Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

Salmos 119:1-176

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Apreço pela preciosa palavra de Deus

    • ‘Como os jovens podem manter puro o seu caminho?’ (9)

    • “Gosto muito das tuas advertências” (24)

    • “Tua palavra é a minha esperança” (7481114)

    • “Como eu amo a tua lei!” (97)

    • “Mais perspicácia do que todos os meus mestres” (99)

    • “Tua palavra é lâmpada para o meu pé” (105)

    • ‘A verdade é a essência da tua palavra’ (160)

    • Paz para os que amam a lei de Deus (165)

א [álefe] 119  Felizes são os irrepreensíveis* no seu caminho,Os que andam na lei de Jeová.+   Felizes são os que acatam as Suas advertências*+E o buscam de todo o coração.+   Eles não praticam o mal;Andam nos Seus caminhos.+   Tu ordenasteQue teus mandamentos fossem cuidadosamente cumpridos.+   Como eu desejo me manter firme*+Para cumprir os teus decretos!   Então eu não me envergonharia+Ao considerar todos os teus mandamentos.   Eu te louvarei com um coração retoAo tomar conhecimento dos teus julgamentos justos.   Cumprirei os teus decretos. Que tu nunca me abandones completamente. ב [bete]   Como um jovem pode manter puro o seu caminho? Por estar vigilante e agir de acordo com a tua palavra.+ 10  Eu te busco de todo o coração. Não deixes que eu me desvie dos teus mandamentos.+ 11  Guardo* no coração as tuas declarações,+A fim de não pecar contra ti.+ 12  Que sejas louvado, ó Jeová;Ensina-me os teus decretos. 13  Com os meus lábios declaroTodas as decisões judiciais que proferiste. 14  Alegro-me com as tuas advertências,*+Mais do que com todas as outras coisas valiosas.+ 15  Vou meditar nas* tuas ordens+E manter os olhos nos teus caminhos.+ 16  Gosto muito dos teus preceitos. Não me esquecerei da tua palavra.+ ג [guímel] 17  Age de modo bondoso com o teu servo,Para que eu viva e obedeça à tua palavra.+ 18  Abre os meus olhos para que eu veja claramenteAs coisas maravilhosas da tua lei. 19  Sou apenas um estrangeiro nesta terra.+ Não escondas de mim os teus mandamentos. 20  O anseio pelos teus julgamentosConsome o meu ser,* todo o tempo. 21  Tu censuras os presunçosos,Os amaldiçoados que se desviam dos teus mandamentos.+ 22  Remove de mim* a zombaria e o desprezo,Pois tenho acatado as tuas advertências.* 23  Mesmo quando príncipes se sentam juntos e falam contra mim,O teu servo medita nos* teus decretos. 24  Gosto muito das tuas advertências;*+Elas são minhas conselheiras.+ ד [dálete] 25  Estou prostrado* no pó.+ Preserva-me vivo, de acordo com a tua palavra.+ 26  Declarei a ti os meus caminhos, e tu me respondeste;Ensina-me os teus decretos.+ 27  Faz-me compreender as* tuas ordens,Para que eu medite nos* teus atos maravilhosos.+ 28  Não consigo dormir,* de tanta tristeza. Fortalece-me, de acordo com a tua palavra. 29  Afasta de mim o caminho da falsidade+E mostra-me favor, ensinando-me a tua lei. 30  Escolhi o caminho da fidelidade.+ Reconheço que os teus julgamentos são corretos. 31  Apego-me às tuas advertências.*+ Ó Jeová, não me deixes decepcionado.*+ 32  Eu me apressarei em seguir o* caminho dos teus mandamentos,Porque abres espaço para isso em meu coração.* ה [] 33  Ensina-me, ó Jeová,+ o caminho dos teus decretos,E eu o seguirei até o fim.+ 34  Dá-me entendimento,Para que eu obedeça à tua leiE a guarde de todo o coração. 35  Guia-me* no caminho dos teus mandamentos,+Pois nele tenho prazer. 36  Inclina meu coração às tuas advertências,*E não à cobiça.*+ 37  Desvia os meus olhos do que é sem valor;+Preserva-me vivo no teu caminho. 38  Cumpre a promessa* que fizeste ao teu servo,Para que sejas temido.* 39  Livra-me da vergonha que me apavora,Pois os teus julgamentos são bons.