Pular para conteúdo

Pular para sumário

 Capítulo 7

Poder protetor — ‘Deus é para nós um refúgio’

Poder protetor — ‘Deus é para nós um refúgio’

1, 2. Que perigo os israelitas corriam ao entrar na região do Sinai em 1513 AEC, e que encorajamento Jeová lhes deu?

OS ISRAELITAS corriam perigo ao entrar na região do Sinai, no início de 1513 AEC. Tinham à frente uma jornada assustadora, por um “enorme e perigoso deserto, cheio de cobras venenosas e escorpiões”. (Deuteronômio 8:15, Bíblia na Linguagem de Hoje) Havia também a ameaça de ataque de nações hostis. Jeová havia levado seu povo a essa situação. Como Deus deles, poderia protegê-los?

2 As palavras de Jeová eram muito animadoras: “Vós mesmos vistes o que fiz aos egípcios, para vos carregar sobre asas de águias e vos trazer a mim.” (Êxodo 19:4) Jeová lembrou ao seu povo que ele os havia libertado dos egípcios, usando águias, por assim dizer, para levá-los à segurança. Mas há outros motivos pelos quais “asas de águias” ilustram bem a proteção divina.

3. Por que “asas de águias” ilustram bem a proteção divina?

3 A águia não usa suas asas largas e fortes apenas para planar nas alturas. No calor do dia, a mãe águia arqueia as asas — que podem se estender até dois metros — formando uma sombra que protege os filhotinhos do sol escaldante. Outras vezes, ela encobre os filhotes com as asas para protegê-los do vento frio. Assim como a águia os protege, Jeová havia defendido e protegido a jovem nação de Israel. Então no deserto, seu povo continuaria a se refugiar à sombra de Suas asas poderosas, desde que permanecesse fiel. (Deuteronômio 32:9-11; Salmo 36:7) Mas, e nós hoje, podemos contar com a proteção de Deus?

 A promessa de proteção divina

4, 5. Por que podemos ter confiança absoluta na promessa de proteção divina?

4 Jeová certamente é capaz de proteger seus servos. Ele é o “Deus Todo-Poderoso” — um título que indica que seu poder é insuperável. (Gênesis 17:1) Como uma indomável onda do mar, é impossível impedir o poder aplicado de Jeová. Visto que Ele pode fazer tudo o que dita a sua vontade, nos perguntamos: ‘É da vontade de Jeová usar seu poder para proteger seu povo?’

5 A resposta é bem simples: sim! Jeová nos garante que protegerá seu povo. “Deus é para nós refúgio e força, uma ajuda encontrada prontamente durante aflições”, diz o Salmo 46:1. Visto que Deus “não pode mentir”, podemos ter confiança absoluta na sua promessa de proteção. (Tito 1:2) Vejamos alguns vívidos exemplos da linguagem figurada que Jeová usa para descrever seus cuidados protetores.

6, 7. (a) Que proteção o pastor nos tempos bíblicos dava às ovelhas? (b) Como a Bíblia ilustra o desejo sincero de Jeová de proteger suas ovelhas e zelar por elas?

6 Jeová é um Pastor, e nós “somos seu povo e ovelhas do seu pasto”. (Salmo 23:1; 100:3) Poucos animais são tão indefesos como a ovelha doméstica. O pastor dos tempos bíblicos tinha de ser corajoso para proteger as ovelhas contra leões, lobos e ursos, bem como contra ladrões. (1 Samuel 17:34, 35; João 10:12, 13) Mas havia momentos em que proteger as ovelhas exigia ternura. Se uma delas desse à luz longe do curral, o prestimoso pastor acudiria o animal nesses momentos difíceis, apanharia o filhote indefeso e o levaria até o curral.

‘Ele os carregará ao colo’

7 Comparando-se a um pastor, Jeová nos garante seu desejo sincero de nos proteger. (Ezequiel 34:11-16) Lembre-se  do que se diz sobre Jeová em Isaías 40:11, considerado no Capítulo 2 deste livro: “Qual pastor ele pastoreará a sua própria grei. Com o seu braço reunirá os cordeiros; e os carregará ao colo.” Como é que um cordeirinho viria a estar no “colo” do pastor — nas dobras na parte superior de sua roupa? Ele talvez se aproximasse do pastor, até mesmo tocando de leve nas suas pernas. Mas é o pastor que precisaria se abaixar, pegar o cordeirinho e delicadamente acomodá-lo na segurança do colo. Que terna representação da disposição de nosso Grandioso Pastor de nos defender e proteger!

