Pular para conteúdo

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Selecione o idioma Português

Isaías 51:1-23

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Sião ficará como o jardim do Éden (1-8)

  • Consolo da parte do poderoso que fez Sião (9-16)

  • Cálice do furor de Jeová (17-23)

51  “Escutem-me, vocês que buscam a justiça,Que procuram a Jeová. Olhem para a rocha de onde foram cortadosE para a pedreira de onde foram extraídos.   Olhem para Abraão, seu pai,E para Sara,+ que os deu à luz.* Pois ele era apenas um quando o chamei,+E eu o abençoei e o tornei numeroso.+   Porque Jeová consolará Sião.+ Trará consolo a todas as suas ruínas;+Fará o seu deserto igual ao Éden,+E a sua planície desértica igual ao jardim de Jeová.+ Nela haverá exultação e alegria,Agradecimentos e belos cânticos.+   Preste atenção a mim, ó meu povo,E dê-me ouvidos, minha nação.+ Pois de mim sairá uma lei,+E estabelecerei a minha justiça como uma luz para os povos.+   A minha justiça se aproxima.+ A minha salvação está chegando,+E os meus braços executarão o julgamento dos povos.+ As ilhas depositarão sua esperança em mim+E por meu braço* esperarão.   Levantem os olhos para os céusE olhem para a terra embaixo. Pois os céus se dispersarão como fumaça;A terra se gastará como uma roupa,E os seus habitantes morrerão como mosquitos. Mas a minha salvação será eterna,+E a minha justiça jamais falhará.*+   Escutem-me, vocês que conhecem a justiça,Povo que tem a minha lei* no coração.+ Não tenham medo da zombaria de homens mortais,Nem fiquem apavorados por causa dos seus insultos.   Porque a traça os consumirá como se fossem uma roupa;A traça da roupa* os devorará como se fossem lã.+ Mas a minha justiça durará para sempre;E a minha salvação, por todas as gerações.”+   Desperta! Desperta! Reveste-te de força,Ó braço de Jeová!+ Desperta como fizeste antigamente, como nas gerações passadas. Não foste tu que despedaçaste Raabe,*+Que traspassaste o monstro marinho?+ 10  Não foste tu aquele que secou o mar, as vastas águas profundas?+ Aquele que fez do fundo do mar um caminho para que os resgatados passassem?+ 11  Os remidos de Jeová retornarão.+ Eles chegarão a Sião com gritos de alegria,+E serão coroados com* alegria eterna.+ Ficarão cheios de exultação e alegria,E o pesar e o gemido desaparecerão.+ 12  “Eu sou Aquele que os consola.+ Por que ter medo do homem mortal, que perece,+E do filho do homem, que murcha como a relva? 13  Por que você se esquece de Jeová, aquele que o fez,+Aquele que estendeu os céus+ e lançou o alicerce da terra? Você estava sempre apavorado, o dia inteiro, por causa da fúria do opressor,*Como se ele pudesse destruí-lo. Onde está agora a fúria do opressor? 14  O cativo encurvado será solto sem demora;+Ele não morrerá nem descerá à cova,Nem lhe faltará pão. 15  Mas eu sou Jeová, seu Deus,Aquele que faz o mar ficar revolto e agita as suas ondas;+Jeová dos exércitos é o meu* nome.+ 16  Porei as minhas palavras na sua bocaE cobrirei você com a sombra da minha mão,+A fim de estabelecer os céus e lançar o alicerce da terra+E dizer a Sião: ‘Você é o meu povo.’+ 17  Desperte! Desperte! Levante-se, ó Jerusalém,+Você que bebeu da mão de Jeová o cálice do seu furor. Você bebeu a taça;Você esvaziou o cálice que atordoa.+ 18  Nenhum dos filhos que ela deu à luz está lá para conduzi-la;E nenhum dos filhos que ela criou segurou a sua mão. 19  Estas duas coisas lhe sobrevieram. Quem terá compaixão de você? Destruição e ruína, fome e espada!+ Quem a consolará?+ 20  Seus filhos desmaiaram.+ Estão caídos em todas as esquinas*Como ovelhas selvagens na rede. Estão cheios do furor de Jeová, da repreensão de seu Deus.” 21  Portanto, escute isto, por favor,Ó mulher atribulada e embriagada, mas não de vinho. 22  Assim diz o seu Senhor, Jeová, seu Deus, que defende o seu povo: “Veja, vou tirar da sua mão o cálice que atordoa,+A taça, o cálice do meu furor;Você nunca mais beberá dele.+ 23  Vou colocá-lo nas mãos dos seus atormentadores,+Dos que lhe disseram:* ‘Deite-se, para que possamos passar por cima!’ De modo que você fez as suas costas como o chão,Como uma rua para eles passarem.”

Notas

Ou: “deu à luz com dores de parto”.
Ou: “poder”.
Ou: “não será despedaçada”.
Ou: “instrução”.
Ou, possivelmente: “O verme”.
Lit.: “estará sobre a sua cabeça”.
Ou: “daquele que o cerca”.
Ou: “seu”.
Lit.: “na cabeça de todas as ruas”.
Ou: “que disseram à sua alma”.