Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

Neemias 9:1-38

CONTEÚDO DO LIVRO

  • O povo confessa seus pecados (1-38)

    • Jeová, um Deus perdoador (17)

9  No dia 24 do mês, os israelitas se reuniram para jejuar, vestidos de pano de saco e cobertos de pó.+  Então os de descendência israelita se separaram de todos os estrangeiros+ e ficaram de pé para confessar seus pecados e os erros de seus pais.+  Eles ficaram de pé onde estavam, leram em voz alta o livro da Lei+ de Jeová, seu Deus, por três horas;* e eles passaram outras três horas fazendo confissão e curvando-se diante de Jeová, seu Deus.  Jesua, Bani, Cadmiel, Sebanias, Buni, Serebias,+ Bani e Quenani ficaram de pé na plataforma elevada+ dos levitas e clamaram em alta voz a Jeová, seu Deus.  E os levitas Jesua, Cadmiel, Bani, Hasabneias, Serebias, Hodias, Sebanias e Petaías disseram: “Levantem-se e louvem a Jeová, seu Deus, por toda a eternidade.*+ Ó Deus, que eles louvem o teu glorioso nome, que está acima de toda bênção e louvor.  “Só tu és Jeová.+ Tu fizeste os céus, sim, o céu dos céus e todo o seu exército, a terra e tudo o que nela há, os mares e tudo o que há neles. E preservas vivos a todos eles, e o exército dos céus se curva diante de ti.  Tu és Jeová, o verdadeiro Deus, aquele que escolheu a Abrão,+ tirou-o de Ur+ dos caldeus e lhe deu o nome de Abraão.+  Tu viste que o coração dele era fiel a ti,+ por isso fizeste um pacto com ele para lhe dar a terra dos cananeus, dos hititas, dos amorreus, dos perizeus, dos jebuseus e dos girgaseus, a ele e à sua descendência;*+ e cumpriste as tuas promessas porque és justo.  “Viste a aflição dos nossos antepassados no Egito+ e ouviste seu clamor junto ao mar Vermelho. 10  Então realizaste sinais e milagres contra Faraó e todos os seus servos, e contra todo o povo da sua terra,+ pois sabias que eles agiam presunçosamente+ contra o teu povo. Fizeste para ti um nome que permanece até hoje.+ 11  Dividiste o mar diante deles, de modo que atravessaram o mar em terra seca,+ e lançaste seus perseguidores nas profundezas, como uma pedra lançada em águas agitadas.+ 12  Tu os guiaste de dia com uma coluna de nuvem e de noite com uma coluna de fogo, para iluminar-lhes o caminho em que deviam andar.+ 13  Desceste sobre o monte Sinai+ e falaste com eles desde o céu,+ e lhes deste julgamentos justos, leis verdadeiras,* e decretos e mandamentos bons.+ 14  Tornaste conhecido a eles o teu santo sábado,+ e lhes deste mandamentos, decretos e uma lei por meio do teu servo Moisés. 15  Tu lhes deste pão do céu quando estavam com fome,+ fizeste sair água do rochedo quando estavam com sede,+ e lhes disseste que entrassem e tomassem posse da terra que tinhas jurado* dar a eles. 16  “No entanto, nossos antepassados agiram presunçosamente.+ Eles ficaram obstinados*+ e não escutaram os teus mandamentos. 17  Não quiseram escutar+ e não se lembraram dos atos extraordinários que realizaste entre eles, mas ficaram obstinados* e designaram um cabeça para retornarem à escravidão no Egito.+ Tu, porém, és um Deus sempre pronto a perdoar,* compassivo* e misericordioso, paciente* e cheio de amor leal,*+ e tu não os abandonaste.+ 18  Mesmo quando fizeram para si uma estátua de metal* em forma de bezerro e disseram: ‘Este é o seu Deus, que os tirou do Egito’,+ e cometeram grandes atos de desrespeito, 19  tu, na tua grande misericórdia, não os abandonaste no deserto.+ A coluna de nuvem, que os guiava de dia no caminho, não se afastou deles, nem a coluna de fogo, que iluminava à noite o caminho em que deviam andar.+ 20  Tu lhes deste o teu bom espírito para que agissem com entendimento,*+ não negaste a eles o teu maná+ e lhes deste água quando estavam com sede.+ 21  Por 40 anos lhes deste alimento no deserto.+ Não lhes faltava nada. Suas roupas não se gastavam,+ e seus pés não ficavam inchados. 22  “Tu lhes deste reinos e povos, repartindo as terras entre eles;+ assim, tomaram posse da terra de Siom,+ isto é, a terra do rei de Hesbom,+ e também da terra de Ogue,+ rei de Basã. 23  E fizeste seus filhos tão numerosos como as estrelas dos céus.