Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

Segundo Marcos 1:1-45

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Pregação de João, o Batizador (1-8)

  • Batismo de Jesus (9-11)

  • Jesus é tentado por Satanás (12, 13)

  • Jesus começa a pregar na Galileia (14, 15)

  • Chama os primeiros discípulos (16-20)

  • Espírito impuro é expulso (21-28)

  • Jesus cura muitos em Cafarnaum (29-34)

  • Oração num lugar isolado (35-39)

  • Um leproso é curado (40-45)

1  Princípio das boas novas* a respeito de Jesus Cristo, o Filho de Deus.  Conforme está escrito em Isaías, o profeta: “(Veja! Enviarei o meu mensageiro na sua frente,* o qual preparará o seu caminho.)+  A voz de alguém está clamando no deserto:* ‘Preparem o caminho para Jeová!* Endireitem as suas estradas.’”+  João, o Batizador, estava no deserto, pregando o batismo em símbolo de arrependimento para o perdão de pecados.+  E todo o território da Judeia e todos os habitantes de Jerusalém iam ao encontro dele e eram batizados* por ele no rio Jordão, confessando abertamente os seus pecados.+  João usava roupa de pelo de camelo e um cinto de couro na cintura,+ e comia gafanhotos e mel silvestre.+  Ele pregava: “Alguém mais forte do que eu vem depois de mim, e não sou digno de me abaixar e desamarrar o cordão das suas sandálias.+  Eu batizei vocês com água, mas ele os batizará com espírito santo.”+  No decorrer daqueles dias, Jesus chegou de Nazaré, da Galileia, e foi batizado por João no Jordão.+ 10  Imediatamente, ao sair da água, viu os céus se abrindo e o espírito descer como pomba sobre ele.+ 11  E uma voz saiu dos céus: “Você é meu Filho, o amado; eu o aprovo.”+ 12  E o espírito o impeliu imediatamente a ir ao deserto. 13  Assim, ele ficou no deserto por 40 dias, e foi tentado por Satanás.+ Ele estava com os animais selvagens, mas os anjos o serviam.+ 14  Então, depois de João ter sido preso, Jesus entrou na Galileia,+ pregando as boas novas de Deus+ 15  e dizendo: “Chegou o tempo determinado, e o Reino de Deus está próximo. Arrependam-se+ e tenham fé nas boas novas.” 16  Enquanto andava à beira do mar da Galileia, ele viu Simão e André,+ irmão de Simão, lançando suas redes no mar,+ pois eram pescadores.+ 17  De modo que Jesus lhes disse: “Sigam-me, e eu farei de vocês pescadores de homens.”*+ 18  E eles abandonaram imediatamente as suas redes e o seguiram.+ 19  Depois de ir um pouco mais à frente, ele viu Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João, enquanto estavam no seu barco consertando as suas redes,+ 20  e sem demora ele os chamou. Então eles deixaram seu pai, Zebedeu, no barco com os empregados e o seguiram. 21  E entraram em Cafarnaum. Assim que chegou o sábado, ele entrou na sinagoga e começou a ensinar.+ 22  E as pessoas ficaram maravilhadas com o seu modo de ensinar, pois ele as ensinava como quem tinha autoridade, e não como os escribas.+ 23  Naquele momento havia na sinagoga deles um homem sob o poder de um espírito impuro, e ele gritou: 24  “O que você quer conosco,* Jesus Nazareno?+ Veio nos destruir? Eu sei exatamente quem você é: o Santo de Deus!”+ 25  Mas Jesus o censurou, dizendo: “Cale-se e saia dele!” 26  E o espírito impuro, depois de lançar o homem em convulsão e gritar ao máximo da sua voz, saiu dele. 27  Pois bem, todos ficaram tão pasmados que começaram a discutir o que tinha acontecido, dizendo: “O que é isso? Um novo ensinamento! Ele dá ordens com autoridade até mesmo a espíritos impuros, e eles lhe obedecem.” 28  De modo que o relato sobre ele se espalhou rapidamente em todas as direções, por toda a região da Galileia. 29  Depois saíram da sinagoga e foram à casa de Simão e André, com Tiago e João.+ 30  A sogra de Simão+ estava de cama, com febre, e falaram dela a Jesus imediatamente. 31  Ele se dirigiu a ela, pegou-a pela mão e a levantou. A febre a deixou, e ela começou a servi-los. 32  Ao anoitecer, após o pôr do sol, as pessoas levaram a ele todos os doentes e os possessos de demônios;+ 33  e a cidade toda estava reunida na frente da porta. 34  Assim, ele curou a muitos que sofriam de várias doenças+ e expulsou muitos demônios, mas não deixava os demônios falar, pois sabiam que ele era Cristo.* 35  De manhã cedo, quando ainda estava escuro, ele se levantou, saiu e foi para um lugar isolado, e ali começou a orar.+ 36  No entanto, Simão e os que estavam com ele foram à sua procura. 37  Ao encontrá-lo, disseram-lhe: “Todos estão procurando o senhor.” 38  Mas ele lhes disse: “Vamos a outro lugar, às cidades vizinhas, para que eu também pregue ali, pois foi por isso que vim.”+ 39  E ele foi, pregando nas sinagogas deles, em toda a Galileia, e expulsando os demônios.+ 40  Aproximou-se dele também um leproso, suplicando-lhe até de joelhos: “Se o senhor apenas quiser, pode me purificar.”+ 41  Em vista disso, ele teve pena; e estendeu a mão, tocou no homem e lhe disse: “Eu quero! Seja purificado.”+ 42  Imediatamente a lepra desapareceu dele, e ele ficou purificado. 43  Então Jesus o mandou logo embora, depois de lhe ordenar com firmeza: 44  “Tenha o cuidado de não contar nada a ninguém, mas vá, mostre-se ao sacerdote e ofereça pela sua purificação o que Moisés determinou,+ em testemunho para eles.”+ 45  Mas, depois de se afastar, o homem começou a proclamar e a divulgar amplamente o acontecido, de modo que Jesus não podia mais entrar abertamente numa cidade, mas ficava fora, em lugares isolados. Contudo, as pessoas continuavam a vir a ele de todas as partes.+

Notas

Ou: “do evangelho”.
Lit.: “diante da sua face”.
Ou: “mergulhados; imersos”.
Ou: “pessoas”.
Ou: “O que nós temos a ver com você”.
Ou, possivelmente: “sabiam quem ele era”.