Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

O segundo dos Reis 7:1-20

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Eliseu prediz o fim da fome (1, 2)

  • Alimento é encontrado no acampamento abandonado dos sírios (3-15)

  • Cumpre-se a profecia de Eliseu (16-20)

7  Eliseu disse então: “Escutem a palavra de Jeová. Assim diz Jeová: ‘Amanhã, por volta desta hora, no portão* de Samaria, um seá* de farinha fina valerá um siclo,* e dois seás de cevada valerão um siclo.’”+  Então o oficial em quem o rei confiava disse ao homem do verdadeiro Deus: “Mesmo que Jeová abrisse comportas nos céus, será que isso* poderia acontecer?”+ Eliseu respondeu: “Você verá isso acontecer com os seus próprios olhos,+ mas não comerá.”+  Havia quatro leprosos à entrada do portão da cidade,+ e eles disseram uns aos outros: “Por que vamos ficar sentados aqui até morrer?  Se entrarmos na cidade,+ morreremos lá, pois há fome na cidade. Mas, se ficarmos sentados aqui, também morreremos. Então, vamos ao acampamento dos sírios. Se eles pouparem nossa vida, viveremos; mas, se nos entregarem à morte, morreremos.”  Então eles saíram ao anoitecer e entraram no acampamento dos sírios. Quando chegaram à beira do acampamento dos sírios, não havia ninguém ali.  Jeová havia feito que se ouvisse no acampamento dos sírios o barulho de carros de guerra e de cavalos, o barulho de um enorme exército.+ De modo que os sírios disseram uns aos outros: “Vejam! O rei de Israel contratou os reis dos hititas e os reis do Egito para virem contra nós.”  Eles fugiram imediatamente ao anoitecer, abandonando suas tendas, seus cavalos, seus jumentos, e deixando o acampamento como estava. Eles fugiram para salvar a vida.*  Quando os leprosos chegaram à beira do acampamento, entraram numa tenda e começaram a comer e a beber. Eles pegaram dali prata, ouro e roupas, e foram escondê-los. Depois voltaram e entraram em outra tenda, também pegaram coisas dali e foram escondê-las.  Por fim disseram uns aos outros: “O que estamos fazendo não é certo. Hoje é um dia de boas notícias! Se ficarmos calados e esperarmos até o amanhecer, mereceremos ser punidos. Vamos agora mesmo informar a casa do rei.” 10  Então foram, chamaram os porteiros da cidade e os informaram: “Entramos no acampamento dos sírios, mas não havia ninguém lá; não ouvimos nenhuma voz. Havia apenas cavalos e jumentos presos, e as tendas estavam como eles deixaram.” 11  Imediatamente os porteiros proclamaram a notícia, e ela foi anunciada na casa do rei. 12  O rei se levantou depressa de noite e disse aos seus servos: “Deixem-me dizer-lhes o que os sírios fizeram. Eles sabem que estamos com fome,+ por isso saíram do acampamento para se esconder no campo, dizendo: ‘Eles sairão da cidade, e nós os pegaremos vivos e entraremos na cidade.’”+ 13  Então um dos seus servos disse: “Por favor, deixe alguns homens pegar cinco dos cavalos que restaram na cidade. Esses homens vão acabar do mesmo jeito que toda a multidão de Israel que resta aqui. Eles terão o mesmo fim de toda a multidão de Israel que já morreu. Deixe-nos então enviá-los para ver o que aconteceu.” 14  Assim, pegaram dois carros de guerra com cavalos, e o rei os enviou ao acampamento dos sírios e disse: “Vão e vejam.” 15  E eles foram atrás deles até o Jordão, e todo o caminho estava cheio de roupas e objetos que os sírios tinham deixado para trás ao fugir em pânico. Os mensageiros voltaram e informaram o rei. 16  Então o povo saiu e saqueou o acampamento dos sírios. Assim, um seá de farinha fina chegou a valer um siclo, e dois seás de cevada chegaram a valer um siclo, segundo a palavra de Jeová.+ 17  O rei tinha encarregado do portão o oficial em quem ele confiava, mas o povo o pisoteou no portão, e ele morreu, assim como o homem do verdadeiro Deus disse ao rei quando tinha ido ao encontro dele. 18  Aconteceu exatamente como o homem do verdadeiro Deus tinha dito ao rei: “Amanhã, nesta hora, dois seás de cevada valerão um siclo, e um seá de farinha fina valerá um siclo, no portão de Samaria.”+ 19  Mas o oficial tinha dito ao homem do verdadeiro Deus: “Mesmo que Jeová abrisse comportas nos céus, será que uma coisa dessas* poderia acontecer?” E Eliseu tinha respondido: “Você verá isso acontecer com os seus próprios olhos, mas não comerá.” 20  Foi exatamente isso que aconteceu com ele, porque o povo o pisoteou no portão, e ele morreu.

Notas

Ou: “nos mercados”.
Um seá equivalia a 7,33 l. Veja Ap. B14.
Um siclo equivalia a 11,4 g. Veja Ap. B14.
Lit.: “essa palavra”.
Ou: “alma”.
Lit.: “tal palavra como essa”.