Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Meu Livro de Histórias Bíblicas

 HISTÓRIA 24

José testa seus irmãos

José testa seus irmãos

JOSÉ quis saber se seus 10 irmãos mais velhos ainda eram ruins e duros. Por isso ele disse: ‘Vocês são espiões. Vieram para descobrir as fraquezas de nosso país.’

‘Não, não somos’, responderam. ‘Somos homens honestos. Todos somos irmãos. Éramos 12, mas um já não existe e o mais moço ficou em casa, com o pai.’

José fingiu não acreditar neles. Reteve o irmão Simeão como preso, deixando os outros levar mantimentos e voltar para casa. Mas ordenou-lhes: ‘Quando voltarem, terão de trazer seu irmão mais moço.’

Voltando a Canaã, os irmãos contaram tudo ao pai Jacó. Este ficou muito triste. ‘José já não existe’, clamou, ‘e agora Simeão já não existe. Não deixarei que levem meu filho mais moço, Benjamim.’ Mas, quando a comida acabou, Jacó teve de deixar que levassem Benjamim ao Egito, para conseguir mantimentos.

José viu então seus irmãos chegar. Sentiu-se muito feliz de ver seu irmão caçula Benjamim. Mas nenhum deles sabia que esse homem importante era José. José fez então algo para testar seus 10 meios-irmãos.

Mandou que seus servos lhes enchessem as sacas de mantimentos. Mas, sem ninguém saber, mandou também pôr seu cálice de prata na saca de Benjamim. Depois de partirem, José mandou seus servos atrás deles. Alcançando-os, os servos disseram: ‘Por que furtaram o cálice de prata de nosso amo?’

‘Não furtamos o cálice dele’, responderam os irmãos. ‘Se acharem o cálice com um de nós, podem matá-lo.’

Os servos revistaram então todas as sacas e encontraram o cálice na saca de Benjamim, como pode ver aqui. Disseram: ‘Os outros podem ir, mas Benjamim tem de vir conosco.’ O que fizeram então os 10 meios-irmãos?

Todos voltaram com Benjamim à casa de José. Este disse aos seus irmãos: ‘Vocês todos podem ir para casa, mas Benjamim terá de ficar como meu escravo.’

Então falou Judá: ‘Se eu voltar para casa sem o rapaz, meu pai vai morrer, porque o ama muito. Por favor, deixe que eu fique como seu escravo e mande o rapaz para casa.’

José viu assim que seus irmãos haviam mudado. Não eram mais ruins e duros. Vejamos o que ele fez então.