Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

Segundo Marcos 14:1-72

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Sacerdotes tramam matar Jesus (1, 2)

  • Óleo perfumado é derramado sobre Jesus (3-9)

  • Judas trai Jesus (10, 11)

  • Última Páscoa (12-21)

  • Instituída a Ceia do Senhor (22-26)

  • Jesus prediz que Pedro o negaria (27-31)

  • Jesus ora em Getsêmani (32-42)

  • Jesus é preso (43-52)

  • Julgamento perante o Sinédrio (53-65)

  • Pedro nega a Jesus (66-72)

14  Dali a dois dias era a Páscoa+ e a Festividade dos Pães sem Fermento.+ E os principais sacerdotes e os escribas estavam procurando um modo astucioso de* prendê-lo* e matá-lo.+  Pois diziam: “Não durante a festividade; talvez haja um alvoroço entre o povo.”  E, quando ele estava em Betânia, comendo* na casa de Simão, o leproso, chegou uma mulher com um frasco de alabastro que continha óleo perfumado, nardo genuíno, muito caro. Ela rompeu o frasco de alabastro e começou a derramá-lo sobre a cabeça dele.+  Em vista disso, alguns disseram uns aos outros, indignados: “Por que se desperdiçou esse óleo perfumado?  Pois esse óleo perfumado poderia ter sido vendido por mais de 300 denários,* e o dinheiro dado aos pobres!” E ficaram muito aborrecidos com ela.*  Mas Jesus disse: “Deixem-na em paz. Por que vocês estão perturbando a mulher? Ela me fez uma coisa muito boa.+  Porque vocês sempre têm consigo os pobres+ e podem lhes fazer o bem sempre que quiserem, mas nem sempre terão a mim.+  Ela fez o que pôde; ela se antecipou em derramar óleo perfumado sobre o meu corpo, em vista do meu sepultamento.+  Eu lhes digo a verdade: Onde quer que se preguem as boas novas em todo o mundo,+ o que essa mulher fez também será relatado, em memória dela.”+ 10  E Judas Iscariotes, um dos Doze, se dirigiu aos principais sacerdotes a fim de entregá-lo* a eles.+ 11  Quando ouviram isso, se alegraram e prometeram lhe dar dinheiro de prata.+ De modo que ele começou a procurar uma oportunidade para traí-lo. 12  Então, no primeiro dia da Festividade dos Pães sem Fermento,+ quando costumavam oferecer o sacrifício pascoal,+ seus discípulos lhe perguntaram: “Onde o senhor quer que façamos os preparativos para tomar a refeição pascoal?”+ 13  Em vista disso, ele enviou dois dos seus discípulos e lhes disse: “Vão à cidade, e um homem levando um jarro de barro com água encontrará vocês. Sigam-no,+ 14  e onde quer que ele entrar, digam ao dono da casa: ‘O Instrutor diz: “Onde está a sala dos hóspedes, em que eu possa tomar a refeição pascoal com os meus discípulos?”’ 15  E ele lhes mostrará uma grande sala no andar de cima, mobiliada e pronta. Façam ali os preparativos para nós.” 16  Então os discípulos foram, entraram na cidade e encontraram tudo assim como ele tinha lhes dito, e prepararam a refeição pascoal. 17  Depois de anoitecer, ele chegou com os Doze.+ 18  E, enquanto estavam recostados à mesa e comiam, Jesus disse: “Digo-lhes a verdade: Um de vocês, que está comendo comigo, me trairá.”+ 19  Eles começaram a ficar tristes, e lhe perguntavam um por um: “Por acaso sou eu?” 20  Ele lhes disse: “É um dos Doze, aquele que põe comigo a mão na tigela.+ 21  Pois o Filho do Homem vai embora, assim como está escrito a respeito dele, mas ai daquele que trai o Filho do Homem!