+ 40  Vê como anseio pelas tuas ordens. Preserva-me vivo, de acordo com a tua justiça. ו [vau] 41  Que eu experimente o teu amor leal, ó Jeová,+A tua salvação, em harmonia com a tua promessa;*+ 42  Então darei uma resposta àquele que zomba de mim,Pois tenho confiança na tua palavra. 43  Jamais tires da minha boca a palavra da verdade,Pois tenho esperado no* teu julgamento. 44  Vou guardar constantemente a tua lei,Para todo o sempre.+ 45  E vou andar por um lugar seguro,*+Pois busco as tuas ordens. 46  Vou falar sobre as tuas advertências* diante de reisE não ficarei envergonhado.+ 47  Gosto muito dos teus mandamentos,Sim, eu os amo.+ 48  Levantarei as minhas mãos para os teus mandamentos, que tanto amo,+E vou meditar nos* teus decretos.+ ז [zaine] 49  Lembra-te da tua palavra* ao teu servo,Pela qual me dás esperança.* 50  Esse é o meu consolo na minha aflição,+Pois a tua declaração me preserva vivo. 51  Os presunçosos zombam muito de mim,Mas não me desvio da tua lei.+ 52  Lembro-me dos teus julgamentos do passado,+ ó Jeová,E eles me consolam.+ 53  Sou tomado de furor por causa dos maus,Que abandonam a tua lei.+ 54  Teus decretos são cânticos para mim,Onde quer que eu more.* 55  Durante a noite, lembro-me do teu nome, ó Jeová,+A fim de guardar a tua lei. 56  Esse tem sido o meu costumePorque obedeço às tuas ordens. ח [hete] 57  Jeová é a minha porção;+Prometi guardar as tuas palavras.+ 58  Recorro a ti* de todo o coração;+Mostra-me favor,+ de acordo com a tua promessa.* 59  Tenho examinado os meus caminhosPara fazer meus pés voltar às tuas advertências.*+ 60  Eu me apresso, e não demoro,Em guardar os teus mandamentos.+ 61  Cercam-me as cordas dos maus,Mas não me esqueço da tua lei.+ 62  À meia-noite eu me levanto para agradecer-te+Pelos teus julgamentos justos. 63  Sou amigo de todos os que te tememE dos que cumprem as tuas ordens.+ 64  O teu amor leal, ó Jeová, enche a terra;+Ensina-me os teus decretos. ט [tete] 65  Trataste bem o teu servo,Ó Jeová, de acordo com a tua palavra. 66  Ensina-me o bom senso e o conhecimento,+Pois tenho confiança nos teus mandamentos. 67  Antes de passar por aflições, eu me desviava,*Mas agora guardo a tua declaração.+ 68  Tu és bom+ e tuas obras são boas. Ensina-me os teus decretos.+ 69  Os presunçosos me cobrem de calúnias,Mas eu obedeço às tuas ordens de todo o coração. 70  O coração deles é insensível,*+Mas eu gosto muito da tua lei.+ 71  É bom que eu tenha passado por aflições,+Para aprender os teus decretos. 72  A lei que proclamaste é boa para mim,+Mais do que milhares de peças de ouro e de prata.+ י [iode] 73  Tuas mãos me fizeram e me formaram. Dá-me entendimento,Para que eu aprenda os teus mandamentos.+ 74  Os que te temem se alegram ao me ver,Pois a tua palavra é a minha esperança.*+ 75  Sei, ó Jeová, que os teus julgamentos são justos+E que me afligiste* por causa da tua fidelidade.+ 76  Por favor, que o teu amor leal+ me console,Segundo a promessa* que fizeste ao teu servo. 77  Mostra-me misericórdia, para que eu continue vivendo,+Pois gosto muito da tua lei.+ 78  Sejam envergonhados os presunçosos,Pois me maltratam sem motivo.* Mas eu meditarei nas* tuas ordens.+ 79  Juntem-se novamente a mim os que te temem,Os que conhecem as tuas advertências.* 80  Que o meu coração seja irrepreensível ao obedecer aos teus decretos,+Para que eu não seja envergonhado.+ כ [cafe] 81  Eu anseio* pela tua salvação,+Pois a tua palavra é a minha esperança.* 82  Meus olhos anseiam pela tua declaração,+Ao passo que digo: “Quando me consolarás?”+ 83  Pois sou como um odre ressecado pela fumaça,Mas não me esqueço dos teus decretos.+ 84  Quantos dias o teu servo tem de esperar? Quando trarás o julgamento contra os que me perseguem?+ 85  Os presunçosos, que desafiam a tua lei,Cavam armadilhas para me apanhar. 86  Todos os teus mandamentos são confiáveis. Sou perseguido sem nenhum motivo. Ajuda-me!+ 87  Quase me eliminaram da terra,Mas eu não abandonei as tuas ordens. 