Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

Isaías 31:1-9

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Verdadeira ajuda vem de Deus, não dos humanos (1-9)

    • Cavalos egípcios são carne (3)

31  Ai dos que descem ao Egito em busca de ajuda,+Que confiam em cavalos,+Que põem a sua confiança no grande número de carros de guerraE na força de cavalos de guerra.* Mas eles não recorrem ao Santo de IsraelE não buscam a Jeová.   Mas ele também é sábio e trará a calamidade,E não retirará suas palavras. Ele se levantará contra a casa dos malfeitoresE contra os que ajudam os que fazem o que é mau.+   Os egípcios, porém, são apenas homens, não Deus;Seus cavalos são carne, não espírito.+ Quando Jeová estender a mão,Quem oferecer ajuda tropeçará,E quem estiver sendo ajudado cairá;Todos eles morrerão de uma só vez.   Pois Jeová me disse o seguinte: “Assim como o leão, o leão novo e forte,* ruge sobre a presaQuando um grupo inteiro de pastores se reúne contra ele,E não se amedronta com os gritos dos pastoresNem se intimida com o barulho deles,Assim Jeová dos exércitos descerá para travar guerraPelo monte Sião e pela sua colina.   Como uma ave que mergulha no ar, Jeová dos exércitos defenderá Jerusalém.+ Ele a defenderá e a salvará. Ele a poupará e a livrará.”  “Voltem Àquele contra quem vocês se rebelaram descaradamente, ó povo de Israel.+  Pois naquele dia cada um rejeitará seus deuses de prata que nada valem e seus deuses de ouro sem valor, que vocês fizeram com as suas próprias mãos, cometendo assim um pecado.   E o assírio cairá pela espada que não é de homem;E a espada, não a espada humana, o devorará.+ Ele fugirá por causa da espada,E seus jovens ficarão sujeitos a trabalhos forçados.   O rochedo dele desaparecerá de pavor,E seus príncipes ficarão apavorados por causa do sinal de aviso”, diz Jeová,Cuja luz* está em Sião e cuja fornalha está em Jerusalém.

Notas

Ou: “força de cavaleiros”.
Ou: “leão novo jubado”.
Ou: “Cujo fogo”.