8. (a) A quem se estende a promessa divina de proteção, e como Provérbios 18:10 indica isso? (b) O que está envolvido em encontrar refúgio no nome de Deus?

8 A promessa de proteção divina é condicional — só a recebe quem se achega a Jeová. Provérbios 18:10 diz: “O nome de Jeová é uma torre forte. O justo corre para dentro dela e recebe proteção.” Nos tempos bíblicos, às vezes se construíam torres nos lugares desabitados como locais de refúgio. Mas cabia a quem estivesse em perigo fugir até a torre em busca de segurança. É similar no caso de encontrar refúgio no nome de Deus. Isso envolve mais do que apenas repeti-lo; o nome divino em si não é um talismã. Em vez disso, temos de conhecer o Portador desse nome, confiar Nele e viver de acordo com os seus padrões justos. Quanta bondade da parte de Jeová em nos garantir que, se o buscarmos com fé, ele se tornará uma torre de proteção para nós!

‘Nosso Deus poderá salvar-nos’

9. De que modo Jeová tem feito mais do que apenas prometer proteção?

9 Jeová tem feito mais do que apenas prometer proteção. Nos tempos bíblicos, ele mostrou de maneiras milagrosas que pode proteger seu povo. Durante a história de Israel, a  “mão” de Jeová muitas vezes reprimiu inimigos poderosos. (Êxodo 7:4) Mas Jeová também usou seu poder protetor em favor de indivíduos.

10, 11. Que exemplos bíblicos mostram como Jeová usou seu poder protetor em favor de indivíduos?

10 Quando três jovens hebreus — Sadraque, Mesaque e Abednego — se recusaram a curvar-se perante a imagem de ouro do Rei Nabucodonosor, o rei furioso ameaçou lançá-los numa fornalha superaquecida. “Quem é esse deus que vos pode salvar das minhas mãos?”, zombou Nabucodonosor, o monarca mais poderoso da Terra. (Daniel 3:15) Os três rapazes tinham confiança absoluta no poder de seu Deus para os proteger, mas não pressupunham que ele faria isso. Assim, responderam: “Se for preciso, nosso Deus, a quem servimos, poderá salvar-nos.” (Daniel 3:17) Ora, aquela fornalha, mesmo que aquecida sete vezes mais do que o normal, não representava nenhum desafio para o Deus todo-poderoso. Ele realmente protegeu os três hebreus, e o rei foi obrigado a reconhecer: “Não há outro deus que possa livrar assim como este.” — Daniel 3:29.

11 Jeová fez também uma demonstração realmente notável de seu poder protetor ao transferir a vida de seu Filho unigênito para o ventre da virgem judia Maria. Um anjo disse a Maria que ela ‘conceberia na sua madre e daria à luz um filho’. O anjo explicou: “Espírito santo virá sobre ti e poder do Altíssimo te encobrirá.” (Lucas 1:31, 35) Pelo visto, o Filho de Deus nunca havia estado tão vulnerável. Será que o pecado e a imperfeição da mãe humana maculariam o embrião? Satanás seria capaz de ferir ou matar esse Filho antes que nascesse? Impossível! Na verdade, a partir do momento da concepção, Jeová como que cercou Maria de uma muralha protetora, de modo que nada — imperfeição, força prejudicial, assassino humano ou algum demônio — poderia prejudicar o desenvolvimento do embrião. Jeová  continuou a proteger Jesus durante sua juventude. (Mateus 2:1-15) Até que chegasse o tempo marcado por Deus, seu amado Filho seria inatacável.

12. Por que Jeová protegeu milagrosamente algumas pessoas nos tempos bíblicos?

12 Por que Jeová protegeu algumas pessoas de tais maneiras milagrosas? Em muitos casos, ele fez isso a fim de proteger algo muito mais importante: a realização de Seu propósito. Por exemplo, a sobrevivência do menino Jesus era essencial para o cumprimento do propósito de Deus, que, por fim, beneficiaria toda a humanidade. O registro das muitas demonstrações de poder protetor faz parte das Escrituras inspiradas, “escritas para a nossa instrução, para que, por intermédio da nossa perseverança e por intermédio do consolo das Escrituras, [tenhamos] esperança”. (Romanos 15:4) Sem dúvida, esses exemplos fortalecem nossa fé no Deus todo-poderoso. Mas que proteção podemos esperar de Deus hoje?