88  Preserva-me vivo por causa do teu amor leal,Para que eu guarde as advertências* que proferiste. ל [lâmede] 89  Para sempre, ó Jeová,A tua palavra permanecerá nos céus.+ 90  Tua fidelidade existe por todas as gerações.+ Estabeleceste a terra, de modo que ela continua firme.+ 91  Segundo as tuas leis,* permanecem* até hoje,Pois todas as coisas estão a teu serviço. 92  Se eu não gostasse da tua lei,Eu teria morrido na minha aflição.+ 93  Nunca me esquecerei das tuas ordens,Porque por meio delas me preservaste vivo.+ 94  Pertenço a ti. Salva-me,+Porque tenho buscado as tuas ordens.+ 95  Os maus estão à espera para me destruir,Mas eu dou plena atenção às tuas advertências.* 96  Tenho visto que toda perfeição tem um limite.Mas o teu mandamento não tem limites.* מ [meme] 97  Como eu amo a tua lei!+ Medito nela* o dia inteiro.+ 98  Teu mandamento me torna mais sábio do que os meus inimigos,+Porque ele está comigo para sempre. 99  Tenho mais perspicácia do que todos os meus mestres,+Porque medito nas* tuas advertências.* 100  Ajo com mais entendimento do que os idosos,Porque obedeço às tuas ordens. 101  Recuso-me a andar em um caminho mau,+Para guardar a tua palavra. 102  Não rejeito as tuas decisões judiciais,Porque tu me instruíste. 103  Como são doces para o meu paladar as tuas declarações,Mais do que mel para a minha boca!+ 104  Por causa das tuas ordens, ajo com entendimento.+ É por isso que odeio todo caminho de falsidade.+ נ [nune] 105  Tua palavra é lâmpada para o meu pé,E luz para o meu caminho.+ 106  Fiz um juramento e vou cumpri-lo:Obedecerei às tuas justas decisões judiciais. 107  Passei por intensa aflição.+ Ó Jeová, preserva-me vivo, de acordo com a tua palavra.+ 108  Por favor, aceita com prazer as minhas ofertas voluntárias de louvor,*+ ó Jeová,E ensina-me os teus julgamentos.+ 109  Minha vida está em perigo constante,*Mas não me esqueço da tua lei.+ 110  Os maus prepararam uma armadilha para mim,Mas não me desvio das tuas ordens.+ 111  As tuas advertências* são minha propriedade permanente,*Pois são a alegria do meu coração.+ 112  Eu decidi* obedecer aos teus decretosEm todas as ocasiões, até o fim. ס [sâmeque] 113  Odeio os que têm um coração dividido,*+Mas eu amo a tua lei.+ 114  Tu és meu abrigo e meu escudo,+Pois a tua palavra é a minha esperança.*+ 115  Afastem-se de mim, perversos,+Para que eu obedeça aos mandamentos do meu Deus. 116  Sustenta-me, como prometeste,*+Para que eu continue vivendo;Não deixes que a minha esperança se transforme em desapontamento.*+ 117  Sustenta-me, para que eu seja salvo;+Então eu sempre me concentrarei em teus decretos.+ 118  Tu rejeitas a todos os que se desviam dos teus decretos,+Pois são falsos e mentirosos. 119  Lanças fora, como escória, todos os malfeitores da terra.+ É por isso que eu amo as tuas advertências.* 120  O medo de ti faz meu corpo* tremer;E tenho temor dos teus julgamentos. ע [aine] 121  Tenho feito o que é justo e reto. Não me abandones aos meus opressores! 122  Garante o bem-estar do teu servo;Que os presunçosos não me oprimam. 123  Meus olhos estão exaustos, à espera da tua salvação+E do cumprimento da tua promessa* justa.+ 124  Mostra o teu amor leal ao teu servo+E ensina-me os teus decretos.+ 125  Sou teu servo; dá-me entendimento,+Para que eu compreenda as tuas advertências.* 126  Chegou o tempo de Jeová agir,+Pois eles violaram a tua lei. 127  Por isso amo os teus mandamentosMais do que o ouro, sim, mais do que o ouro fino.*+ 128  Assim, considero corretas todas as tuas instruções;*+Odeio todo caminho de falsidade.+ פ [] 129  Tuas advertências* são maravilhosas. É por isso que eu as acato.* 130  A revelação das tuas palavras traz luz,+Dando entendimento aos inexperientes.+ 131  Abro a minha boca e suspiro,*Pois anseio pelos teus mandamentos.