Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Despertai!  |  N.° 5 2016

 LIÇÕES DO PASSADO

Aristóteles

Aristóteles

HÁ MAIS de 2.300 anos, Aristóteles fez contribuições importantes para a ciência e a filosofia. Até hoje as pessoas se interessam pelas coisas que ele escreveu. Suas obras ainda são estudadas e são traduzidas para vários idiomas. James MacLachlan, professor universitário de História, escreveu: “As concepções aristotélicas sobre a natureza dominaram o pensamento europeu por quase dois milênios.” Alguns dos ensinos de Aristóteles influenciaram o catolicismo, o protestantismo e até o islamismo.

Uma infinidade de interesses

Aristóteles escreveu sobre astronomia, biologia, psicologia, magnetismo, movimento, direito, política, linguagem, arte, poesia, lógica, metafísica, retórica, ética, prazer e também sobre a alma, que ele considerava mortal. Mas ele é famoso principalmente pelas suas obras sobre biologia e lógica.

Na antiga Grécia, os estudiosos tentavam explicar o mundo à sua volta. Para isso, observavam as coisas e tiravam conclusões se guiando pela lógica. Eles escolhiam uma verdade óbvia como ponto de partida. Aqueles estudiosos achavam que, se refletissem sobre essas verdades, conseguiriam chegar a um entendimento correto sobre o mundo.

Esse método os ajudou a chegar a algumas conclusões corretas. Uma dessas conclusões é que existe certa ordem no Universo. Só que a capacidade de observação deles estava limitada ao que podiam ver a olho nu. Por causa dessa limitação, muitos dos homens mais inteligentes do passado se enganaram, inclusive Aristóteles. Por exemplo, eles acreditavam que os planetas e as estrelas giravam em torno da Terra. Naquela época, essa era considerada uma verdade óbvia. No livro Como a  Mente Ocidental Se Fechou, * Charles Freeman diz: “A razão e a experiência pareciam confirmar a visão dos gregos de que a Terra era o centro do Universo.”

Se esse conceito equivocado tivesse ficado apenas no campo da ciência, muitos problemas sérios teriam sido evitados. Mas não foi isso que aconteceu.

O catolicismo adota as ideias de Aristóteles

Na Europa “cristã” entre os anos 500 e 1500, alguns ensinos de Aristóteles se transformaram em verdades absolutas. Teólogos católicos, principalmente Tomás de Aquino (cerca de 1224-1274), usaram os escritos de Aristóteles na sua teologia. Foi assim que a ideia de Aristóteles de que a Terra é o centro do Universo se transformou em doutrina católica. Alguns líderes protestantes, como Calvino e Lutero, também adotaram esse ensino. Eles diziam que essa doutrina era baseada na Bíblia. — Veja o quadro “Eles foram além do que a Bíblia diz”.

Alguns ensinos de Aristóteles se transformaram em verdades absolutas

O escritor Charles Freeman disse: “Em algumas áreas do pensamento, quase não havia diferença entre [os ensinos de Aristóteles] e o catolicismo.” Por causa disso, alguns dizem que Tomás de Aquino converteu Aristóteles ao catolicismo. Mas, como diz Freeman, a verdade é que “Tomás de Aquino se tornou um discípulo de Aristóteles”. E podemos dizer que, até certo ponto, a Igreja também! Isso causou sérios problemas para o astrônomo e matemático italiano Galileu Galilei. Ele teve a ousadia de dizer, com base em suas observações pessoais, que a Terra girava em torno do Sol. O resultado é que ele foi julgado pela Inquisição e forçado a negar sua teoria. * É interessante que o próprio Aristóteles acreditava que o conhecimento científico não é definitivo e está sujeito a mudanças. Infelizmente, as igrejas não pensavam o mesmo.

^ parágrafo 7 Título original: The Closing of the Western Mind.

^ parágrafo 11 Para saber mais, leia o artigo “Galileu confronta a Igreja”, na Despertai! de 22 de abril de 2003.