Pular para conteúdo

Pular para sumário

 CAPÍTULO 77

Jesus dá conselhos sobre as riquezas

Jesus dá conselhos sobre as riquezas

LUCAS 12:1-34

  • ILUSTRAÇÃO DO HOMEM RICO

  • JESUS FALA SOBRE CORVOS E LÍRIOS

  • UM “PEQUENO REBANHO” ESTARÁ NO REINO

Enquanto Jesus toma uma refeição na casa de um fariseu, milhares de pessoas se reúnem do lado de fora e esperam por ele, assim como faziam as multidões na Galileia. (Marcos 1:33; 2:2; 3:9) Agora, na Judeia, muitos querem vê-lo e ouvi-lo, mostrando uma atitude bem diferente da dos fariseus que comeram com ele.

O que Jesus diz a seguir tem um significado especial para seus discípulos: “Tomem cuidado com o fermento dos fariseus, que é a hipocrisia.” Jesus já falou sobre isso, mas o que viu durante essa refeição enfatiza a urgência desse conselho. (Lucas 12:1; Marcos 8:15) Talvez os fariseus tentem esconder sua maldade com uma demonstração de devoção, mas isso é um perigo que precisa ser exposto. Jesus explica: “Não há nada cuidadosamente oculto que não venha a ser revelado, e não há nada secreto que não se torne conhecido.” — Lucas 12:2.

Pode ser que muitos que estão reunidos em volta de Jesus sejam da Judeia e não o ouviram ensinar na Galileia. Por isso, ele relembra os pontos principais e diz a todos os seus ouvintes: “Não temam os que matam o corpo e depois disso não podem fazer mais nada.” (Lucas 12:4) Assim como fez antes, ele enfatiza a necessidade de seus seguidores confiarem que Deus vai cuidar deles. Também precisam reconhecer o Filho do Homem e entender que Deus pode ajudá-los. — Mateus 10:19, 20, 26-33; 12:31, 32.

Então um homem na multidão mostra qual é sua principal preocupação quando diz: “Instrutor, diga a meu irmão que divida comigo a herança.” (Lucas 12:13) A Lei ordena que o filho mais velho receba duas partes da herança, por isso não deve haver disputa. (Deuteronômio 21:17) Mas parece que esse homem quer mais do que tem direito. Jesus sabiamente se recusa a se envolver nesse assunto. Ele pergunta: “Homem, quem me designou como juiz ou me deu o direito de repartir os bens entre vocês dois?” — Lucas 12:14.

Depois Jesus aconselha a todos os presentes: “Mantenham os olhos abertos e resguardem-se de todo tipo de ganância, porque, mesmo quando alguém tem abundância, sua vida não vem das coisas que possui.” (Lucas 12:15) Não importa quanta riqueza um homem tenha, algum dia ele morrerá e deixará tudo para trás. Jesus destaca esse ponto usando uma ilustração marcante que também mostra o valor de se ter um bom nome perante Deus.

Ele diz: “A terra de um homem rico produziu bem. Por isso, ele começou a raciocinar no íntimo: ‘O que farei agora que não tenho onde ajuntar minhas safras?’ E disse: ‘Farei o seguinte: derrubarei os meus celeiros e construirei maiores, e ali ajuntarei todo o meu cereal e todos os meus bens; e direi a mim mesmo: “Você tem muitas coisas boas armazenadas para muitos anos. Descanse, coma, beba, divirta-se.”’ Mas Deus lhe disse: ‘Insensato, esta noite exigirão de você a sua vida. Quem terá então as coisas que você acumulou?’ Isso é o que acontece com o homem que acumula tesouros para si, mas não é rico para com Deus.” — Lucas 12:16-21.

Os discípulos de Jesus e os outros que estão ouvindo podem cair na armadilha de buscar ou acumular riquezas. Ou talvez as ansiedades da vida os distraiam do serviço de Jeová. Então Jesus relembra o excelente conselho que deu no Sermão do Monte cerca de um ano e meio antes.

Ele diz: “Parem de se preocupar tanto com a sua vida, quanto ao que comer, e com o seu corpo, quanto ao que vestir. . . . Vejam os corvos: eles não semeiam nem colhem, não têm nem celeiro nem depósito; contudo, Deus os alimenta. Será que vocês não valem muito mais do que as aves? . . . Vejam como os lírios crescem: eles não trabalham nem fiam; mas eu lhes digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestia como um deles. . . . Assim, parem de procurar o que comer e o que beber, e parem de ficar excessivamente preocupados . . . O seu Pai sabe que vocês necessitam dessas coisas. . . . Continuem a buscar o Reino dele, e essas coisas lhes serão acrescentadas.” — Lucas 12:22-31; Mateus 6:25-33.

Quem buscará o Reino de Deus? Jesus revela que um pequeno número, ou “pequeno rebanho”, de humanos fiéis fará isso. Mais tarde será revelado que esse número é apenas 144 mil. Qual é a esperança dessas pessoas? Jesus lhes garante: “O seu Pai se agradou de dar o Reino a vocês.” Eles não se concentrarão em conseguir tesouros na Terra, onde os ladrões podem roubar. Seu coração estará num ‘tesouro que nunca acaba, nos céus’, onde reinarão com Cristo. — Lucas 12:32-34.