Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Meu Livro de Histórias Bíblicas

 HISTÓRIA 10

O grande Dilúvio

O grande Dilúvio

LÁ FORA da arca as pessoas cuidavam da sua vida, assim como antes. Não acreditavam que ia haver um dilúvio. Devem ter rido mais do que nunca. Mas logo pararam de rir.

De repente, começou a cair água. Caiu do céu como aguaceiro. Noé tinha razão! Mas já era tarde para alguém mais entrar na arca. A porta havia sido bem fechada por Jeová.

Logo todo o solo ficou coberto de água. Ela se tornou como grandes rios. Derrubou árvores e rolou grandes pedras, e fez muito barulho. As pessoas ficaram com medo. Subiram aos morros. Se tão somente tivessem escutado Noé e entrado na arca, enquanto a porta ainda estava aberta! Mas agora era tarde demais.

A água subiu cada vez mais. Caiu do céu durante 40 dias e 40 noites. Subiu pelos montes, e logo as montanhas mais altas foram cobertas. Como Deus havia dito, toda a gente e todos os animais fora da arca morreram. Mas, lá dentro, todos estavam a salvo.

Noé e seus filhos haviam construído bem a arca. A água a levantou, e ela ficou flutuando em cima da água. Então, um dia, a chuva parou e o sol começou a brilhar. Que espetáculo! Em toda a parte havia apenas um grande mar. E a única coisa visível era a arca flutuando por cima dele.

Os gigantes haviam desaparecido. Não podiam mais machucar as pessoas. Todos tinham morrido, junto com suas mães e as outras pessoas más. Mas o que aconteceu com seus pais?

Os pais dos gigantes não eram gente como nós. Eram anjos que desceram para viver como homens na Terra. Por isso, quando veio o Dilúvio, não morreram junto com os outros. Deixaram de usar os corpos humanos que haviam feito e voltaram ao céu, como anjos. Mas não tiveram mais permissão de fazer parte da família dos anjos de Deus. Assim, tornaram-se anjos de Satanás. A Bíblia os chama de demônios.

Deus fez então que soprasse um vento, e as águas do dilúvio começaram a baixar. Cinco meses depois, a arca pousou no cume de um monte. Passaram-se mais dias, e os dentro da arca puderam olhar para fora e ver os cumes dos montes. E as águas continuaram a baixar.

Então, Noé deixou sair da arca uma ave preta chamada corvo. Ela saiu voando por algum tempo, e depois voltou, porque não achou lugar para pousar. Fez isso várias vezes, e sempre voltou, descansando na arca.

Noé queria ver se a água já havia baixado na Terra, por isso enviou então uma pomba. Mas esta também voltou, porque não achou lugar para ficar. Noé a enviou pela segunda vez, e ela trouxe de volta um raminho de oliveira no bico. Assim Noé ficou sabendo que a água havia baixado. Noé enviou a pomba pela terceira vez, e ela finalmente achou um lugar seco onde viver!

Deus falou então a Noé: ‘Saia da arca. Tome toda a sua família e os animais com você.’ Eles estiveram dentro da arca por mais de um ano. Podemos imaginar quão felizes todos ficaram por poderem estar novamente lá fora e estar vivos!