Que tipo de proteção divina não se pode esperar

13. Jeová é obrigado a realizar milagres em nosso favor? Explique.

13 A promessa de proteção divina não significa que Jeová seja obrigado a fazer milagres em nosso favor. Não, nosso Deus não nos garante uma vida sem problemas neste velho sistema. Muitos servos fiéis de Jeová sofrem severas adversidades, incluindo pobreza, guerras, doenças e morte. Jesus disse claramente a seus discípulos que, como indivíduos, poderiam ser mortos por causa de sua fé. É por isso que Jesus frisou a necessidade de perseverar até o fim. (Mateus 24:9, 13) Se Jeová usasse seu poder de efetuar libertações milagrosas em todos os casos, poderia dar margem para Satanás zombar dele e questionar a genuinidade de nossa devoção a Deus. — Jó 1:9, 10.

14. Que exemplos mostram que Jeová nem sempre protege todos os seus servos de maneiras idênticas?

 14 Mesmo nos tempos bíblicos, Jeová não usou seu poder protetor para poupar da morte prematura cada um de seus servos. Por exemplo, o apóstolo Tiago foi executado por Herodes, por volta de 44 EC; no entanto, pouco tempo depois, Pedro foi livrado “da mão de Herodes”. (Atos 12:1-11) E João, irmão de Tiago, viveu mais do que Pedro e Tiago. Obviamente, não podemos esperar que Deus proteja todos os seus servos de maneiras idênticas. Além disso, “o tempo e o imprevisto” sobrevêm a todos nós. (Eclesiastes 9:11) Como, então, Jeová nos protege hoje em dia?

Jeová dá proteção física

15, 16. (a) Qual é a evidência de que Jeová dá proteção física para seus adoradores como grupo? (b) Por que podemos confiar que Jeová protegerá seus servos agora e durante a “grande tribulação”?

15 Considere, primeiro, o aspecto da proteção física. Nós, adoradores de Jeová, podemos ter certeza de que ele nos protegerá como grupo. Do contrário, seríamos presa fácil de Satanás. Pense nisso: Satanás, “o governante deste mundo”, teria o maior prazer em eliminar a adoração verdadeira. (João 12:31; Revelação [Apocalipse] 12:17) Alguns dos mais poderosos governantes da Terra proibiram nossa obra de pregação e tentaram nos exterminar. No entanto, o povo de Jeová permanece firme e continua a pregar sem cessar! Por que nações poderosas não conseguiram parar a atividade desse grupo de cristãos relativamente pequeno e aparentemente indefeso? Porque Jeová, de modo simbólico, nos protege com suas poderosas asas! — Salmo 17:7, 8.

16 Podemos esperar ter proteção física durante a vindoura “grande tribulação”? Não precisamos temer a execução dos julgamentos de Deus. Afinal, “Jeová sabe livrar da provação os de devoção piedosa, mas reservar os injustos para o dia do julgamento, para serem decepados”. (Revelação  7:14; 2 Pedro 2:9) Nesse meio-tempo, podemos sempre estar certos de duas coisas. Primeiro, Jeová jamais permitirá que seus servos leais sejam varridos da Terra. Segundo, ele recompensará os íntegros com vida eterna no seu novo mundo justo — se necessário, por meio da ressurreição. Para os que morrem, não existe lugar mais seguro do que estar na memória de Deus. — João 5:28, 29.

17. Como Jeová nos protege por meio de sua Palavra?

17 Mesmo agora, Jeová nos protege por meio de sua “palavra” viva, cuja força motiva as pessoas, curando seu coração e ajudando-as a mudar de vida. (Hebreus 4:12) Pela aplicação de seus princípios podemos, em certos sentidos, ser protegidos contra danos físicos. ‘Eu, Jeová, te ensino a tirar proveito’, diz Isaías 48:17. Sem dúvida, viver em harmonia com a Palavra de Deus pode melhorar nossa saúde e prolongar a vida. Por exemplo, se aplicarmos o conselho bíblico de evitar a fornicação e nos ‘purificar de toda a imundície’, evitaremos práticas impuras e hábitos nocivos que causam estragos na vida de muitos que não temem a Deus. (Atos 15:29; 2 Coríntios 7:1) Como somos gratos pela proteção da Palavra de Deus!

