Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

Segundo João 19:1-42

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Jesus é açoitado e sofre zombaria (1-7)

  • Pilatos interroga Jesus novamente (8-16a)

  • Jesus é pregado numa estaca em Gólgota (16b-24)

  • Jesus providencia amparo para sua mãe (25-27)

  • Morte de Jesus (28-37)

  • Jesus é sepultado (38-42)

19  Então Pilatos levou Jesus e mandou açoitá-lo.+  Os soldados trançaram uma coroa de espinhos e a puseram na cabeça dele, e o vestiram com um manto púrpura.+  Eles se aproximavam dele e diziam: “Salve, Rei dos judeus!” Também lhe davam bofetadas.+  Pilatos saiu novamente e disse ao povo: “Escutem! Vou trazê-lo para fora a vocês, para que saibam que não vejo motivo para acusá-lo.”+  Então Jesus saiu, usando a coroa de espinhos e o manto púrpura. Pilatos lhes disse: “Eis o homem!”  No entanto, quando os principais sacerdotes e os guardas* o viram, gritaram: “Para a estaca com ele! Para a estaca com ele!”*+ Pilatos lhes disse: “Levem-no vocês mesmos e executem-no,* pois eu não vejo nenhum motivo para acusá-lo.”+  Os judeus lhe responderam: “Nós temos uma lei, e é segundo a lei que ele deve morrer,+ porque se fez filho de Deus.”+  Quando Pilatos ouviu o que estavam dizendo, ficou com mais medo ainda;  entrou novamente na residência do governador e disse a Jesus: “De onde você é?” Mas Jesus não lhe deu nenhuma resposta.+ 10  Por isso, Pilatos lhe disse: “Você está se recusando a falar comigo? Não sabe que tenho autoridade para libertá-lo e que tenho autoridade para executá-lo?”* 11  Jesus lhe respondeu: “O senhor não teria absolutamente nenhuma autoridade sobre mim se não lhe tivesse sido concedida de cima. É por isso que o homem que me entregou ao senhor tem maior pecado.” 12  Por isso, Pilatos procurava um meio de libertá-lo, mas os judeus gritavam: “Se o senhor libertar esse homem, não é amigo de César. Todo aquele que se faz rei fala contra* César.”+ 13  Então, depois de ouvir essas palavras, Pilatos levou Jesus para fora e se sentou num tribunal, num lugar chamado Pavimento de Pedra, que em hebraico é Gabatá. 14  Era o dia da Preparação+ da Páscoa,* por volta da sexta hora.* Ele disse aos judeus: “Eis o seu rei!” 15  No entanto, eles gritaram: “Mate-o! Mate-o! Para a estaca com ele!”* Pilatos lhes perguntou: “Devo executar o seu rei?” Os principais sacerdotes responderam: “Não temos rei senão César.” 16  Em vista disso, Pilatos o entregou a eles para ser morto na estaca.+ Então eles se encarregaram de Jesus. 17  Carregando ele mesmo a estaca,* saiu para o chamado Lugar da Caveira,+ que em hebraico é chamado Gólgota.+ 18  Ali eles o pregaram na estaca+ ao lado de dois homens, um de cada lado, e Jesus no meio.+ 19  Pilatos redigiu também uma inscrição e a colocou na estaca.* Estava escrito: “Jesus, o Nazareno, Rei dos judeus”.+ 20  Muitos judeus leram essa inscrição, porque o lugar onde Jesus estava pregado na estaca era perto da cidade. E a inscrição foi feita em hebraico, em latim e em grego. 21  Mas os principais sacerdotes dos judeus disseram a Pilatos: “Não escreva: ‘O Rei dos judeus’, mas sim que ele disse: ‘Eu sou o Rei dos judeus.’” 22  Pilatos respondeu: “O que escrevi, escrevi.” 23  Então, depois de pregar Jesus na estaca, os soldados pegaram as roupas dele e as dividiram em quatro partes, uma para cada soldado, e pegaram também a túnica. Mas a túnica não tinha costura, pois era tecida de alto a baixo. 