+ Seria melhor para esse homem que não tivesse nascido.”+ 22  E, ao continuarem a comer, pegou um pão, proferiu uma bênção, partiu-o e deu a eles, dizendo: “Peguem; isto representa o meu corpo.”+ 23  E, pegando um cálice, ele deu graças, deu-o a eles, e todos beberam dele.+ 24  E lhes disse: “Isto representa o meu ‘sangue+ do pacto’,+ que será derramado em benefício de muitos.+ 25  Eu lhes digo a verdade: Eu de modo algum beberei mais do produto da videira até aquele dia em que beberei vinho novo, no Reino de Deus.” 26  Por fim, depois de cantarem louvores,* saíram para o monte das Oliveiras.+ 27  E Jesus lhes disse: “Todos vocês tropeçarão, pois está escrito: ‘Ferirei o pastor,+ e as ovelhas serão espalhadas.’+ 28  Mas, depois que eu for levantado, irei adiante de vocês para a Galileia.”+ 29  No entanto, Pedro lhe disse: “Mesmo que todos os outros tropecem, eu não tropeçarei.”+ 30  Em vista disso, Jesus lhe disse: “Digo-lhe a verdade: Hoje, sim, ainda esta noite, antes de o galo cantar duas vezes, você me negará três vezes.”+ 31  Mas ele insistiu: “Mesmo que eu tenha de morrer com o senhor, de modo algum o negarei.” E todos os outros começaram a dizer a mesma coisa.+ 32  Assim, chegaram a um lugar chamado Getsêmani, e ele disse aos seus discípulos: “Sentem-se aqui enquanto eu oro.”+ 33  E ele levou consigo Pedro, Tiago e João,+ e começou a ficar profundamente angustiado* e muito aflito. 34  Disse-lhes: “Estou* profundamente triste,+ a ponto de morrer. Fiquem aqui e mantenham-se vigilantes.”+ 35  E, indo um pouco mais adiante, ele se prostrou no chão e começou a orar para que, se fosse possível, aquela hora se afastasse dele. 36  E disse: “Aba,* Pai,+ todas as coisas são possíveis para ti; afasta de mim este cálice. Contudo, não o que eu quero, mas o que tu queres.”+ 37  Ele voltou e os encontrou dormindo, e disse a Pedro: “Simão, você está dormindo? Não teve força para se manter vigilante por uma hora?+ 38  Mantenham-se vigilantes e orem continuamente, para que não caiam em tentação.+ Naturalmente, o espírito está disposto,* mas a carne é fraca.”+ 39  Ele se afastou de novo e orou, dizendo a mesma coisa.+ 40  E voltou novamente e os encontrou dormindo, pois estavam com os olhos pesados, e por isso não sabiam o que lhe responder. 41  Voltou então pela terceira vez e lhes disse: “Numa ocasião como esta, vocês estão dormindo e descansando! Basta! Chegou a hora!+ O Filho do Homem está sendo entregue* às mãos de pecadores. 42  Levantem-se, vamos embora. Vejam! Aquele que me trai está chegando.”+ 43  E imediatamente, enquanto ele ainda falava, chegou Judas, um dos Doze, e com ele uma multidão com espadas e bastões. Eles tinham sido enviados pelos principais sacerdotes, pelos escribas e pelos anciãos.+ 44  O traidor havia combinado com eles um sinal, dizendo: “Aquele que eu beijar é ele; prendam-no e levem-no embora sob vigilância.” 45  Então se dirigiu diretamente a ele, se aproximou e disse: “Rabi!” e o beijou ternamente. 46  Assim, eles o agarraram e prenderam. 47  No entanto, um dos que estavam presentes puxou a espada e atacou o escravo do sumo sacerdote, decepando-lhe a orelha.+ 48  Então Jesus lhes disse: “Vocês vieram me prender com espadas e bastões, como se eu fosse um bandido?