Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DA BÍBLIA SAGRADA (REVISÃO DE 2015)

Êxodo 21:1-36

CONTEÚDO DO LIVRO

  • Decisões judiciais para Israel (1-36)

    • Sobre escravos hebreus (2-11)

    • Sobre violência contra o próximo (12-27)

    • Sobre animais (28-36)

21  “Estas são as decisões judiciais que você deve lhes comunicar:+  “Se você comprar um escravo hebreu,+ ele servirá como escravo por seis anos, mas no sétimo ano será libertado sem ter de pagar nada.+  Se ele chegou sozinho, sairá sozinho. Se for marido de uma esposa, a sua esposa irá com ele.  Se o seu senhor lhe der uma esposa, e ela lhe der filhos ou filhas, a esposa e os filhos passarão a pertencer ao senhor dela, e ele sairá sozinho.+  Mas, se o escravo insistir e disser: ‘Eu amo meu senhor, minha esposa e meus filhos; não quero ser libertado’,+  seu senhor o levará diante do verdadeiro Deus. Então o encostará na porta ou na lateral da porta,* e seu senhor lhe furará a orelha com uma sovela,* e ele será seu escravo por toda a vida.  “Se um homem vender sua filha como escrava, ela não será libertada como um escravo homem é libertado.  Se o seu senhor não se agradar dela e não a designar como concubina, ele deve permitir que ela seja comprada,* mas não terá direito de vendê-la a estrangeiros, pois foi desleal com ela.  Se ele a designar para seu filho, deve conceder a ela os direitos de uma filha. 10  Se ele tomar para si outra esposa, não se deve reduzir em nada o que a primeira esposa recebe, no que se refere a alimentação, roupas e direitos conjugais.+ 11  Se ele não lhe der essas três coisas, ela sairá livre, sem pagar nada. 12  “Quem ferir um homem e causar a sua morte será morto.+ 13  Mas, se ele fizer isso sem querer, e o verdadeiro Deus permitir que isso aconteça, designarei para você um lugar para onde ele possa fugir.+ 14  Se um homem ficar muito irado com o seu próximo e o matar deliberadamente,+ esse homem deve morrer, mesmo que você o tenha de tirar de junto do meu altar.+ 15  Quem agredir seu pai ou sua mãe será morto.+ 16  “Se alguém raptar um homem+ e o vender, ou for encontrado com ele em seu poder,+ será morto.+ 17  “Quem amaldiçoar* seu pai ou sua mãe será morto.+ 18  “Isto é o que deve acontecer quando dois homens brigam, e um fere o outro com uma pedra ou com o punho,* e este não morre, mas fica de cama: 19  se ele conseguir se levantar e andar fora de casa com o auxílio de um bastão, aquele que o feriu ficará livre de punição. Ele apenas dará indenização pelo tempo de trabalho que o homem ferido perder até ficar completamente curado. 20  “Se um homem ferir seu escravo ou sua escrava com um pau, e o escravo morrer pela sua mão, o escravo será vingado.+ 21  Mas, se ele sobreviver um ou dois dias, não deverá ser vingado, porque foi comprado com o dinheiro do seu senhor. 22  “Se homens brigarem e ferirem uma mulher grávida, e ela der à luz prematuramente,*+ mas não houver um acidente fatal,* aquele que causou o acidente pagará a indenização imposta pelo marido da mulher; ele a pagará por meio dos juízes.+ 23  Mas, se houver um acidente fatal, se dará vida por vida,*+ 24  olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé,+ 25  queimadura por queimadura, ferimento por ferimento, pancada por pancada. 26  “Se um homem ferir o olho do seu escravo ou da sua escrava, e o escravo perder o olho, ele deve libertar o escravo em compensação pelo seu olho.+ 27  E, se fizer cair o dente do seu escravo ou da sua escrava, ele libertará o escravo em compensação pelo dente. 28  “Se um touro chifrar um homem ou uma mulher, e a pessoa morrer, o touro será apedrejado até a morte,+ e a sua carne não deve ser comida; mas o dono do touro ficará livre de punição. 29  Mas, se o touro costumava chifrar, e o seu dono tiver sido advertido, mas não o tiver mantido preso, e o touro matar um homem ou uma mulher, o touro deve ser apedrejado e o seu dono também deve ser morto. 30  Se lhe for imposto um resgate,* ele pagará como preço de redenção pela sua vida* tudo o que lhe for imposto. 31  Se o touro chifrar um menino ou uma menina, deve-se aplicar ao dono do touro esta mesma decisão judicial. 32  Se o touro chifrar um escravo ou uma escrava, o dono do touro pagará 30 siclos* ao senhor do escravo, e o touro será apedrejado até a morte. 33  “Se um homem deixar um poço aberto ou cavar um poço e não o cobrir, e um touro ou um jumento cair nele, 34  o dono do poço deve dar uma indenização.+ Deve pagar o valor ao dono do animal, e o animal morto se tornará seu. 35  Se o touro de um homem ferir o touro de outro, e o touro ferido morrer, eles venderão o touro vivo e dividirão entre si o valor pago por ele; eles também devem dividir entre si o animal morto. 36  Contudo, se já se sabia que o touro costumava chifrar, mas o seu dono não o tiver mantido preso, ele dará uma compensação, touro por touro, e o animal morto se tornará seu.

Notas

Ou: “na ombreira”.
Instrumento usado para fazer pequenos furos.
Lit.: “resgatada”.
Ou: “invocar o mal sobre”.
Ou, possivelmente: “uma ferramenta”.
Lit.: “e seus filhos saírem”.
Ou: “ferimento grave”.
Ou: “alma por alma”.
Ou: “for imposta uma reparação”.
Ou: “alma”.
Um siclo equivalia a 11,4 g. Veja Ap. B14.