Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

Segundo João 1:1-51

CONTEÚDO DO LIVRO

  • A Palavra se tornou carne (1-18)

  • O testemunho de João Batista (19-28)

  • Jesus, o Cordeiro de Deus (29-34)

  • Primeiros discípulos de Jesus (35-42)

  • Filipe e Natanael (43-51)

1  No princípio era a Palavra,+ e a Palavra estava com Deus,+ e a Palavra era um deus.*+  Ele estava no princípio com Deus.  Todas as coisas vieram a existir por meio dele,+ e sem ele nem mesmo uma só coisa veio a existir. O que veio a existir  por meio dele foi a vida, e a vida era a luz dos homens.+  A luz está brilhando na escuridão,+ mas a escuridão não a venceu.  Surgiu um homem enviado como representante de Deus; seu nome era João.+  Esse homem veio como testemunha, a fim de dar testemunho da luz,+ para que pessoas de todo tipo cressem por meio dele.  Ele não era essa luz,+ mas veio para dar testemunho dessa luz.  Estava para vir ao mundo a verdadeira luz, que ilumina* todo tipo de pessoas.+ 10  Ele estava no mundo,+ e o mundo veio a existir por meio dele,+ mas o mundo não o conheceu. 11  Ele veio ao seu próprio povo, mas eles não o aceitaram. 12  No entanto, a todos os que o receberam, ele deu autoridade para se tornarem filhos de Deus,+ porque exerciam fé no seu nome.+ 13  E eles nasceram, não do sangue, nem da vontade carnal, nem da vontade do homem, mas de Deus.+ 14  De modo que a Palavra se tornou carne+ e residiu entre nós, e nós vimos a sua glória, uma glória como a de um filho unigênito+ de um pai; ele estava cheio de favor divino* e de verdade. 15  (João deu testemunho dele, sim, ele clamou: “Este é aquele de quem eu disse: ‘Aquele que vem atrás de mim avançou na minha frente, pois existia antes de mim.’”)+ 16  Pois todos nós recebemos da sua plenitude, sim, bondade imerecida sobre bondade imerecida. 17  Porque a Lei foi dada por meio de Moisés;+ a bondade imerecida+ e a verdade vieram a existir por meio de Jesus Cristo.+ 18  Nenhum homem jamais viu a Deus;+ o deus unigênito,+ que está ao lado do Pai,*+ é quem O revelou.+ 19  Este é o testemunho que João deu quando os judeus enviaram sacerdotes e levitas de Jerusalém para lhe perguntar: “Quem é você?”+ 20  Ele não se recusou a responder; de fato, ele admitiu: “Eu não sou o Cristo.” 21  Eles lhe perguntaram: “Então, quem é você? Elias?”+ Ele respondeu: “Não sou.” “Você é o Profeta?”+ Ele respondeu: “Não!” 22  Portanto lhe disseram: “Quem é você? Diga-nos, para que possamos dar uma resposta aos que nos enviaram. O que você diz a respeito de si mesmo?” 23  Ele disse: “Eu sou a voz de alguém clamando no deserto:* ‘Endireitem o caminho para Jeová’,*+ conforme disse Isaías, o profeta.”+ 24  Os que tinham sido enviados eram dos fariseus. 25  Perguntaram-lhe ainda: “Então, por que você batiza, se você não é o Cristo, nem Elias, nem o Profeta?” 26  João lhes respondeu: “Eu batizo em água. Entre vocês há alguém que vocês não conhecem, 27  aquele que vem atrás de mim, e eu não sou digno de desamarrar o cordão das suas sandálias.”+ 28  Essas coisas ocorreram em Betânia, do outro lado do Jordão, onde João estava batizando.+ 29  No dia seguinte, ele viu que Jesus vinha ao seu encontro e disse: “Vejam o Cordeiro+ de Deus, que tira o pecado+ do mundo!+ 30  Este é aquele a respeito de quem eu disse: ‘Atrás de mim vem um homem que avançou na minha frente, pois existia antes de mim.’+ 31  Eu mesmo não o conhecia, mas foi por esta razão que eu vim batizando em água: para que ele se tornasse conhecido em Israel.”+ 32  João também deu o seguinte testemunho: “Observei o espírito descer do céu como pomba e permanecer sobre ele.+ 33  Eu mesmo não o conhecia, mas Aquele que me enviou para batizar em água me disse: ‘Aquele sobre quem você vir o espírito descer e permanecer,+ esse é quem batiza em espírito santo.’+ 34  E eu vi isso e dei testemunho de que este é o Filho de Deus.”+ 35  No dia seguinte, João estava novamente ali, com dois dos seus discípulos, 36  e, ao ver Jesus caminhando, disse: “Vejam o Cordeiro+ de Deus!” 37  Quando os dois discípulos o ouviram dizer isso, eles seguiram Jesus. 38  Jesus se virou então e, vendo que eles o seguiam, lhes disse: “O que vocês estão procurando?” Eles lhe disseram: “Rabi (que traduzido quer dizer “instrutor”), onde o senhor está hospedado?” 39  Ele lhes disse: “Venham, e verão.” Então eles foram e viram onde ele estava hospedado, e ficaram com ele aquele dia. Era por volta da décima hora.* 40  André,+ irmão de Simão Pedro, foi um dos dois que ouviram as palavras de João e seguiram Jesus. 41  Ele primeiro encontrou seu irmão, Simão, e lhe disse: “Achamos o Messias”+ (que traduzido é Cristo), 42  e então o levou a Jesus. Quando Jesus olhou para ele, disse: “Você é Simão,+ filho de João. Você será chamado Cefas” (que traduzido é Pedro).+ 43  No dia seguinte, Jesus quis partir para a Galileia. Então ele encontrou Filipe+ e lhe disse: “Seja meu seguidor.” 44  Filipe era de Betsaida, a cidade de André e Pedro. 45  Filipe encontrou Natanael+ e lhe disse: “Achamos aquele sobre quem Moisés escreveu na Lei, e sobre quem os Profetas também escreveram: Jesus, filho de José,+ de Nazaré.” 46  Mas Natanael lhe disse: “Pode sair algo bom de Nazaré?” Filipe respondeu: “Venha e veja.” 47  Jesus viu Natanael se aproximar e disse a respeito dele: “Aí está um verdadeiro israelita, em quem não há falsidade.”+ 48  Natanael lhe perguntou: “Como é que o senhor me conhece?” Jesus lhe respondeu: “Antes de Filipe chamá-lo, enquanto você estava debaixo da figueira, eu vi você.” 49  Natanael lhe disse: “Rabi, o senhor é o Filho de Deus, o senhor é o Rei de Israel.”+ 50  Jesus lhe respondeu: “Você acredita porque eu lhe disse que o vi debaixo da figueira? Você verá coisas maiores do que estas.” 51  Então ele lhe disse: “Digo-lhes com toda a certeza:* Vocês verão o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo para o Filho do Homem.”+

Notas

Ou: “era divina”.
Ou: “que dá luz a”.
Ou: “de bondade imerecida”.
Ou: “na posição junto ao seio do Pai”. Isso se refere a uma posição de favor especial.
Isto é, por volta das 4 h da tarde.
Ou: “em toda a verdade”. Lit.: “Amém, amém”.