Jeová nos protege espiritualmente

18. Que proteção espiritual Jeová nos dá?

18 O mais importante é que Jeová nos dá proteção espiritual. Nosso Deus amoroso nos protege contra o dano espiritual, fornecendo-nos o que precisamos para suportar provações e preservar nossa relação com ele. Desse modo, Jeová age para preservar nossa vida, não apenas por alguns anos, mas pela eternidade. Considere algumas das provisões de Deus que podem proteger-nos espiritualmente.

19. Como o espírito de Jeová pode nos ajudar a enfrentar qualquer provação?

19 Jeová é o “Ouvinte de oração”. (Salmo 65:2) Quando as  pressões da vida parecerem esmagadoras, abrir nosso coração a ele pode nos dar muito alívio. (Filipenses 4:6, 7) Jeová talvez não acabe milagrosamente com as provações, mas, em resposta a nossas orações sinceras, ele pode nos dar a sabedoria para lidar com elas. (Tiago 1:5, 6) Mais do que isso, Jeová dá espírito santo aos que lhe pedem. (Lucas 11:13) Esse poderoso espírito nos ajuda a enfrentar qualquer provação ou problema que tenhamos. Pode dar-nos “poder além do normal” para suportarmos todos os problemas dolorosos até que Jeová os remova no novo mundo tão próximo. — 2 Coríntios 4:7.

20. Como o poder protetor de Jeová é expresso por meio de nossos irmãos cristãos?

20 Às vezes, o poder protetor de Jeová é expresso por meio de nossos irmãos cristãos. Jeová reuniu seu povo numa ‘associação de irmãos’ mundial. (1 Pedro 2:17; João 6:44) O amor que caracteriza essa fraternidade é um testemunho vivo do poder do espírito santo de Deus de influenciar pessoas para o bem. Esse espírito produz frutos em nós — belas e preciosas qualidades, como o amor, a benignidade e a bondade. (Gálatas 5:22, 23) Assim, quando estamos  angustiados e um concrente se sente movido a nos dar conselhos úteis, ou a expressar palavras de encorajamento muito necessárias, podemos agradecer a Jeová por tais expressões de Seu cuidado protetor.

21. (a) Que alimento espiritual oportuno Jeová fornece por meio do “escravo fiel e discreto”? (b) Que benefícios você já derivou das provisões de Jeová para nossa proteção espiritual?

21 Jeová nos dá algo mais para nos proteger: alimento espiritual oportuno. Para nos ajudar a derivar força de sua Palavra, Jeová encarregou o “escravo fiel e discreto” de distribuir alimento espiritual. Esse escravo fiel usa publicações, como as revistas A Sentinela e Despertai!, bem como reuniões, assembleias e congressos, para nos fornecer “alimento no tempo apropriado” — o que necessitamos e quando o necessitamos. (Mateus 24:45) Já ouviu alguma vez numa reunião cristã — num comentário, num discurso, ou mesmo numa oração — algo que lhe deu exatamente a força e o encorajamento de que precisava? Já lhe aconteceu de um artigo específico de nossas revistas lhe tocar profundamente? Lembre-se, Jeová faz todas essas provisões para nos proteger espiritualmente.

22. De que maneiras Jeová sempre usa seu poder? Por que isso é nos nossos melhores interesses?

22 Jeová é certamente um escudo “para todos os que se refugiam nele”. (Salmo 18:30) Entendemos que ele não usa seu poder protetor para nos defender de toda calamidade agora. Mas ele sempre o usa para garantir a realização de seu propósito. A longo prazo, isso resulta nos melhores interesses de seu povo. Se nos achegarmos a ele e permanecermos no seu amor, Jeová nos dará uma eternidade de vida perfeita. Com essa perspectiva em mente, podemos de fato encarar qualquer sofrimento neste sistema como ‘momentâneo e leve’. — 2 Coríntios 4:17.