+ Então os levaste à terra que prometeste aos seus antepassados que eles entrariam e tomariam posse dela.+ 24  De modo que eles entraram e tomaram posse da terra,+ e subjugaste diante deles os cananeus,+ os habitantes daquela terra, os quais entregaste nas mãos deles, tanto os seus reis como os povos que moravam na terra, para que fizessem com eles o que bem entendessem. 25  Eles capturaram cidades fortificadas+ e terras férteis,*+ e tomaram posse de casas cheias de todo tipo de coisas boas, de cisternas já escavadas, de vinhedos, de olivais+ e de árvores frutíferas em abundância. De modo que comeram, ficaram satisfeitos, engordaram e desfrutaram da tua grande bondade. 26  “No entanto, eles se tornaram desobedientes, rebelaram-se contra ti+ e deram as costas à tua Lei.* Mataram os teus profetas, que os advertiam para que voltassem a ti, e cometeram atos de grande desrespeito.+ 27  Por causa disso os entregaste nas mãos dos seus inimigos,+ que lhes causavam aflição.+ Mas eles clamavam a ti no tempo da aflição, e tu os ouvias desde os céus. E, por causa da tua grande misericórdia, tu lhes davas salvadores para livrá-los das mãos dos seus inimigos.+ 28  “No entanto, assim que obtinham alívio, voltavam a fazer o que era mau diante de ti.+ E tu os abandonavas nas mãos dos seus inimigos, que os dominavam.*+ Então retornavam e clamavam a ti por ajuda,+ e tu ouvias desde os céus e os livravas vez após vez por causa da tua grande misericórdia.+ 29  Tu os advertiste para que voltassem à tua Lei, mas eles se comportaram presunçosamente e não quiseram escutar os teus mandamentos.+ Pecaram contra os teus decretos, por meio dos quais o homem viverá se lhes obedecer.+ Eles teimaram em virar-te as costas, foram obstinados e não quiseram escutar. 30  Foste paciente com eles+ por muitos anos e continuaste a adverti-los por meio do teu espírito, usando os teus profetas, mas eles não quiseram escutar. Por fim, tu os entregaste nas mãos dos povos das terras ao redor.+ 31  E, na tua grande misericórdia, tu não os exterminaste+ nem os abandonaste, pois és um Deus compassivo* e misericordioso.+ 32  “E agora, ó nosso Deus, o Deus grande, poderoso e que inspira temor, que guarda o seu pacto e demonstra amor leal,+ não olhes com indiferença para toda a dificuldade que sobreveio a nós, a nossos reis, a nossos príncipes,+ a nossos sacerdotes,+ a nossos profetas,+ a nossos antepassados e a todo o teu povo, desde os dias dos reis da Assíria+ até o dia de hoje. 33  Tu foste justo em tudo o que nos aconteceu, pois agiste fielmente; nós é que agimos mal.+ 34  Quanto a nossos reis, nossos príncipes, nossos sacerdotes e nossos antepassados, não obedeceram à tua Lei, nem prestaram atenção aos teus mandamentos nem às tuas advertências,* que lhes deste. 35  Mesmo quando estavam no reino deles, usufruindo a imensa bondade que lhes demonstraste, na terra ampla e fértil* que lhes entregaste, eles não te serviram+ nem abandonaram as suas práticas más. 36  Por isso hoje somos escravos,+ sim, escravos na terra que deste aos nossos antepassados para que eles comessem dos seus frutos e das suas coisas boas. 37  A grande produção dessa terra vai para os reis que puseste sobre nós por causa dos nossos pecados.+ Eles governam como bem entendem sobre os nossos corpos e sobre os nossos rebanhos, e nós estamos em grande aflição. 38  “Portanto, em vista de tudo isso, estamos fazendo um pacto solene+ por escrito, e ele está sendo confirmado com o selo dos nossos príncipes, dos nossos levitas e dos nossos sacerdotes.”+

Notas

Lit.: “uma quarta parte do dia”.
Ou: “de eternidade a eternidade”.
Lit.: “semente”.
Ou: “confiáveis”.
Lit.: “levantado a tua mão para”.
Lit.: “endureceram sua cerviz”.
Lit.: “endureceram sua cerviz”.
Ou: “um Deus de atos de perdão”.
Ou: “benevolente”.
Ou: “vagaroso em irar-se”.
Ou: “bondade”.
Ou: “estátua fundida”.
Ou: “perspicácia”.
Ou: “ricas”.
Lit.: “e lançaram tua Lei atrás das costas deles”.
Ou: “oprimiam”.
Ou: “benevolente”.
Ou: “aos teus lembretes”.
Ou: “rica”.