Pular para conteúdo

Pular para sumário

De Nossos Leitores

De Nossos Leitores

 De Nossos Leitores

Drogas. A série “Estão as drogas tomando conta do mundo?” (8 de novembro de 1999) foi muito bem pesquisada. Trabalho como oficial de condicional numa região onde diversos jovens são viciados em drogas. Esses artigos ajudarão muitos deles a se livrar desse vício.

J. T., Alemanha

A história de Pedro e sua esposa, Ana, me encorajou muito. Durante seis anos as drogas arruinaram a minha vida. Estudando a Bíblia e falando com outros sobre o que estou aprendendo, consegui força espiritual para me livrar do vício das drogas.

D. J., Estados Unidos

Marfim-vegetal. Desde 1954, leio cada número de Despertai! e nunca deixo de me surpreender com os artigos que descrevem a versatilidade das criações de Jeová. Um desses foi o artigo intitulado “Marfim-vegetal: ajudará a salvar o elefante?”. (8 de novembro de 1999) Obrigada por nos ajudarem a ter cada vez mais apreço pela maravilhosa sabedoria do nosso Deus.

D. H., Estados Unidos

Bruxaria. Muito obrigada pelo artigo “O que há por trás da bruxaria?”. (8 de novembro de 1999) Muitas pessoas pensam que as bruxas são feias e velhas. Mas o movimento Wicca está atraindo muitos homens e mulheres jovens. Minha própria filha começou a se interessar pelo assunto. Mas ela havia feito uma assinatura de Despertai! e o primeiro número que recebeu continha esse artigo. Chegou na hora certa.

B. H., Estados Unidos

Anjos. Parabéns pela franqueza que demonstraram na série “Qual é a verdade sobre os anjos?”. (22 de novembro de 1999) Já era tempo de alguém ter a coragem de expor de forma respeitosa, mas honesta, o perigo de seguir conceitos deturpados sobre os anjos. Apreciei muito a gravura na página 9 que mostra que os próprios anjos rejeitam a bajulação e a ênfase indevida dadas a eles hoje.

J. L. A. H., Brasil

Problemas de saúde. A história da família Major no artigo “As adversidades fortaleceram nossa confiança em Deus” (22 de novembro de 1999) me encorajou. Nosso filho tinha vários defeitos graves no coração e precisava de cirurgias. Os médicos nos disseram: ‘Seu filho vai morrer sem transfusão de sangue!’ Eles até nos tomaram à parte um do outro para aumentar a pressão sobre nós, para ver se consentiríamos com uma transfusão. Mas como a família Major, oramos pedindo força e coragem. Nosso filho sobreviveu às cirurgias e está bem agora. Já nos disse que gostaria de ser batizado como Testemunha de Jeová.

B. C., Estados Unidos

Meu marido foi hospitalizado e os médicos disseram que ele talvez ficasse internado durante meses. Estava sendo muito cansativo cuidar de três filhos e visitar meu marido todo dia. Meus irmãos e irmãs cristãos deram uma ajuda inestimável em cuidar das crianças. Justamente quando estava achando que não ia mais agüentar, meu marido voltou para casa. Quando li esse artigo encorajador, não pude conter as lágrimas de empatia e tristeza por tudo o que a família Major passou. Fiquei muito contente de ver como confiaram em Jeová!

J. A., Estados Unidos

Cônjuge. Hoje a maioria dos jovens que procura um cônjuge só dá valor à aparência física. Obrigada por nos lembrarem de como é importante avaliar também as qualidades espirituais. (“O Conceito da Bíblia: Como escolher um cônjuge”, 8 de outubro de 1999) O artigo está certo ao dizer que Jeová sabe das nossas reais necessidades.

S. R. M. O., Brasil