Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

Segundo Lucas 20:1-47

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Questionada a autoridade de Jesus (1-8)

  • Ilustração dos lavradores assassinos (9-19)

  • Deus e César (20-26)

  • Pergunta sobre a ressurreição (27-40)

  • O Cristo é filho de Davi? (41-44)

  • Alerta contra os escribas (45-47)

20  Num daqueles dias, enquanto ele ensinava o povo no templo e declarava as boas novas, os principais sacerdotes e os escribas, com os anciãos, vieram  e lhe disseram: “Diga-nos, com que autoridade você faz essas coisas? E quem lhe deu essa autoridade?”+  Ele lhes respondeu: “Eu também lhes farei uma pergunta, e vocês, respondam-me:  O batismo de João era do céu ou dos homens?”*  Tiraram então conclusões entre si, dizendo: “Se dissermos: ‘Do céu’, ele dirá: ‘Por que vocês não acreditaram nele?’  Mas, se dissermos: ‘Dos homens’, o povo todo nos apedrejará, pois estão convencidos de que João era profeta.”+  De modo que responderam que não sabiam de onde se originou.  Jesus lhes disse: “Então eu também não lhes digo com que autoridade faço essas coisas.”  Então, ele começou a contar ao povo a seguinte ilustração: “Um homem plantou um vinhedo+ e o arrendou a lavradores, e viajou para fora, por bastante tempo.+ 10  Na época devida, enviou um escravo aos lavradores, para que lhe dessem alguns dos frutos do vinhedo. Os lavradores, porém, depois de espancá-lo, mandaram-no embora de mãos vazias.+ 11  Mas ele lhes enviou outro escravo. A esse também espancaram, humilharam* e mandaram embora de mãos vazias. 12  Ele ainda mandou um terceiro; a esse também feriram e expulsaram. 13  Em vista disso, o dono do vinhedo disse: ‘O que farei? Enviarei o meu filho, o amado.+ Provavelmente respeitarão a ele.’ 14  Quando os lavradores o viram, raciocinaram entre si, dizendo: ‘Este é o herdeiro. Vamos matá-lo, para que a herança se torne nossa.’ 15  Assim, eles o lançaram para fora do vinhedo e o mataram.+ O que lhes fará então o dono do vinhedo? 16  Voltará e matará esses lavradores, e dará o vinhedo a outros.” Ao ouvirem isso, eles disseram: “Que isso nunca aconteça!” 17  Mas ele olhou fixamente para eles e disse: “O que então significa isto que está escrito: ‘A pedra que os construtores rejeitaram, essa se tornou a principal pedra angular’?*+ 18  Todo aquele que cair sobre essa pedra será despedaçado.+ Quanto àquele sobre quem ela cair, será esmagado.” 19  Os escribas e os principais sacerdotes procuraram então agarrá-lo naquela mesma hora, porque perceberam que ele havia contado essa ilustração pensando neles. Mas tinham medo do povo.+ 20  E, depois de observá-lo com atenção, eles enviaram homens que haviam contratado secretamente para fingir ser justos, a fim de apanhá-lo nas suas palavras,+ e assim entregá-lo ao governo e à autoridade do governador. 21  E eles lhe perguntaram: “Instrutor, sabemos que o senhor fala e ensina corretamente, e não mostra parcialidade, mas ensina o caminho de Deus em harmonia com a verdade: 22  É permitido* ou não pagarmos a César o imposto por cabeça?” 23  Mas ele percebeu a astúcia deles, e lhes disse: 24  “Mostrem-me um denário.* A imagem e inscrição de quem está nele?” Responderam: “De César.” 25  Ele lhes disse: “Sem falta, então, paguem a César o que é de César,+ mas a Deus o que é de Deus.”+ 26  Pois bem, não foram capazes de apanhá-lo no que ele disse perante o povo, mas, espantados com a resposta dele, ficaram calados. 27  No entanto, alguns dos saduceus, os quais dizem não haver ressurreição,+ aproximaram-se e perguntaram-lhe:+ 28  “Instrutor, Moisés nos escreveu: ‘Se um homem morre e deixa esposa, mas não deixa filhos, o irmão dele deve tomar a viúva em casamento para dar descendência ao seu irmão.’+ 29  Acontece que havia sete irmãos. O primeiro tomou uma esposa, mas morreu sem filhos, 30  de modo que o segundo 31  e o terceiro se casaram com ela. O mesmo aconteceu com todos os sete; eles morreram sem deixar filhos. 32  Por fim, morreu também a mulher. 33  Assim, na ressurreição, de qual deles ela se tornará esposa? Pois os sete a tiveram como esposa.” 34  Jesus lhes disse: “Os filhos deste sistema de coisas* se casam e são dados em casamento, 35  mas os que são considerados dignos de ganhar aquele sistema de coisas e a ressurreição dentre os mortos não se casam nem são dados em casamento.+ 36  De fato, eles nem podem mais morrer, porque são como os anjos, e são filhos de Deus por serem filhos da ressurreição. 37  Mas, que os mortos são levantados, até mesmo Moisés revelou no relato sobre o espinheiro, quando ele chama Jeová* de ‘o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó’.+ 38  Ele é Deus, não de mortos, mas de vivos, pois, para ele,* todos eles vivem.”+ 39  Em resposta, alguns dos escribas disseram: “Instrutor, o senhor falou bem.” 40  Pois eles não tinham mais coragem de lhe fazer uma única pergunta. 41  Então ele lhes perguntou: “Como é que dizem que o Cristo é filho de Davi?+ 42  Porque o próprio Davi diz no livro dos Salmos: ‘Jeová* disse ao meu Senhor: “Sente-se à minha direita, 43  até que eu ponha os seus inimigos debaixo dos seus pés.”’*+ 44  Portanto, Davi o chama de Senhor. Então, como é que ele é seu filho?” 45  E, enquanto todo o povo estava escutando, ele disse aos seus discípulos: 46  “Cuidado com os escribas, que gostam de andar de vestes compridas e gostam muito dos cumprimentos nas praças públicas, dos primeiros* assentos nas sinagogas e dos lugares mais destacados nos banquetes,+ 47  que devoram as casas* das viúvas e, para impressionar,* fazem longas orações. Eles receberão um julgamento mais severo.”*

Notas

Ou: “de origem humana”.
Ou: “desonraram”.
Lit.: “a cabeça do cunhal”.
Ou: “lícito; certo”.
Ou: “desta época”. Veja o Glossário.
Ou: “do ponto de vista dele”.
Ou: “como escabelo para os seus pés”.
Ou: “melhores”.
Ou: “os bens”.
Ou: “e, como pretexto”.
Ou: “pesado”.