Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

Segundo Marcos 12:1-44

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Ilustração dos lavradores assassinos (1-12)

  • Deus e César (13-17)

  • Pergunta sobre a ressurreição (18-27)

  • Dois maiores mandamentos (28-34)

  • O Cristo é filho de Davi? (35-37a)

  • Alerta contra os escribas (37b-40)

  • Duas moedas da viúva pobre (41-44)

12  Então ele começou a lhes falar com ilustrações: “Um homem plantou um vinhedo,+ pôs uma cerca em volta dele, cavou um tanque como lagar de vinho e ergueu uma torre;+ então arrendou o vinhedo a lavradores e viajou para fora.+  Na época devida, enviou um escravo aos lavradores para receber deles alguns dos frutos do vinhedo.  Mas eles o pegaram e espancaram, e o mandaram embora de mãos vazias.  Enviou-lhes outro escravo, e eles lhe bateram na cabeça e o humilharam.+  Então enviou outro, e eles o mataram; e enviou muitos outros: a uns eles espancaram, a outros mataram.  Ele tinha mais um, um filho amado.+ Por fim o enviou a eles, dizendo: ‘Respeitarão o meu filho.’  Mas aqueles lavradores disseram entre si: ‘Este é o herdeiro.+ Venham, vamos matá-lo, e a herança será nossa.’  Assim, eles o pegaram, o mataram e o lançaram para fora do vinhedo.+  O que fará o dono do vinhedo? Voltará e matará os lavradores, e dará o vinhedo a outros.+ 10  Vocês nunca leram esta passagem das Escrituras: ‘A pedra que os construtores rejeitaram, essa se tornou a principal pedra angular.*+ 11  Isso procede de Jeová* e é maravilhoso aos nossos olhos’?”+ 12  Em vista disso, quiseram prendê-lo,* porque sabiam que ele havia contado a ilustração pensando neles. Mas tinham medo da multidão, de modo que o deixaram e foram embora.+ 13  A seguir, enviaram-lhe alguns dos fariseus e dos partidários de Herodes, para apanhá-lo nas suas palavras.+ 14  Ao chegarem, eles lhe disseram: “Instrutor, sabemos que o senhor é verdadeiro e que não busca agradar a homens, pois não olha para a aparência das pessoas, mas ensina o caminho de Deus em harmonia com a verdade. É permitido* ou não pagar a César o imposto por cabeça? 15  Devemos pagar ou não devemos pagar?” Percebendo a hipocrisia deles, ele lhes disse: “Por que vocês me põem à prova? Tragam-me um denário* para eu ver.” 16  Trouxeram-lhe um, e ele lhes perguntou: “De quem é esta imagem e inscrição?” Responderam-lhe: “De César.” 17  Jesus disse então: “Paguem a César o que é de César,+ mas a Deus o que é de Deus.”+ E ficaram maravilhados com ele. 18  Então os saduceus, que dizem não haver ressurreição,+ se aproximaram e lhe perguntaram:+ 19  “Instrutor, Moisés nos escreveu que, se alguém morre e deixa esposa, mas não deixa filhos, o irmão dele deve tomar a viúva em casamento para dar descendência ao seu irmão.+ 20  Havia sete irmãos. O primeiro tomou uma esposa, mas morreu sem deixar descendente. 21  E o segundo se casou com ela, mas morreu sem deixar descendente, e o mesmo aconteceu com o terceiro. 22  E nenhum dos sete deixou descendente. Por último, morreu também a mulher. 23  Na ressurreição, de qual deles ela será esposa? Pois os sete a tiveram como esposa.” 24  Jesus lhes disse: “Não é por isso que vocês estão enganados, porque não conhecem nem as Escrituras, nem o poder de Deus?+ 25  Pois, quando se levantam dentre os mortos, os homens não se casam, nem as mulheres são dadas em casamento, mas são como os anjos nos céus.+ 26  Quanto aos mortos serem levantados, vocês não leram no livro de Moisés, no relato sobre o espinheiro, que Deus lhe disse: ‘Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó’?+ 27  Ele é Deus, não de mortos, mas de vivos. Vocês estão muito enganados.”+ 28  Um dos escribas, que havia se aproximado e ouvido a discussão, vendo que ele tinha lhes respondido bem, perguntou-lhe: “Qual mandamento é o primeiro* de todos?”+ 29  Jesus respondeu: “O primeiro é: ‘Ouve, ó Israel: Jeová,* nosso Deus, é um só Jeová.* 30  Ame a Jeová,* seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma,* de toda a sua mente e de toda a sua força.’+ 31  O segundo é: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo.’+ Não há outro mandamento maior do que esses.” 32  O escriba lhe disse: “Instrutor, o senhor disse bem, em harmonia com a verdade: ‘Ele é um só, e não há outro além dele’;+ 33  e amá-lo de todo o coração, de todo o entendimento e de toda a força, e amar o próximo como a si mesmo vale muito mais do que todas as ofertas queimadas e sacrifícios.”+ 34  Com isso, Jesus, percebendo que ele tinha respondido de modo inteligente, disse-lhe: “Você não está longe do Reino de Deus.” Mas ninguém teve coragem de lhe fazer mais perguntas.+ 35  No entanto, ao continuar ensinando no templo, Jesus disse: “Como é que os escribas dizem que o Cristo é filho de Davi?+ 36  O próprio Davi disse, pelo espírito santo:+ ‘Jeová* disse ao meu Senhor: “Sente-se à minha direita, até que eu ponha os seus inimigos debaixo dos seus pés.”’+ 37  O próprio Davi o chama de Senhor, então como ele pode ser seu filho?”+ E a grande multidão o escutava com prazer. 38  E ele ensinava, dizendo: “Cuidado com os escribas, que querem andar de vestes compridas e querem cumprimentos nas praças públicas,+ 39  os primeiros* assentos nas sinagogas e os lugares mais destacados nos banquetes.+ 40  Eles devoram as casas* das viúvas e, para impressionar,* fazem longas orações. Eles receberão um julgamento mais severo.”* 41  E ele se sentou, com os cofres* do tesouro+ à vista, e começou a observar como a multidão punha dinheiro nos cofres do tesouro, e muitos ricos punham neles muitas moedas.+ 42  Chegou então uma viúva pobre e pôs neles duas pequenas moedas de pouquíssimo valor.*+ 43  Ele chamou então os discípulos e lhes disse: “Digo-lhes a verdade: Esta viúva pobre pôs nos cofres do tesouro mais do que todos os outros.+ 44  Pois todos eles puseram do que lhes sobrava, mas ela, da sua carência,* pôs tudo que possuía, tudo que tinha para viver.”+

Notas

Lit.: “a cabeça do cunhal”.
Ou: “pegá-lo”.
Ou: “lícito; certo”.
Ou: “mais importante”.
Ou: “melhores”.
Ou: “os bens”.
Ou: “e, como pretexto”.
Ou: “pesado”.
Ou: “as caixas”.
Lit.: “dois léptons, que é um quadrante”. Veja Ap. B14.
Ou: “pobreza”.