Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

Segundo Lucas 15:1-32

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Ilustração da ovelha perdida (1-7)

  • Ilustração da moeda perdida (8-10)

  • Ilustração do filho pródigo (11-32)

15  Todos os cobradores de impostos e os pecadores se juntavam em volta dele para ouvi-lo.+  E tanto os fariseus como os escribas resmungavam: “Este homem acolhe pecadores e come com eles.”  Então ele lhes contou a seguinte ilustração:  “Que homem entre vocês que, tendo 100 ovelhas e perdendo uma delas, não deixa as 99 para trás no deserto e vai em busca da perdida, até achá-la?+  E, quando a acha, ele a põe nos ombros e se alegra.  E, ao chegar em casa, ele reúne seus amigos e seus vizinhos, e diz a eles: ‘Alegrem-se comigo, porque achei a minha ovelha que estava perdida.’+  Eu lhes digo que, da mesma forma, haverá mais alegria no céu por causa de um pecador que se arrepende+ do que por causa de 99 justos que não precisam de arrependimento.  “Ou que mulher que, tendo dez dracmas* e perdendo uma dracma, não acende uma lâmpada, varre a casa e procura cuidadosamente até achá-la?  E, quando a acha, ela reúne as suas amigas e vizinhas, e diz: ‘Alegrem-se comigo, porque achei a dracma* que havia perdido.’ 10  Eu lhes digo que, da mesma forma, há alegria entre os anjos de Deus por causa de um pecador que se arrepende.”+ 11  Ele disse então: “Um homem tinha dois filhos. 12  E o mais novo disse ao seu pai: ‘Pai, dê-me a parte dos bens a que tenho direito.’ Então ele dividiu os seus bens entre eles. 13  Poucos dias depois, o filho mais novo juntou tudo que tinha e viajou para um país distante, e ali esbanjou os seus bens levando uma vida devassa.* 14  Quando já tinha gastado tudo, ocorreu uma fome severa em todo aquele país, e ele começou a passar necessidade. 15  Ele até mesmo se pôs a serviço de um dos cidadãos daquele país, que o enviou aos seus campos para cuidar de porcos.+ 16  E ele desejava matar a fome com as alfarrobas que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada. 17  “Quando caiu em si, ele disse: ‘Quantos empregados do meu pai têm fartura de pão, enquanto eu estou aqui morrendo de fome! 18  Vou partir e voltar para a casa do meu pai e lhe dizer: “Pai, pequei contra o céu e contra o senhor. 19  Não sou mais digno de ser chamado seu filho. Trate-me como um dos seus empregados.”’ 20  Assim, levantou-se e foi ao encontro do seu pai. Enquanto ele ainda estava longe, seu pai o avistou e teve pena; então correu, e o abraçou* e beijou ternamente. 21  O filho lhe disse então: ‘Pai, pequei contra o céu e contra o senhor.+ Não sou mais digno de ser chamado seu filho.’ 22  Mas o pai disse aos seus escravos: ‘Depressa! Tragam uma veste comprida, a melhor, e vistam-no com ela, e ponham-lhe um anel na mão e sandálias nos pés. 23  Tragam também o bezerro gordo, abatam-no, e vamos comer e festejar, 24  porque este meu filho estava morto e voltou a viver,+ estava perdido e foi achado.’ E começaram a festejar. 25  “O filho mais velho estava no campo e, ao voltar, quando se aproximava da casa, ouviu o som de música e dança. 26  De modo que chamou um dos servos e perguntou o que estava acontecendo. 27  Este lhe disse: ‘Seu irmão chegou, e seu pai abateu o bezerro gordo porque o recebeu de volta com boa saúde.’* 28  Mas ele ficou irado e se recusou a entrar. Então seu pai saiu e começou a lhe suplicar que entrasse. 29  Em resposta, ele disse ao pai: ‘Trabalhei tantos anos como escravo para o senhor e nunca desobedeci às suas ordens. Mesmo assim, nem uma vez o senhor me deu um cabrito para eu festejar com os meus amigos. 30  Mas assim que chegou esse seu filho, que esbanjou* os bens do senhor com as prostitutas, o senhor abateu o bezerro gordo para ele.’ 31  Ele lhe disse então: ‘Meu filho, você sempre esteve comigo e todas as minhas coisas são suas. 32  Mas nós simplesmente tivemos de festejar e nos alegrar, porque seu irmão estava morto e voltou a viver, estava perdido e foi achado.’”

Notas

Ou: “de desperdício; irresponsável”.
Lit.: “se lançou ao pescoço dele”.
Ou: “em segurança”.
Lit.: “devorou”.