+ 132  Volta-te para mim e mostra-me favor,+Conforme o teu julgamento para os que amam o teu nome.+ 133  Guia os meus passos em segurança* com a tua declaração;Que nenhum mal me domine.+ 134  Livra-me* da opressão dos homens,E eu cumprirei as tuas ordens. 135  Faz a tua face brilhar* sobre o teu servo+E ensina-me os teus decretos. 136  Lágrimas escorrem dos meus olhosPorque as pessoas não guardam a tua lei.+ צ [tsadê] 137  Tu és justo, ó Jeová,+E teus julgamentos são imparciais.+ 138  As advertências* dadas por ti são justasE totalmente confiáveis. 139  Meu zelo me consome,+Porque os meus adversários se esqueceram das tuas palavras. 140  Tua declaração é puríssima,*+E teu servo a ama.+ 141  Sou insignificante e desprezado;+Mesmo assim, não me esqueço das tuas ordens. 142  Tua justiça é justiça eterna,+E tua lei é verdade.+ 143  Embora venha sobre mim aflição e dificuldade,Eu continuo a gostar muito dos teus mandamentos. 144  A justiça das tuas advertências* é eterna. Dá-me entendimento,+ para que eu continue vivendo. ק [cofe] 145  Clamo de todo o coração. Responde-me, ó Jeová. Vou cumprir os teus decretos. 146  Invoco a ti; salva-me! Vou guardar as tuas advertências.* 147  Desperto antes do amanhecer* para clamar por ajuda,+Pois as tuas palavras são a minha esperança.* 148  Meus olhos se abrem antes das vigílias da noite,Para eu meditar na* tua declaração.+ 149  Ouve a minha voz por causa do teu amor leal.+ Ó Jeová, preserva-me vivo em harmonia com a tua justiça. 150  Aproximam-se os que se envolvem em conduta vergonhosa;*Eles estão longe da tua lei. 151  Tu estás perto, ó Jeová,+E todos os teus mandamentos são verdade.+ 152  Há muito tempo aprendi sobre as tuas advertências,*Que tu as estabeleceste para durarem para sempre.+ ר [rexe] 153  Olha para a minha aflição e socorre-me,+Pois não me esqueço da tua lei. 154  Defende-me* e livra-me;+Preserva-me vivo, em harmonia com a tua promessa.* 155  A salvação está longe dos maus,Porque eles não buscam os teus decretos.+ 156  Tua misericórdia é grande, ó Jeová.+ Preserva-me vivo, em harmonia com a tua justiça. 157  Muitos são os meus perseguidores e adversários;+Mas eu não me desvio das tuas advertências.* 158  Olho com repugnância para os traiçoeiros,Porque não guardam a tua declaração.+ 159  Vê como eu amo as tuas ordens! Ó Jeová, preserva-me vivo por causa do teu amor leal.+ 160  A verdade é a própria essência da tua palavra,+E todos os teus julgamentos justos duram para sempre. ש [sim ou chim] 161  Príncipes me perseguem+ sem nenhum motivo,Mas o meu coração tem reverência pelas tuas palavras.+ 162  Alegro-me por causa da tua declaração+Como alguém que acha muito despojo. 163  Odeio a falsidade, eu a detesto.+Eu amo a tua lei.+ 164  Eu te louvo sete vezes por diaPor causa dos teus julgamentos justos. 165  Os que amam a tua lei têm grande paz;+Nada pode fazê-los tropeçar.* 166  Espero por teus atos de salvação, ó Jeová,E obedeço aos teus mandamentos. 167  Guardo* as tuas advertências,*E eu as amo profundamente.+ 168  Obedeço às tuas ordens e às tuas advertências,*Pois sabes tudo que faço.+ ת [tau] 169  Chegue a ti o meu clamor por ajuda, ó Jeová.+ Dá-me entendimento,+ de acordo com a tua palavra. 170  Chegue a ti o meu pedido de favor. Salva-me, conforme prometeste.* 171  Que os meus lábios transbordem de louvor,+Pois tu me ensinas os teus decretos. 172  Que a minha língua cante a tua declaração,+Pois todos os teus mandamentos são justos. 173  Que a tua mão esteja pronta para me ajudar,+Pois escolhi obedecer às tuas ordens.+ 174  Anseio pela tua salvação, ó Jeová,E gosto muito da tua lei.+ 175  Deixa-me* viver, para que eu possa te louvar;+Que as tuas decisões judiciais sejam a minha ajuda. 176  Afastei-me como uma ovelha perdida.+ Vem procurar o teu servo,Pois não me esqueci dos teus mandamentos.+

