Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Despertai!  |  N.° 2 2017

 TEVE UM PROJETO?

O pouso das abelhas

O pouso das abelhas

AS ABELHAS conseguem pousar com segurança em qualquer ângulo de uma superfície. Como?

Analise o seguinte: Para fazer um pouso seguro, a abelha precisa voar cada vez mais devagar, até atingir uma velocidade quase zero antes de chegar à superfície. O mais lógico seria a abelha calcular a velocidade do voo e a distância do alvo. Daí ela teria que reduzir a velocidade de acordo com esse cálculo. Mas isso é difícil para a maioria dos insetos. Seus olhos não conseguem medir distâncias, porque são muito próximos um do outro e não têm a capacidade de se ajustar para focalizar algo.

Esse tipo de visão é diferente da visão dos humanos. Nossa visão é binocular, ou seja, conseguimos calcular a que distância um objeto está. No caso das abelhas, parece que elas simplesmente percebem que um objeto fica “maior” à medida que se aproximam dele. Quanto mais rápido a abelha se aproxima, mais rápido o objeto “cresce”. Experiências feitas na Universidade Nacional Australiana mostram que a abelha vai diminuindo a sua velocidade até que o objeto pareça crescer num ritmo constante. Antes de pousar no objeto, a abelha reduz a velocidade a praticamente zero. Assim, ela consegue fazer um pouso seguro.

Uma revista científica * dos Estados Unidos disse: “Essa estratégia de pouso é simples e pode ser aplicada em várias situações. . . . É ideal para ser usada em sistemas de direção de robôs voadores.”

O que você acha? Será que o pouso das abelhas é resultado da evolução? Ou teve um projeto?

^ parágrafo 6 Proceedings of the National Academy of Sciences