Pular para conteúdo

Pular para sumário

Senhas para a sua segurança

Senhas para a sua segurança

 Senhas para a sua segurança

“DIGITE a senha.” Para muitas pessoas ao redor do mundo, essas palavras que aparecem na tela do computador são parte do seu dia-a-dia. Não importa se está entrando no computador pessoal, ligando o celular, usando o cartão de crédito ou desativando um alarme, as senhas guardam zelosamente o acesso a diversas operações rotineiras.

Muitos que trabalham em escritório têm entre 3 a 5 senhas só no serviço, e calcula-se que dentro de dez anos os usuários poderão ter de lidar com mais de 100 senhas! Uma vez que são necessárias senhas para quase tudo, como escolher as que sejam suficientemente complicadas para serem seguras, mas ao mesmo tempo fáceis de ser lembradas?

Há alguns princípios básicos a se ter em mente. Em primeiro lugar, vejamos o que você deve evitar. Não use como senha seu nome ou o nome de alguém da família, nem mesmo de forma modificada. Evite também usar o número da placa do carro, do telefone, do CPF ou do endereço. Um hacker determinado descobre facilmente essas informações.

Além disso, procure não usar senhas compostas só de letras ou de dígitos. Com um programa de computador relativamente simples, é fácil decifrar tal código. Por fim, não use uma palavra que possa ser encontrada em dicionários, nem mesmo de língua estrangeira. Existem listas extensas que trazem palavras, nomes de lugares e nomes próprios em todas as línguas. E há programas capazes de testar variações dessas palavras — quer estejam de trás para frente, em maiúsculas, quer em forma combinada.

Assim sendo, que tipos de senhas usar? Em geral as que tenham no mínimo de seis a oito caracteres, misturando letras, dígitos e sinais de pontuação. Qual é o grau de dificuldade para decifrar essa combinação de caracteres? Segundo certa fonte, “uma máquina capaz de testar um milhão de senhas por segundo . . . levaria, em média, mais de cem anos”.

Como escolher uma combinação que seja fácil de lembrar? Alguns sugerem que pegue o título de um livro ou filme favorito ou um verso de uma canção ou poema e use a letra inicial de cada palavra, acrescentando letras maiúsculas, pontuação ou outros caracteres. Por exemplo: “Um é pouco, dois é bom, três é demais”, poderia se tornar “1P/2B/3d+!”. Você pode até mesmo pegar uma referência bíblica e usá-la como senha. Assim, 1 Crônicas 9:27 poderia ser “1Cro9:27”.

Outras sugestões incluem alternar consoantes com uma ou duas vogais criando uma palavra pronunciável. Por exemplo, “QuiMSoPy” ou “WotyRuba”. Ou pode-se pegar duas palavras curtas e juntá-las com um sinal de pontuação: “Praia?Sol!” ou “Pai;Meu”.

Embora nem todas as senhas requeiram o mesmo grau de segurança e alguns programas talvez não aceitem certos caracteres nem reconheçam letras maiúsculas, levar em conta as sugestões acima pode ajudá-lo a proteger informações importantes de intrusos indesejados. Lembre-se também que é importante mudar as senhas com regularidade. Apenas uma última palavrinha: não importa que senhas decida usar, não escolha nenhum dos exemplos fornecidos.