Pular para conteúdo

Pular para sumário

O zodíaco governa sua vida?

O zodíaco governa sua vida?

 O Conceito da Bíblia

O zodíaco governa sua vida?

“NÃO FALTAM JOVENS E ADULTOS QUE VASCULHAM NAS ESTRELAS INDÍCIOS DO SEU DESTINO.” — PAPA JOÃO PAULO II.

DE ACORDO com uma pesquisa, 1 em 4 norte-americanos recorre à astrologia quando precisa tomar decisões. Consultar o horóscopo definitivamente não é hábito só dos norte-americanos. Praticamente no mundo todo, consulta-se o zodíaco em busca de conselhos sobre assuntos financeiros, viagens, mudanças de profissão, datas de casamento e estratégias militares. Alega-se que os signos podem revelar prospectivos cônjuges e até mesmo indicar se haverá incompatibilidade no casamento. Do Oriente ao Ocidente, a astrologia atrai a atenção de milhões de pessoas. Mas qual é a origem do zodíaco?

Antecedentes

Diversas formas de zodíaco podem ser identificadas desde as mais antigas civilizações conhecidas. Até mesmo a Bíblia menciona as “constelações do zodíaco”. (2 Reis 23:5) Tudo indica que o zodíaco era consultado nos tempos antigos por hindus, bem como por chineses, egípcios, gregos e outros povos. No entanto, as primeiras referências ao zodíaco foram encontradas na antiga Babilônia.

O objetivo dos babilônios quando desenvolveram a astrologia era prever o futuro. À medida que se davam conta do movimento dos astros, eles elaboravam gráficos e tabelas. Com base nisso, prediziam-se assuntos relacionados aos homens e acontecimentos referentes à Terra. Em muitos casos, não se tomavam decisões políticas nem militares sem antes chamar astrólogos para darem seu conselho. Assim sendo, uma classe sacerdotal que alegava ter sabedoria especial e poderes sobrenaturais chegou a ter grande influência. Na verdade, os principais templos em Babilônia possuíam um observatório astronômico.

Os signos do zodíaco continuam a desempenhar um papel importante na vida de muitas pessoas hoje em dia. Mesmo os que alegam que não acreditam em horóscopos às vezes dão uma olhada por diversão ou só por curiosidade. É verdade que os astrólogos já fizeram  predições de fatos que ocorreram de verdade, mas isso significa que consultar as estrelas é benéfico? Como os antigos servos de Deus encaravam a astrologia?

Perigos ocultos

Diferentemente dos babilônios, os fiéis judeus não praticavam a astrologia — e por boas razões. Deus havia deixado bem claro o aviso: “Não se deve achar em ti  . . . alguém que empregue adivinhação, algum praticante de magia ou quem procure presságios, ou um feiticeiro, ou alguém que prenda outros com encantamento, ou alguém que vá consultar um médium espírita, ou um prognosticador profissional de eventos, ou alguém que consulte os mortos. Pois, todo aquele que faz tais coisas é algo detestável para Jeová.” * — Deuteronômio 18:10-12.

Os servos de Deus tomaram uma posição firme contra a astrologia. Por exemplo, o fiel rei Josias “acabou com a atividade  . . . dos que faziam fumaça sacrificial a Baal, ao sol e à lua, e às constelações do zodíaco”. Foi dito que o proceder de Josias “era direito aos olhos de Jeová”, e Deus o abençoou por isso. (2 Reis 22:2; 23:5) Mas alguém talvez pergunte: ‘Não se cumprem pelo menos algumas das predições dos astrólogos?’

É interessante que nas Escrituras Gregas Cristãs há o relato de uma moça que “costumava fornecer muito ganho aos seus amos por praticar a arte do vaticínio”. Aparentemente ela havia acertado em algumas predições, visto que seus amos lucravam com os poderes dela. Mas o que estava por trás da capacidade da moça em predizer o futuro? A Bíblia declara que ela estava sob a influência de “um espírito, um demônio de adivinhação”. — Atos 16:16.

A Bíblia mostra que “o mundo inteiro jaz no poder do iníquo”, Satanás, o Diabo. (1 João 5:19) Quando manobra a situação para fazer as predições se concretizarem, Satanás e os demônios atraem a atenção de milhões de pessoas.

A verdade pura é que a astrologia é uma das “maquinações do Diabo”, que ele usa visando controlar e influenciar as pessoas para servir aos seus objetivos. Por isso, não é surpresa quando a Bíblia exorta os cristãos a ‘se manterem firmes’ contra as ciladas astutas de Satanás — entre as quais está a astrologia. (Efésios 6:11) Será então que não temos nenhuma orientação sobre o futuro?

A Bíblia é um guia confiável

Milhões de pessoas já constataram que a Bíblia é um guia confiável quando têm de tomar decisões. Conforme o salmista Davi bem expressou: “A advertência de Jeová é fidedigna, tornando sábio o inexperiente.” (Salmo 19:7; 119:105) Isso não significa que a Bíblia, a Palavra de Deus, dê detalhes sobre o que a pessoa deve fazer em cada situação, mas ela contém princípios que nos ajudam a treinar as faculdades perceptivas. Isso, por sua vez, nos habilita a discernir o certo do errado e nos ajuda a tomar decisões mais sensatas. — Hebreus 5:14.

Portanto, é com bons motivos que os verdadeiros cristãos não consultam horóscopos, nem por diversão, nem por curiosidade. Em vez disso, eles acatam sabiamente os avisos da Palavra de Deus sobre influências demoníacas, mesmo nas formas mais sutis. Por deixar que a Bíblia — não o zodíaco — governe sua vida, você pode usufruir a bênção de Deus eternamente. — Salmo 37:29, 38.

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 10 A adivinhação envolve todas as formas de aquisição de conhecimento, em especial referente a eventos futuros, por intermédio de forças ocultas.

[Foto na página 26]

Zodíaco oriental

[Foto na página 26]

Zodíaco ocidental