Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

Segundo Lucas 7:1-50

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Fé demonstrada por um oficial do exército (1-10)

  • Jesus ressuscita o filho de uma viúva em Naim (11-17)

  • João Batista é elogiado (18-30)

  • Geração indiferente é condenada (31-35)

  • Uma mulher pecadora é perdoada (36-50)

    • Ilustração dos devedores (41-43)

7  Depois que terminou o que tinha a dizer ao povo, ele entrou em Cafarnaum.  E o escravo de um oficial do exército estava gravemente doente e prestes a morrer; esse escravo era muito estimado pelo seu senhor.+  Quando o oficial ouviu falar de Jesus, enviou-lhe alguns anciãos dos judeus para lhe pedirem que viesse e curasse seu escravo.  Eles foram a Jesus e começaram a lhe suplicar com insistência: “Ele merece a ajuda do senhor,  porque ama a nossa nação e ele mesmo construiu nossa sinagoga.”  Assim, Jesus foi com eles. Mas, quando ele estava perto da casa, o oficial do exército enviou amigos para lhe dizer: “Senhor, não se incomode, pois não sou digno de recebê-lo debaixo do meu teto.+  É por isso que não me considerei digno de ir até o senhor. Mas diga a palavra, e meu servo será curado.  Pois eu também sou homem sujeito a autoridade e tenho soldados sob as minhas ordens, e digo a um: ‘Vá!’ e ele vai, e a outro: ‘Venha!’ e ele vem, e ao meu escravo: ‘Faça isto!’ e ele faz.”  Quando Jesus ouviu isso, ficou admirado com ele e, virando-se para a multidão que o seguia, disse: “Eu lhes digo: Nem mesmo em Israel encontrei tamanha fé.”+ 10  E, ao voltarem para casa, os que tinham sido enviados encontraram o escravo com boa saúde.+ 11  Logo depois disso, ele viajou para uma cidade chamada Naim, e seus discípulos e uma grande multidão viajavam com ele. 12  No momento em que se aproximava do portão da cidade, um morto estava sendo carregado para fora, o filho único* de sua mãe.+ Além disso, ela era viúva. Uma multidão considerável da cidade também a acompanhava. 13  Quando o Senhor a viu, teve pena dela+ e lhe disse: “Pare de chorar.”+ 14  Depois se aproximou e tocou no esquife,* e os carregadores ficaram parados. Então ele disse: “Jovem, eu lhe digo: Levante-se!”+ 15  E o morto se sentou e começou a falar, e Jesus o entregou à sua mãe.+ 16  Todos foram então tomados de temor e começaram a glorificar a Deus, dizendo: “Um grande profeta surgiu em nosso meio”,+ e: “Deus voltou sua atenção para seu povo.”+ 17  E essa notícia sobre ele se espalhou por toda a Judeia e por toda a região ao redor. 18  Então os discípulos de João lhe contaram todas essas coisas.+ 19  De modo que João convocou dois dos seus discípulos e os enviou ao Senhor para perguntar: “O senhor é Aquele Que Vem,+ ou devemos esperar outro?” 20  Quando chegaram a ele, os homens disseram: “João Batista nos enviou ao senhor para perguntar: ‘O senhor é Aquele Que Vem, ou devemos esperar outro?’” 21  Naquela hora, ele curou muitas pessoas de suas enfermidades,+ de doenças graves e de espíritos maus, e concedeu visão a muitos cegos. 22  Ele lhes disse em resposta: “Vão, contem a João o que vocês viram e ouviram: os cegos agora veem,+ os mancos estão andando, os leprosos estão sendo purificados, os surdos estão ouvindo,+ os mortos estão sendo levantados e as boas novas estão sendo anunciadas aos pobres.+ 23  Feliz é aquele que não acha em mim causa para tropeço.”+ 24  Quando os mensageiros de João partiram, Jesus começou a falar às multidões sobre João: “O que vocês foram ver no deserto? Uma cana sacudida pelo vento?+ 25  O que, então, foram ver? Um homem vestido de roupas finas?