Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

Segundo Mateus 25:1-46

CONTEÚDO DO LIVRO

  • SINAL DA PRESENÇA DE CRISTO (1-46)

    • Ilustração das dez virgens (1-13)

    • Ilustração dos talentos (14-30)

    • Ovelhas e cabritos (31-46)

25  “Então o Reino dos céus pode ser comparado a dez virgens que pegaram suas lâmpadas+ e saíram ao encontro do noivo.+  Cinco delas eram tolas e cinco eram prudentes.*+  As tolas pegaram suas lâmpadas, mas não levaram óleo,  ao passo que as prudentes levaram óleo em frascos, junto com suas lâmpadas.  Como o noivo estava demorando, todas elas ficaram com sono e adormeceram.  Bem no meio da noite se ouviu um grito: ‘Aqui está o noivo! Saiam ao encontro dele.’  Todas as virgens se levantaram então e puseram suas lâmpadas em ordem.+  As tolas disseram às prudentes: ‘Deem-nos um pouco do seu óleo, porque nossas lâmpadas estão quase apagando.’  As prudentes responderam: ‘Talvez não haja suficiente para nós e para vocês. Em vez disso, vão aos que vendem óleo e comprem um pouco para vocês.’ 10  Enquanto foram comprar o óleo, veio o noivo. As virgens que estavam prontas entraram com ele para a festa de casamento,+ e a porta foi fechada. 11  Depois chegaram também as outras virgens, dizendo: ‘Senhor, senhor, abra para nós!’+ 12  Ele disse em resposta: ‘Eu lhes digo a verdade: Não conheço vocês.’ 13  “Portanto, mantenham-se vigilantes,+ porque vocês não sabem nem o dia nem a hora.+ 14  “Pois é como um homem que, antes de viajar para fora, convocou seus escravos e lhes confiou os seus bens.+ 15  A um deu cinco talentos,* a outro dois e a ainda outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e viajou para fora. 16  Aquele que recebeu cinco talentos foi imediatamente negociar com o dinheiro, e ganhou mais cinco. 17  Do mesmo modo, aquele que recebeu dois ganhou mais dois. 18  Mas o escravo que recebeu apenas um foi embora, cavou um buraco no chão e escondeu o dinheiro* do seu senhor. 19  “Depois de muito tempo o senhor daqueles escravos voltou e ajustou contas com eles.+ 20  Então o que havia recebido os cinco talentos se apresentou e trouxe outros cinco talentos, dizendo: ‘O senhor me confiou cinco talentos; veja, ganhei mais cinco talentos.’+ 21  Seu senhor lhe disse: ‘Muito bem, escravo bom e fiel! Você foi fiel ao cuidar de poucas coisas. Vou encarregá-lo de muitas coisas.+ Participe da alegria do seu senhor.’+ 22  A seguir, aquele que havia recebido dois talentos se apresentou e disse: ‘O senhor me confiou dois talentos; veja, ganhei mais dois talentos.’+ 23  Seu senhor lhe disse: ‘Muito bem, escravo bom e fiel! Você foi fiel ao cuidar de poucas coisas. Vou encarregá-lo de muitas coisas. Participe da alegria do seu senhor.’ 24  “Por fim, o escravo que havia recebido um talento se apresentou e disse: ‘Eu sabia que o senhor é um homem exigente, que colhe onde não semeou e ajunta onde não espalhou.*+ 25  Por isso fiquei com medo e fui esconder no chão o seu talento. Aqui está o que é seu.’ 26  Em resposta, seu senhor lhe disse: ‘Escravo mau e preguiçoso, quer dizer que você sabia que eu colho onde não semeei e ajunto onde não espalhei?* 27  Então, você devia ter entregado meu dinheiro* aos banqueiros, e, na minha vinda, eu o teria recebido com juros. 28  “‘Portanto, tirem dele o talento e deem-no àquele que tem dez talentos.+ 29  Pois a todo aquele que tem, mais será dado, e ele terá abundância. Mas daquele que não tem, até mesmo o que tem será tirado.+ 30  E lancem o escravo imprestável na escuridão lá fora. Ali é que haverá o seu choro e o ranger dos seus dentes.’ 31  “Quando o Filho do Homem+ vier na sua glória, e com ele todos os anjos,+ então se sentará no seu trono glorioso. 32  Todas as nações serão reunidas diante dele, e ele separará as pessoas umas das outras, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. 33  E porá as ovelhas+ à sua direita, mas os cabritos à sua esquerda.+ 34  “O Rei dirá então aos à sua direita: ‘Venham vocês, abençoados por meu Pai, herdem o Reino preparado para vocês desde a fundação do mundo. 35  Pois fiquei com fome, e vocês me deram algo para comer; fiquei com sede, e vocês me deram algo para beber. Eu era um estranho, e vocês me receberam hospitaleiramente;+ 36  estava nu,* e vocês me vestiram.+ Fiquei doente, e vocês cuidaram de mim. Eu estava na prisão, e vocês me visitaram.’+ 37  Então, os justos lhe responderão: ‘Senhor, quando foi que o vimos com fome e o alimentamos, ou com sede e lhe demos algo para beber?+ 38  Quando o vimos como um estranho e o recebemos hospitaleiramente, ou nu e o vestimos? 39  Quando o vimos doente ou na prisão e fomos visitá-lo?’ 40  O Rei lhes dirá, em resposta: ‘Eu lhes digo a verdade: O que vocês fizeram a um dos menores destes meus irmãos, a mim o fizeram.’+ 41  “Então dirá aos à sua esquerda: ‘Afastem-se de mim,+ amaldiçoados; vão para o fogo eterno+ preparado para o Diabo e seus anjos.+ 42  Pois fiquei com fome, mas vocês não me deram nada para comer; e fiquei com sede, mas vocês não me deram nada para beber. 43  Eu era um estranho, mas vocês não me receberam hospitaleiramente; estava nu, mas vocês não me vestiram; doente e na prisão, mas vocês não cuidaram de mim.’ 44  Então eles também responderão: ‘Senhor, quando foi que o vimos com fome, ou com sede, ou como um estranho, ou nu, ou doente, ou na prisão, e não o servimos?’ 45  Então ele lhes responderá: ‘Eu lhes digo a verdade: O que vocês não fizeram a um destes menores, a mim não o fizeram.’+ 46  Estes partirão para o decepamento eterno;*+ mas os justos, para a vida eterna.”+

Notas

Ou: “sábias”.
Um talento grego equivalia a 20,4 kg. Veja Ap. B14.
Lit.: “a prata”.
Ou: “padejou”.
Ou: “padejei”.
Lit.: “minha prata”.
Ou: “não estava com roupa suficiente”.
Isto é, da vida. Lit.: “uma podadura eterna”.