Notas

Ou: “íntegros”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Lit.: “Quem dera que os meus caminhos fossem firmemente estabelecidos”.
Ou: “Entesouro”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “estudar as”.
Ou: “a minha alma”.
Lit.: “Rola de cima de mim”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “estuda os”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “Minha alma está prostrada”.
Lit.: “o caminho das”.
Ou: “estude os”.
Ou: “Minha alma não dorme”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “ficar envergonhado”.
Lit.: “correrei no”.
Ou, possivelmente: “fazes meu coração ter confiança”.
Ou: “Faz-me andar”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “a lucros”.
Ou: “declaração”.
Ou, possivelmente: “Que fazes àqueles que te temem”.
Ou: “declaração”.
Ou: “espero pelo”.
Ou: “espaçoso”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “estudar os”.
Ou: “promessa”.
Ou: “me fizeste esperar”.
Ou: “Na casa onde moro como estrangeiro”.
Ou: “Abrando a (Busco o sorriso da) tua face”.
Ou: “declaração”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “pecava sem querer”.
Lit.: “insensível, como a gordura”.
Ou: “Pois espero por tua palavra”.
Ou: “disciplinaste”.
Ou: “declaração”.
Ou, possivelmente: “com mentiras”.
Ou: “estudarei as”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “Minha alma definha”.
Ou: “Pois espero por tua palavra”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “os teus julgamentos”.
Isto é, todas as suas obras criativas.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Lit.: “é muito amplo”.
Ou: “Eu a estudo”.
Ou: “estudo as”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Lit.: “as ofertas voluntárias da minha boca”.
Ou: “Minha alma está constantemente na minha mão”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “minha herança eterna”.
Lit.: “inclinei meu coração para”.
Ou: “os homens indecisos”.
Ou: “Pois espero por tua palavra”.
Ou: “de acordo com a tua declaração”.
Ou: “seja envergonhada”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Lit.: “minha carne”.
Ou: “declaração”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “refinado”.
Ou: “ordens”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “minha alma as acata”.
Lit.: “ofego”.
Ou: “Torna firmes os meus passos”.
Lit.: “Resgata-me”.
Ou: “sorrir”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “plenamente provada no fogo”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “no crepúsculo da manhã”.
Ou: “Pois espero por tuas palavras”.
Ou: “estudar a”.
Ou: “conduta obscena”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “Conduz a minha causa”.
Ou: “declaração”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “Para eles, não há pedra de tropeço”.
Ou: “Minha alma guarda”.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
“Advertência” refere-se a um lembrete do que é necessário fazer.
Ou: “de acordo com a tua declaração”.
Ou: “Deixa minha alma”.