24  Por isso, disseram uns aos outros: “Não vamos rasgá-la, mas vamos lançar sortes para decidir de quem será.”+ Isso aconteceu para que se cumprisse a passagem das Escrituras: “Repartiram entre si as minhas roupas e lançaram sortes sobre a minha vestimenta.”+ E foi realmente isso que os soldados fizeram. 25  Junto à estaca* de Jesus estavam sua mãe+ e a irmã da sua mãe; também Maria, esposa de Clopas, e Maria Madalena.+ 26  Assim, ao ver que a sua mãe e o discípulo a quem amava+ estavam ali perto, Jesus disse à sua mãe: “Este é o seu filho!”* 27  A seguir disse ao discípulo: “Esta é a sua mãe!” E, dali em diante, o discípulo a levou para a casa dele. 28  Depois disso, sabendo que todas as coisas já tinham se realizado, e para que se cumprisse uma passagem das Escrituras, Jesus disse: “Estou com sede.”+ 29  Havia ali um jarro cheio de vinho acre. Então puseram uma esponja cheia de vinho acre numa haste de hissopo* e a ergueram à sua boca.+ 30  Depois de receber o vinho acre, Jesus disse: “Está consumado!”+ e, inclinando a cabeça, entregou o espírito.*+ 31  Visto que era o dia da Preparação,+ para evitar que os corpos permanecessem nas estacas*+ no sábado (pois aquele sábado seria um grande sábado),+ os judeus pediram que Pilatos mandasse quebrar as pernas dos homens e retirar os corpos. 32  Portanto, os soldados foram e quebraram as pernas do primeiro homem e as do outro homem que estava numa estaca ao lado dele. 33  Mas, ao chegarem a Jesus, viram que ele já estava morto; por isso, não quebraram as pernas dele. 34  No entanto, um dos soldados lhe furou o lado com uma lança,+ e imediatamente saiu sangue e água. 35  E aquele que viu isso dá testemunho, e o seu testemunho é verdadeiro, e ele sabe que diz a verdade, para que vocês também acreditem.+ 36  De fato, essas coisas ocorreram a fim de que se cumprisse a passagem das Escrituras: “Nenhum osso seu será quebrado.”*+ 37  E, também, outra passagem das Escrituras diz: “Olharão para aquele que traspassaram.”+ 38  Depois dessas coisas, José de Arimateia (que era discípulo de Jesus, mas secretamente, pois tinha medo dos judeus)+ perguntou a Pilatos se podia retirar o corpo de Jesus, e Pilatos lhe deu permissão. Portanto, ele foi e retirou o corpo.+ 39  Nicodemos,+ o homem que tinha ido ao encontro dele pela primeira vez de noite, também foi, levando uma mistura* de mirra e aloés, que pesava cerca de 33 quilos.*+ 40  Eles pegaram o corpo de Jesus e o envolveram em panos de linho, junto com os aromas,+ da maneira como os judeus costumam preparar o corpo para o sepultamento. 41  A propósito, havia um jardim no lugar onde ele tinha sido executado* e, no jardim, havia um túmulo* novo,+ no qual ninguém ainda tinha sido colocado. 42  Visto que era o dia da Preparação+ dos judeus e o túmulo ficava perto, colocaram Jesus ali.

Notas

Ou: “guardas do templo”.
Ou: “Execute-o na estaca! Execute-o na estaca!”
Ou: “e executem-no na estaca”.
Ou: “executá-lo na estaca”.
Ou: “se faz rei se opõe a”.
A palavra “Páscoa” se refere aqui à semana da Páscoa, que incluía a Festividade dos Pães sem Fermento.
Isto é, por volta do meio-dia.
Ou: “Execute-o na estaca!”
Ou: “estaca de tortura”. Veja o Glossário.
Ou: “estaca de tortura”. Veja o Glossário.
Ou: “estaca de tortura”. Veja o Glossário.
Ou: “Mulher, este é o seu filho!”
Ou: “expirou; deu seu último suspiro”.
Ou: “estacas de tortura”. Veja o Glossário.
Ou: “esmagado”.
Ou, possivelmente: “um rolo”.
Ou: “100 libras”, isto é, libras romanas. Veja Ap. B14.
Ou: “executado na estaca”.
Ou: “túmulo memorial”.