Muitas pessoas veem a cruz como o símbolo das religiões cristãs. Mas algumas delas acham que a cruz não deve ser usada como enfeite, nem ser colocada em casas e igrejas.

Jesus morreu numa cruz?

O QUE ALGUNS DIZEM

 

Os romanos penduraram Jesus numa cruz feita com dois pedaços de madeira.

O QUE A BÍBLIA DIZ

 

Os romanos mataram Jesus “pendurando-o num madeiro”. (Atos 5:30, Almeida, revista e atualizada) Os escritores da Bíblia usaram duas palavras para falar do instrumento usado para matar Jesus. As duas palavras passam a ideia de apenas um pedaço de madeira, não dois. De acordo com o livro A Crucificação na Antiguidade, * a palavra grega staurós significa “um simples poste. Não é equivalente a ‘cruz’”. A palavra xýlon, usada em Atos 5:30, significa “simplesmente um poste ou uma estaca vertical onde os romanos pregavam os que tinham sido condenados [à morte]”. *

Também, ao falar da morte de Jesus, a Bíblia cita uma lei do antigo Israel, que dizia: “Se um homem cometer um pecado que mereça a sentença de morte e for morto, e você o pendurar num madeiro, . . . [o homem] pendurado num madeiro é amaldiçoado por Deus.” (Deuteronômio 21:22, 23) O apóstolo Paulo, citando essa passagem da Bíblia, disse que Jesus se tornou “maldição em nosso lugar, pois está escrito: ‘Maldito é todo aquele pendurado num madeiro [em grego, xýlon]’”. (Gálatas 3:13) Assim, Paulo deu a entender que Jesus morreu num madeiro, ou seja, num único pedaço de madeira.

“Eles o mataram, suspendendo-o num madeiro.” — Atos 10:39, Centro Bíblico Católico.

 Os seguidores de Jesus usavam a cruz?

O QUE A BÍBLIA DIZ

 

Nenhuma parte da Bíblia fala que os primeiros cristãos usavam a cruz para adorar a Deus ou que ela era um símbolo do cristianismo. Na verdade, eram os romanos que usavam o desenho da cruz para representar os deuses deles. Uns 300 anos depois da morte de Jesus, o imperador romano Constantino começou a usar a cruz como símbolo de seus exércitos. Pouco depois, a cruz passou a representar também a religião “cristã”.

Já que a cruz era usada para adorar deuses falsos, será que os seguidores de Jesus usariam o mesmo símbolo para adorar o Deus verdadeiro? É claro que não! Deus não aprovava usar nenhum tipo de símbolo para adorar a ele. Os cristãos sabiam disso. Sabiam também que tinham que ‘fugir da idolatria’. (Deuteronômio 4:15-19; 1 Coríntios 10:14) A Bíblia diz que “Deus é espírito”. Isso significa que nós não podemos vê-lo. Por isso, os primeiros cristãos não usavam coisas visíveis e símbolos para se aproximar de Deus. Eles adoravam a Deus “com espírito”, ou seja, eles deixavam que o espírito santo de Deus os orientasse. Eles também adoravam com “verdade”, obedecendo à vontade de Deus registrada da Bíblia. — João 4:24.

“Os verdadeiros adoradores adorarão o Pai com espírito e verdade.” — João 4:23.

Como os cristãos podem dar honra a Jesus?

O QUE ALGUNS DIZEM

 

“Era de se esperar que esse instrumento de salvação fosse respeitado e adorado. . . . Quem adora uma imagem está adorando a pessoa que a imagem representa.” — Nova Enciclopédia Católica. *

O QUE A BÍBLIA DIZ

 

Os cristãos têm uma dívida com Jesus. Por quê? Porque a morte de Jesus pode nos ajudar a nos aproximar de Deus, a ter o perdão de pecados e a ganhar vida eterna. (João 3:16; Hebreus 10:19-22) Como podemos mostrar que damos valor ao que Jesus fez por nós? A Bíblia não diz que devemos usar um símbolo religioso. Também não basta apenas dizer que temos fé em Jesus. Afinal, “a fé por si só, sem obras, está morta”. (Tiago 2:17) Os cristãos precisam mostrar que têm fé. Como?

A Bíblia diz: “O amor do Cristo nos impele, porque nós concluímos o seguinte: um só homem morreu por todos . . . para que os que vivem não vivessem mais para si mesmos, mas para aquele que morreu por eles e foi levantado.” (2 Coríntios 5:14, 15) O amor de Jesus motiva os cristãos a imitar o exemplo de vida dele. Fazer isso dá muito mais honra a Jesus do que usar um símbolo religioso.

“Esta é a vontade do meu Pai: que todo aquele que reconhece o Filho e exerce fé nele tenha vida eterna.” — João 6:40.

^ parágrafo 8 Título original: Crucifixion in Antiquity.

^ parágrafo 8 Léxico Crítico e Concordância do Novo Testamento em Inglês e Grego, 11.a edição, de Ethelbert W. Bullinger, páginas 818-819. Título original: A Critical Lexicon and Concordance to the English and Greek New Testament.

^ parágrafo 18 Título original: New Catholic Encyclopedia.