Pular para conteúdo

Pular para sumário

Um jovem que se orgulha de sua religião

Um jovem que se orgulha de sua religião

 Um jovem que se orgulha de sua religião

QUANDO tinha 13 anos, Andrew teve de fazer um trabalho de escola sobre legado cultural. “No começo”, comenta, “queria falar sobre meu avô, mas daí eu pensei: ‘Espere um pouco!’ Eu sou Testemunha de Jeová. Essa é uma excelente oportunidade para eu falar sobre a minha fé!”

“Dei o nome ‘Resistem’ ao meu trabalho. Fiz um grande pôster que retratava a perseguição cruel que as Testemunhas de Jeová enfrentaram durante o regime nazista. Os recursos visuais do meu trabalho incluíam a réplica do uniforme com um triângulo roxo e várias fotos e cartas da família Kusserow. * Distribuí cópias da carta que as Testemunhas de Jeová enviaram para o governo alemão, que condenava — de maneira firme e politicamente neutra — as práticas injustas contra as Testemunhas de Jeová. Junto com o trabalho, o vídeo As Testemunhas de Jeová Resistem ao Ataque Nazista foi exibido continuamente. Também fiz um mostruário de Bíblias, brochuras e tratados.

“Nosso trabalho foi apresentado na quadra de esportes da escola primeiro para todos os alunos e professores. No dia seguinte, à noite, foram convidadas as famílias e os amigos. Muitos me fizeram perguntas, porque nem imaginavam que as Testemunhas de Jeová haviam sido perseguidas pelos nazistas.”

Andrew admite que precisou de muita coragem para falar sobre a sua fé. “Eu sabia que algumas pessoas zombariam de mim”, comenta, “mas ia me sentir péssimo se não tivesse apresentado o trabalho, que mostra pessoas abrindo mão de suas vidas para defender a fé em Jeová. Então, achei que enfrentar um pouco de crítica era o mínimo diante do que elas passaram”.

Por fim, Andrew alegrou-se de ter aproveitado a oportunidade de dar testemunho. “Pude explicar por que não participamos em guerras e deixei muitas Bíblias, livros e tratados com interessados.” Ele acrescentou: “Nunca me senti tão feliz por ser Testemunha de Jeová!”

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 3 Nos campos de concentração, identificavam-se as Testemunhas de Jeová com um triângulo roxo. A família Kusserow não abandonou suas crenças como Testemunhas de Jeová durante o regime nazista. Veja A Sentinela, em inglês, de 1.° de setembro de 1985, páginas 10-15.