+ Ora, os que usam roupa esplêndida e têm uma vida de luxo estão nos palácios reais. 26  Realmente, então, o que vocês foram ver? Um profeta? Sim, eu lhes digo, e muito mais do que um profeta.+ 27  Esse é aquele a respeito de quem se escreveu: ‘Veja! Enviarei o meu mensageiro na sua frente,* o qual preparará o seu caminho adiante de você!’+ 28  Eu lhes digo: Entre os nascidos de mulher não há ninguém maior do que João; mas aquele que é menor no Reino de Deus é maior do que ele.”+ 29  (Quando ouviram isso, todo o povo e os cobradores de impostos declararam que Deus é justo, pois tinham sido batizados com o batismo de João.+ 30  Mas os fariseus e os peritos na Lei desconsideraram a vontade* de Deus para eles,+ pois não tinham sido batizados por ele.) 31  “Com quem, portanto, compararei os homens desta geração, e a quem são semelhantes?+ 32  Eles são semelhantes a crianças sentadas numa praça,* que gritam umas para as outras: ‘Nós tocamos flauta para vocês, mas vocês não dançaram; nós lamentamos, mas vocês não choraram.’ 33  Da mesma maneira, João Batista veio sem comer pão e sem beber vinho,+ mas vocês dizem: ‘Ele tem demônio.’ 34  O Filho do Homem veio comendo e bebendo, mas vocês dizem: ‘Vejam! Um homem glutão e dado a beber vinho, amigo de cobradores de impostos e de pecadores!’+ 35  No entanto, a sabedoria se prova justa* por todos os seus filhos.”*+ 36  E um dos fariseus lhe pedia com insistência que comesse com ele. Então ele entrou na casa do fariseu e se recostou à mesa. 37  Uma mulher, conhecida na cidade como pecadora, soube que ele estava comendo* na casa do fariseu e levou um frasco de alabastro com óleo perfumado.+ 38  Colocando-se atrás dele, aos seus pés, ela chorou e começou a molhar os pés dele com as suas lágrimas, e os enxugou com os seus cabelos. Ela também beijava ternamente os pés dele e derramava neles o óleo perfumado. 39  Ao ver isso, o fariseu que o tinha convidado disse a si mesmo: “Se este homem realmente fosse um profeta, saberia quem o está tocando e que tipo de mulher ela é, que ela é pecadora.”+ 40  Em vista disso, porém, Jesus lhe disse: “Simão, tenho algo para lhe dizer.” Ele disse: “Diga, Instrutor!” 41  “Dois homens eram devedores de certo credor: um devia 500 denários,* mas o outro 50. 42  Como não tinham nada com que lhe pagar, ele perdoou liberalmente a ambos. Portanto, qual deles o amará mais?” 43  Em resposta, Simão disse: “Suponho que seja aquele a quem ele perdoou mais.” Ele lhe disse: “Você julgou corretamente.” 44  Então, ele se virou para a mulher e disse a Simão: “Está vendo esta mulher? Entrei na sua casa e você não me deu água para os pés. Mas esta mulher molhou os meus pés com as suas lágrimas e os enxugou com os seus cabelos. 45  Você não me deu nenhum beijo, mas esta mulher, desde a hora em que entrei, não parou de beijar ternamente os meus pés. 46  Você não derramou óleo na minha cabeça, mas esta mulher derramou óleo perfumado nos meus pés. 47  Por isso, eu lhe digo: os pecados dela, embora sejam muitos,* estão perdoados,+ porque ela amou muito. Mas aquele a quem se perdoa pouco, ama pouco.” 48  Então ele disse a ela: “Seus pecados estão perdoados.”+ 49  Os que se recostavam com ele à mesa começaram a dizer entre si: “Quem é este homem que até mesmo perdoa pecados?”+ 50  Mas ele disse à mulher: “Sua fé salvou você.+ Vá em paz.”

Notas

Lit.: “unigênito”.
Ou: “na maca funerária”.
Lit.: “diante da sua face”.
Ou: “a orientação; o conselho”.
Área aberta usada como centro de compras e vendas e como local de reuniões públicas.
Ou: “é vindicada”.
Ou: “resultados”.
Ou: “recostado à mesa”.
Ou: “grandes”.