisou esse assunto e diz que é algo para se pensar e até para se preocupar, principalmente no caso das crianças.

O artigo comenta: “Em ambientes fechados ficamos expostos entre 10 e 50 vezes mais à maioria dos poluentes tóxicos do que quando estamos ao ar livre.” John Roberts, engenheiro ambientalista nos Estados Unidos, diz que amostras de pó extraídas de tapetes e de carpetes de certas casas contêm níveis alarmantes de poluentes. Esses incluem elementos como chumbo, cádmio e mercúrio, além dos bifenóis policlorados e hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (que são cancerígenos) e pesticidas.

O artigo acrescenta que os pesticidas trazidos para dentro de casa nos sapatos e nas patas dos animais de estimação chegam a aumentar em 400 vezes o teor de pesticida no pó dos tapetes e dos carpetes. Muitos acham que esses poluentes ficam impregnados neles por anos. E como os pesticidas e os hidrocarbonetos aromáticos policíclicos são semivoláteis, eles evaporam, flutuam no ar e depois se instalam de novo nos tapetes, nos carpetes ou em outras superfícies.

As crianças pequenas são muito vulneráveis aos poluentes. Elas gostam de brincar no chão e depois acabam pondo o dedo na boca. Outro problema é que, por terem taxa metabólica mais rápida e peso menor do que os adultos, proporcionalmente, inspiram mais ar do que eles.

Alguns pesquisadores estão preocupados com o aumento de áreas acarpetadas. Eles temem que isso possa ter uma relação com o surto de crianças com asma, alergias e câncer. Roberts observa: “Uma casa com soalho e apenas alguns pequenos tapetes tem cerca de um décimo de pó comparada com uma casa acarpetada.”

Ele sugere que, para tornar os tapetes e os carpetes mais seguros, é bom usar um aspirador de pó com grande capacidade de sucção ou colocar um acessório que aumente a sucção. E por várias semanas seguidas, deve-se passar o aspirador 25 vezes na área que fica a até um metro das entradas, 16 vezes nas áreas de grande movimento e 8 vezes no resto do carpete.

Depois desse procedimento simples, se toda semana você conseguir passar o aspirador nos tapetes e nos carpetes a metade do número de vezes recomendado acima, com certeza os níveis de pó vão baixar bastante. Outro conselho de Roberts é: “Coloque um capacho de boa qualidade na frente de cada porta de entrada e limpe os sapatos duas vezes antes de entrar em casa.”