Pular para conteúdo

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Selecione o idioma Português

Ezequiel 42:1-20

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Conjuntos de refeitórios (1-14)

  • Medição dos quatro lados do templo (15-20)

42  Ele me levou então ao lado norte do pátio externo.+ E me levou ao conjunto dos refeitórios que ficava próximo ao espaço livre,+ ao norte do edifício vizinho.+  Seu comprimento (onde ficava a entrada norte) era de 100 côvados,* e ele tinha 50 côvados de largura.  Ele ficava entre o pátio interno, que tinha 20 côvados de largura,+ e o pavimento do pátio externo. Suas galerias ficavam uma de frente para a outra, e tinham três andares de altura.  Na frente dos refeitórios* havia uma passagem interna+ de 10 côvados de largura e 100 côvados de comprimento,* e as entradas dos refeitórios eram voltadas para o norte.  Os refeitórios do andar superior do edifício eram mais estreitos do que os do andar inferior e os do andar do meio, pois as galerias tiravam uma parte maior do espaço deles.  Pois eles ficavam em três andares, mas não tinham colunas como as dos pátios. Por isso é que mais espaço era tirado do andar superior do que do andar inferior e do andar do meio.  O muro de pedras externo próximo aos refeitórios que ficavam junto ao pátio externo e de frente para os outros refeitórios tinha 50 côvados de comprimento.  Pois o comprimento dos refeitórios* que ficavam junto ao pátio externo era de 50 côvados, mas o dos refeitórios do lado do santuário era de 100 côvados.  Os refeitórios tinham uma entrada do lado leste, que dava acesso a eles a partir do pátio externo. 10  Também havia refeitórios atrás* do muro de pedras do pátio, que dava para o leste, perto do espaço livre e do edifício.+ 11  Havia uma passagem na frente desses refeitórios, igual à dos refeitórios do lado norte.+ Eles tinham o mesmo comprimento e a mesma largura, e tinham as mesmas saídas e a mesma disposição. Suas entradas 12  eram iguais às entradas dos refeitórios do lado sul. Havia uma entrada no começo da passagem, em frente ao muro de pedras adjacente que dava para o leste, por onde se podia entrar.+ 13  Então ele me disse: “Os refeitórios do norte e os refeitórios do sul que ficam perto do espaço livre+ são os refeitórios sagrados, onde os sacerdotes que se aproximam de Jeová comem as ofertas santíssimas.+ Ali eles colocam as ofertas santíssimas, a oferta de cereais, a oferta pelo pecado e a oferta pela culpa, pois o lugar é sagrado.+ 14  Quando os sacerdotes entrarem, não deverão sair do lugar santo para o pátio externo sem antes tirar as vestes que usam para servir,+ pois elas são sagradas. Eles porão outras vestes para se aproximar das áreas abertas ao povo.” 15  Quando terminou de medir a área interna do templo,* ele me levou para fora pelo portão que dá para o leste+ e mediu toda a área. 16  Ele mediu o lado leste com a cana* de medir. Segundo a cana de medir, eram 500 canas de um lado ao outro. 17  Mediu o lado norte: segundo a cana de medir, eram 500 canas. 18  Mediu o lado sul: segundo a cana de medir, eram 500 canas. 19  Ele deu a volta para o lado oeste. Mediu 500 canas com a cana de medir. 20  Ele mediu os quatro lados. Havia uma muralha ao redor,+ de 500 canas de comprimento e 500 canas de largura,+ para separar o que é santo do que é para uso comum.+

Notas de rodapé

Isto é, côvados longos. Veja Ap. B14.
Ou: “das salas”.
Segundo a Septuaginta grega: “100 côvados de comprimento”. O texto hebraico diz: “uma passagem de um côvado”. Veja Ap. B14.
Isto é, o comprimento do conjunto dos refeitórios.
Lit.: “na largura”.
Lit.: “a casa interna”.