Pular para conteúdo

Pular para sumário

O que se pode esperar do futuro?

O que se pode esperar do futuro?

 O que se pode esperar do futuro?

O HOMEM é apenas um dos seres que habita o planeta. Todas as criaturas na Terra têm seu lugar e um papel que Deus lhes concedeu. Temos muita coisa em comum com as formas de vida ao nosso redor, em especial, o próprio milagre da vida. Por isso, muitas pessoas sentem uma perda muito grande quando desaparece uma forma de vida.

O cientista Anthony C. Janetos, escrevendo na revista Consequences, declarou: “Muitos concordariam que, como sociedade, temos a obrigação moral de proteger a habitabilidade do planeta e de agir como guardiães de suas riquezas biológicas para o bem-estar presente e futuro da espécie humana. Para fazermos isso, é preciso que saibamos reconhecer o valor da biodiversidade — tanto aquilo que ela fornece ao mundo natural como as maneiras de usar esses recursos — e que nos comprometamos a preservá-la.”

O que está sendo feito?

A preocupação mundial com a perda de recursos vitais levou representantes de governos e de outros órgãos a assinar a Convenção sobre Diversidade Biológica. Esse acordo abrangente reconhece que a conservação da biodiversidade é uma preocupação comum a todas as pessoas.

Como medida adicional para entender a biodiversidade, biólogos, ecologistas e outros cientistas de todo o mundo declararam 2001/2002 como Ano Internacional de Observação da Biodiversidade (AIOB). Diana Wall, bióloga da Universidade Estadual do  Colorado, EUA, que preside o AIOB, declara: “Explorar a biodiversidade trará muitos benefícios, como a descoberta de genes e substâncias químicas que podem ser usados em remédios, para melhorar plantações ou recuperar terras poluídas.” Wall acrescenta: “Mas o mais importante é que, aprender onde estão as novas espécies, qual o seu papel em preservar os ecossistemas e como podemos conservá-las, é vital para tomar decisões abalizadas sobre as terras, os rios e os oceanos.”

São necessárias mudanças fundamentais

É verdade que já se fez muito progresso, mas esses esforços elogiáveis na maioria das vezes só tratam dos sintomas, não das causas dos problemas. Segundo os pesquisadores, no momento o homem não pode dar-se ao luxo de deixar passar muito tempo. Ruth Patrick, da Academia de Ciências Naturais de Filadélfia, Pensilvânia, EUA, ao refletir sobre o que chamou de “aniquilação potencial da biodiversidade”, concluiu que “tempo é vital . . . É extremamente necessária ação decisiva e urgente.” Para reverter a tendência à extinção, é preciso haver uma reestruturação urgente na maneira em que o homem trata o planeta e as coisas vivas nele. Não basta controlar os danos. “Os problemas de conservar a diversidade biológica, portanto, não podem ser separados de questões maiores, como as do desenvolvimento . . . social”, declara o Instituto de Recursos Mundiais.

Para se atingir essa meta, seria preciso uma mudança fundamental na sociedade humana. O livro Caring for the Earth (Cuidados com a Terra) reconhece que o cuidado responsável exige “valores, economias e sociedades diferentes da maioria que existe hoje”.

A Bíblia mostra de forma bem clara que os humanos simplesmente não são capazes de efetuar essas mudanças. Jeremias 10:23 diz: “Bem sei, ó Jeová, que não é do homem terreno o seu caminho. Não é do homem que anda o dirigir o seu passo.” (Provérbios 20:24) Essa verdade sem dúvida pode ser comprovada ao analisarmos a História e o que resultou de o homem ignorar esse princípio. Por causa disso, nos deparamos com os “tempos críticos, difíceis de manejar” mencionados em 2 Timóteo 3:1-5. Esses versículos também mostram que os tempos críticos são causados pelo modo de pensar errado das pessoas. Assim, enquanto as pessoas não mudarem, quaisquer soluções para os problemas que enfrentamos serão, na melhor das hipóteses, temporárias.

A Dra. Jane Goodall, uma cientista renomada, mencionou em uma entrevista que a destruição dos habitats “em geral está ligada à ganância econômica e ao materialismo dos países desenvolvidos”. E o botânico Peter Raven, ex-secretário da Academia Nacional de Ciências, dos EUA, alertou que “a ignorância, a indiferença, a pobreza e a ganância estão gerando problemas inter-relacionados que ameaçam mudar radicalmente a Terra para pior”. Assim, alguns valores que precisam mudar incluem o egoísmo, a ganância, a ignorância, a falta de visão e o egocentrismo.

Proteção definitiva para a biodiversidade

Compreensivelmente, o Criador da vida e de sua incrível variedade está muito interessado no futuro da criação. A Bíblia nos diz que Deus em breve tomará providências para “arruinar os que arruínam a terra”. — Revelação (Apocalipse) 11:18.

Será que Deus vai recriar formas de vida que se extinguiram em resultado da destruição que o homem tem causado à Terra? Se o Criador quiser que espécies animais ou vegetais extintas reapareçam na Terra, sem dúvida pode recriá-las no futuro. Mas visto que a Bíblia não menciona nada a respeito, não convém especular sobre o assunto.

O que o governo de Deus sem dúvida trará são bênçãos para todos os organismos vivos da Terra. “Exulte a terra!”, disse o salmista. “Ressoe o mar e tudo o que nele existe! Regozijem-se os campos e tudo o que neles há! Cantem de alegria todas as árvores da floresta.” — Salmo 96:11, 12, Nova Versão Internacional.