Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

Segundo Marcos 15:1-47

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Jesus perante Pilatos (1-15)

  • Sofre zombaria pública (16-20)

  • Pregado numa estaca em Gólgota (21-32)

  • Morte de Jesus (33-41)

  • Jesus é sepultado (42-47)

15  Logo ao amanhecer, os principais sacerdotes, com os anciãos e os escribas, sim, o Sinédrio inteiro, se reuniram para decidir o que fazer; depois amarraram Jesus, o levaram e o entregaram a Pilatos.+  Então Pilatos lhe perguntou: “Você é o Rei dos judeus?”+ Em resposta ele disse: “O senhor mesmo está dizendo isso.”+  Mas os principais sacerdotes o estavam acusando de muitas coisas.  Então Pilatos voltou a interrogá-lo, dizendo: “Você não tem nenhuma resposta para dar?+ Veja quantas acusações levantam contra você.”+  Mas Jesus não deu mais nenhuma resposta, de modo que Pilatos ficou surpreso.+  Pois bem, por ocasião da festividade, ele costumava soltar um preso, aquele que pedissem.+  Naquela ocasião o homem chamado Barrabás estava na prisão com os rebeldes que, na sua rebelião, haviam cometido assassinato.  Assim, a multidão se aproximou e começou a pedir que Pilatos fizesse para eles o que costumava fazer.  Em vista disso, ele lhes perguntou: “Querem que eu solte o Rei dos judeus?”+ 10  Pois Pilatos sabia que os principais sacerdotes o tinham entregado por inveja.+ 11  Mas os principais sacerdotes atiçaram a multidão para que, em vez disso, soltasse Barrabás.+ 12  Então, Pilatos novamente lhes perguntou: “O que, então, devo fazer com aquele a quem vocês chamam de Rei dos judeus?”+ 13  Mais uma vez gritaram: “Para a estaca com ele!”*+ 14  Mas Pilatos lhes disse: “Por quê? O que ele fez de mau?” Contudo, gritaram ainda mais: “Para a estaca com ele!”*+ 15  Assim, desejando satisfazer a multidão, Pilatos soltou Barrabás; e, depois de mandar que Jesus fosse chicoteado,+ entregou-o para ser morto na estaca.+ 16  Os soldados o levaram então para o pátio da residência do governador, e convocaram todo o grupo de soldados.+ 17  Eles o vestiram de púrpura, trançaram uma coroa de espinhos e a puseram nele; 18  e começaram a lhe dizer: “Salve, Rei dos judeus!”+ 19  Também, bateram-lhe na cabeça com uma cana e cuspiram nele; então se ajoelharam diante dele e se curvaram.* 20  Por fim, depois de terem zombado dele, tiraram-lhe as roupas púrpura e puseram de volta nele suas roupas. E o levaram para fora, para pregá-lo na estaca.+ 21  Também, um homem passava por ali, vindo do campo, certo Simão de Cirene, pai de Alexandre e de Rufo. Eles o obrigaram a prestar serviço carregando a estaca.*+ 22  Assim, levaram-no ao lugar chamado Gólgota, que traduzido significa “lugar da caveira”.+ 23  Ali tentaram lhe dar vinho misturado com uma droga, mirra,+ mas ele não quis tomá-lo. 24  E o pregaram na estaca e repartiram suas roupas, lançando sortes para decidir quem ficaria com o quê.+ 25  Era então a terceira hora* quando o pregaram na estaca. 26  E a inscrição da acusação contra ele dizia: “O Rei dos judeus”.+ 27  Além disso, penduraram dois ladrões em estacas ao lado dele, um à sua direita e outro à sua esquerda.+ 28  *—— 29  E os que passavam o insultavam, balançando a cabeça+ e dizendo: “Ah! você que ia derrubar o templo e construí-lo em três dias,+ 30  salve a si mesmo, descendo da estaca.”* 31  Do mesmo modo, também os principais sacerdotes junto com os escribas zombavam dele entre si, dizendo: “A outros ele salvou; a si mesmo não pode salvar!+ 32  Que o Cristo, o Rei de Israel, desça agora da estaca,* para que vejamos e possamos crer.”+ Até os que estavam em estacas ao lado dele o insultavam.+ 33  Quando chegou a sexta hora,* caiu uma escuridão sobre toda aquela terra, até a nona hora.*+ 34  E à nona hora, Jesus clamou em alta voz: “Eli, Eli, lama sabactâni?”, que traduzido significa: “Deus meu, Deus meu, por que me abandonaste?”+ 35  E, ouvindo isso, alguns dos que estavam por perto disseram: “Vejam! Ele está chamando Elias.” 36  Então alguém correu, ensopou uma esponja em vinho acre, colocou-a numa cana e deu a ele para beber,+ dizendo: “Deixem-no! Vamos ver se Elias vem tirá-lo dali.” 37  Mas Jesus deu um alto grito e morreu.*+ 38  E a cortina do santuário+ se rasgou em duas, de alto a baixo.+ 39  Então, quando o oficial do exército que estava ali diante dele viu que ele tinha morrido nessas circunstâncias, disse: “Certamente este homem era o Filho de Deus.”+ 40  Havia também mulheres observando de certa distância; entre elas estavam Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, o Menor, e de Josés, e Salomé.+ 41  Essas mulheres o acompanhavam e serviam+ quando ele estava na Galileia. Também estavam ali muitas outras mulheres que tinham ido com ele a Jerusalém. 42  Então, visto que a tarde já estava avançada e era o dia da Preparação, isto é, o dia antes do sábado, 43  chegou José de Arimateia, membro bem-conceituado do Conselho, que também aguardava o Reino de Deus. Ele tomou coragem, compareceu perante Pilatos e pediu o corpo de Jesus.+ 44  Mas Pilatos quis saber se ele já estava morto e, convocando o oficial do exército, lhe perguntou se Jesus já tinha morrido. 45  Assim, depois de se certificar por meio do oficial do exército, concedeu o corpo a José. 46  José comprou linho fino e tirou o corpo da estaca; depois o enrolou no linho fino e o colocou num túmulo*+ que tinha sido aberto na rocha. Então rolou uma pedra até a entrada do túmulo.+ 47  Mas Maria Madalena e Maria, a mãe de Josés, ficaram olhando para onde ele tinha sido colocado.+

Notas

Ou: “Execute-o na estaca!”
Ou: “Execute-o na estaca!”
Ou: “e prestaram homenagem”.
Ou: “estaca de tortura”. Veja o Glossário.
Isto é, por volta das 9 h da manhã.
Ou: “estaca de tortura”. Veja o Glossário.
Ou: “estaca de tortura”. Veja o Glossário.
Isto é, por volta do meio-dia.
Isto é, por volta das 3 h da tarde.
Ou: “e expirou; e deu seu último suspiro”.
Ou: “túmulo memorial”.