Pular para conteúdo

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Selecione o idioma Português

Apocalipse 18:1-24

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Queda de “Babilônia, a Grande” (1-8)

    • “Saiam dela, meu povo” (4)

  • Lamento pela queda de Babilônia (9-19)

  • Alegria no céu pela queda de Babilônia (20)

  • Babilônia será lançada no mar como uma pedra (21-24)

18  Depois disso vi outro anjo descer do céu, com grande autoridade, e a terra ficou iluminada com a sua glória.  Ele clamou com voz forte: “Caiu! Caiu Babilônia, a Grande,+ e ela se tornou morada de demônios e esconderijo de todo espírito impuro* e de toda ave impura e odiada!+  Pois todas as nações caíram vítimas do vinho da paixão* da sua imoralidade sexual,*+ os reis da terra cometeram imoralidade sexual com ela,+ e os comerciantes* da terra ficaram ricos por causa do poder do seu luxo desavergonhado.”  Ouvi outra voz vinda do céu dizer: “Saiam dela, meu povo,+ se não quiserem ser cúmplices dos pecados dela e se não quiserem receber parte das suas pragas.+  Pois os pecados dela se acumularam até o céu,+ e Deus se lembrou dos atos injustos* dela.+  Paguem-lhe na mesma moeda,+ sim, paguem-lhe em dobro pelo que ela fez;+ no cálice+ em que ela preparou a bebida, preparem uma porção dupla para ela.+  Na mesma medida em que ela se glorificou e viveu em luxo desavergonhado, deem-lhe tormento e luto. Porque ela diz no coração: ‘Estou sentada como rainha, não sou viúva e nunca verei luto.’+  É por isso que as pragas dela — morte, luto e fome — virão num só dia, e ela será completamente queimada no fogo,+ porque Jeová* Deus, quem a julga, é forte.+  “E os reis da terra, que cometeram imoralidade sexual* com ela e viveram com ela em luxo desavergonhado, chorarão e baterão no peito de pesar por causa dela, quando virem a fumaça do seu incêndio. 10  Eles ficarão parados à distância, com medo do tormento dela, dizendo: ‘Ai, ai, ó grande cidade,+ Babilônia, cidade forte, porque numa só hora chegou o seu julgamento!’ 11  “Também, os comerciantes da terra chorarão e se lamentarão por causa dela, porque não haverá mais ninguém para comprar toda a sua mercadoria, 12  todo um carregamento de ouro, prata, pedras preciosas, pérolas, linho fino, púrpura, seda e escarlate; tudo que é feito de madeira aromática e todo tipo de objetos feitos de marfim, de madeira preciosa, de cobre, de ferro e de mármore; 13  também canela, especiaria indiana, incenso, óleo perfumado, olíbano, vinho, azeite, farinha fina, trigo, bois, ovelhas, cavalos, carruagens, escravos e vidas* humanas. 14  Sim, ó Babilônia, as coisas boas que você* desejou a deixaram, e todas as suas iguarias e coisas suntuosas desapareceram, e nunca mais serão achadas. 15  “Os comerciantes dessas coisas, que se tornaram ricos graças a ela, ficarão parados à distância com medo do tormento dela, e chorarão e se lamentarão, 16  dizendo: ‘Ai, ai, ó grande cidade, vestida de linho fino, púrpura e escarlate, ricamente adornada de enfeites de ouro, pedras preciosas e pérolas,+ 17  porque essas grandes riquezas foram devastadas numa só hora!’ “E todo capitão de navio, todo navegante, os marinheiros e todos os que vivem do mar ficarão parados à distância 18  e clamarão ao ver a fumaça do incêndio dela: ‘Que cidade é semelhante à grande cidade?’ 19  Eles lançarão pó sobre a cabeça e clamarão, chorando e lamentando-se: ‘Ai, ai da grande cidade, onde, graças à sua riqueza, se enriqueceram todos os que tinham navios no mar — ela foi devastada numa só hora!’+ 20  “Alegre-se por causa dela, ó céu,+ e também vocês, os santos,+ os apóstolos e os profetas, porque é em benefício de vocês que Deus pronunciou a sentença contra ela!”+ 21  Então um anjo forte levantou uma pedra semelhante a uma grande pedra de moinho e a lançou no mar, dizendo: “Assim, com um lance rápido, Babilônia, a grande cidade, será lançada para baixo, e nunca mais será achada.+ 22  Em você, Babilônia, nunca mais se ouvirá o som de cantores tocando suas harpas, nem o som de músicos, de flautistas e de trombeteiros; jamais se achará novamente artesão algum, de qualquer profissão, e jamais se ouvirá de novo o som da pedra de moinho. 23  Em você jamais brilhará novamente a luz de lâmpada e jamais se ouvirá novamente a voz de noivo e de noiva, pois os seus comerciantes eram os grandes da terra e porque você enganou todas as nações com as suas práticas de ocultismo.*+ 24  Sim, nela se achou o sangue dos profetas, dos santos+ e de todos os que foram mortos na terra.”+

Notas

Ou, possivelmente: “todo fôlego impuro; toda exalação impura; toda pronunciação inspirada impura”.
Ou: “ira”.
Em grego, porneía. Veja o Glossário.
Ou: “comerciantes viajantes”.
Ou: “dos crimes”.
Ou: “almas”.
Ou: “a sua alma”.
Ou: “feitiçarias; práticas espíritas”. Veja o Glossário.