Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

15:1-35

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Segundo discurso de Elifaz (1-35)

    • Afirma que Jó não tem temor de Deus (4)

    • Chama Jó de presunçoso (7-9)

    • ‘Deus não confia nos seus santos’ (15)

    • “Quem é mau é atormentado” (20-24)

15  E Elifaz,+ o temanita, disse em resposta:   “Será que uma pessoa sábia responderia com argumentos vazios,* Ou encheria seu ventre com o vento leste?   Argumentar com meras palavras é inútil, E só falar não traz nenhum benefício.   Pois você enfraquece o temor de Deus E menospreza a devoção a Deus.   Pois o seu pecado determina o que você fala,* E você escolhe palavras astutas.   Sua própria boca o condena, não eu; Seus próprios lábios testemunham contra você.+   Será que você foi o primeiro homem a nascer, Ou foi dado à luz antes das colinas?   Por acaso você escuta a conversa confidencial de Deus, Ou é só você que tem sabedoria?   O que você sabe que nós não sabemos?+ O que você entende que nós não entendemos? 10  Entre nós estão os de cabelos brancos e idosos,+ Homens muito mais velhos do que o seu pai. 11  Não lhe são suficientes o consolo de Deus, Ou as ternas palavras faladas a você? 12  Por que o seu coração o deixa tão presunçoso, E por que os seus olhos demonstram ira? 13  Pois você fica furioso com* o próprio Deus, E deixa sair palavras como essas da sua boca. 14  Como o homem mortal pode ser puro? Ou como alguém que nasceu de uma mulher pode ser justo?+ 15  Veja! Ele não confia nos seus santos,* E nem mesmo os céus são puros aos seus olhos.+ 16  Quanto menos alguém que é detestável e corrupto,+ Um homem que bebe injustiça como água! 17  Vou lhe dizer algo; escute-me! Vou relatar o que observei, 18  O que os sábios transmitiram, conforme receberam dos seus pais,+ Coisas que eles não escondem. 19  A terra foi dada apenas a eles, E entre eles nenhum estrangeiro passou. 20  Quem é mau é atormentado todos os dias, Durante todos os anos reservados para o tirano. 21  Sons assustadores estão nos seus ouvidos;+ Em tempos de paz, saqueadores o atacam. 22  Ele não acredita que escapará da escuridão;+ Está destinado à espada. 23  Ele vagueia em busca de alimento,* e diz: ‘Onde está?’ Ele sabe muito bem que o dia da escuridão está próximo. 24  Aflição e angústia o apavoram, Vêm contra ele como um rei pronto para atacar. 25  Pois ele levanta a mão contra o próprio Deus E tenta desafiar* o Todo-Poderoso; 26  Corre contra Ele obstinadamente, Com seu escudo grosso e resistente;* 27  Seu rosto está coberto de gordura, E seus quadris acumulam gordura. 28  Ele mora em cidades que serão destruídas, Em casas onde ninguém morará, Que se tornarão um monte de pedras. 29  Ele não enriquecerá, e seus bens não se acumularão, Nem suas posses se espalharão pela terra. 30  Não escapará da escuridão; Uma chama ressecará seu ramo novo,* E pelo sopro da boca de Deus* ele desaparecerá.+ 31  Ele não deve se desviar nem confiar no que é inútil, Pois o que é inútil é o que ele receberá em troca; 32  Isso acontecerá antes de chegar o seu dia, E seus ramos nunca florescerão.+ 33  Ele será como uma videira cujas uvas verdes caem, E como uma oliveira que perde as suas flores. 34  Pois o grupo dos ímpios* é estéril,+ E o fogo consumirá as tendas onde há suborno. 35  Eles concebem desgraça e dão à luz o que é mau, E seu ventre produz engano.”

Notas

Ou: “com conhecimento de vento”.
Ou: “o seu pecado ensina a sua boca”.
Lit.: “volta seu espírito contra”.
Ou: “anjos”.
Lit.: “pão”.
Ou: “tenta prevalecer contra”.
Lit.: “suas protuberâncias grossas de escudos”.
Isto é, qualquer esperança de recuperação.
Lit.: “sua boca”.
Ou: “apóstatas”.