+ 49  Dia após dia eu estava com vocês no templo, ensinando;+ contudo, vocês não me prenderam. Porém, isso é para cumprir as Escrituras.”+ 50  E todos o abandonaram e fugiram.+ 51  No entanto um jovem, usando apenas uma roupa de linho fino por cima do corpo nu, começou a segui-lo de perto, e tentaram prendê-lo, 52  mas ele largou a roupa de linho e escapou nu.* 53  Levaram então Jesus ao sumo sacerdote;+ e todos os principais sacerdotes, os anciãos e os escribas se reuniram.+ 54  Mas Pedro, de uma boa distância, o seguiu até o pátio do sumo sacerdote; e ficou sentado junto com os criados se aquecendo diante de um fogo.+ 55  Os principais sacerdotes e todo o Sinédrio estavam procurando testemunhos contra Jesus, para entregá-lo à morte, mas não achavam nenhum.+ 56  Na verdade, muitos davam testemunho falso contra ele,+ mas os seus testemunhos não estavam de acordo. 57  Também alguns se levantavam e davam testemunho falso contra ele, dizendo: 58  “Nós o ouvimos dizer: ‘Derrubarei este templo feito por mãos humanas e em três dias construirei outro, não feito por mãos humanas.’”+ 59  Mas mesmo nesse ponto seu testemunho não estava de acordo. 60  Então o sumo sacerdote se levantou no meio deles e perguntou a Jesus: “Você não diz nada em resposta? O que diz do testemunho destes homens contra você?”+ 61  Mas ele continuou calado e não deu nenhuma resposta.+ O sumo sacerdote voltou a interrogá-lo, dizendo: “Você é o Cristo, o Filho do Bendito?” 62  Jesus respondeu então: “Sou; e vocês verão o Filho do Homem+ sentado à direita+ de poder e vindo com as nuvens do céu.”+ 63  Em vista disso, o sumo sacerdote rasgou suas vestes e disse: “Que necessidade temos ainda de testemunhas?+ 64  Vocês ouviram a blasfêmia. Qual é a sua decisão?”* Todos decidiram que ele merecia a morte.+ 65  E alguns começaram a cuspir nele,+ a cobrir-lhe o rosto, a esmurrá-lo e a dizer-lhe: “Profetize!” E, depois de esbofeteá-lo, os oficiais de justiça o levaram.+ 66  Então, enquanto Pedro estava embaixo, no pátio, chegou uma das servas do sumo sacerdote.+ 67  Vendo Pedro se aquecer, olhou bem para ele e disse: “Você também estava com o Nazareno, esse Jesus.” 68  Mas ele negou, dizendo: “Não o conheço nem sei do que você está falando”, e saiu para a entrada do pátio.* 69  A serva o viu ali e novamente começou a dizer aos presentes: “Este é um deles.” 70  Mais uma vez ele negou isso. E, pouco depois, os que estavam presentes começaram a dizer a Pedro de novo: “Certamente você é um deles, pois, de fato, você é galileu.” 71  Mas ele começou a amaldiçoar a si mesmo e a jurar: “Eu não conheço esse homem de quem vocês estão falando!” 72  Imediatamente um galo cantou pela segunda vez,+ e Pedro se lembrou do que Jesus tinha lhe dito: “Antes de o galo cantar duas vezes, você me negará três vezes.”+ E, muito abalado, ele começou a chorar.

Notas

Ou: “por meio de uma trama”.
Ou: “pegá-lo”.
Ou: “recostado à mesa”.
Ou: “E falaram com ela de modo irritado; E a repreenderam.”
Ou: “traí-lo”.
Ou: “hinos; salmos”.
Ou: “ficar atônito”.
Ou: “Minha alma está”.
Palavra hebraica ou aramaica que significa “ó Pai!”
Ou: “pronto”.
Ou: “traído”.
Ou: “pouco vestido; apenas com uma túnica”.
Ou: “O que vocês acham?”
Ou: “vestíbulo”.