Salmos 69:1-36

Ao regente; com a melodia de Os Lírios. De Davi. 69  Salva-me, ó Deus, porque as águas ameaçam a minha vida.*+   Eu me afundei num lamaçal profundo onde não há lugar para firmar o pé.+ Entrei em águas profundas,E a forte correnteza me arrastou.+   Estou exausto de tanto clamar,+Minha voz está rouca. Meus olhos enfraquecem ao esperar pelo meu Deus.+   Os que me odeiam sem motivo+São mais numerosos do que os cabelos da minha cabeça. Os que querem me matar,Meus traiçoeiros inimigos,* tornaram-se muitos. Fui forçado a devolver o que eu não havia roubado.   Ó Deus, tu conheces a minha tolice,E a minha culpa não está oculta a ti.   Não sejam envergonhados por minha causa os que esperam em ti,Ó Soberano Senhor, Jeová dos exércitos. Não sejam humilhados por minha causa os que te buscam,Ó Deus de Israel.   Sofro insultos por tua causa,+A humilhação cobre o meu rosto.+   Eu me tornei um estranho para os meus irmãos,Um estrangeiro para os filhos da minha mãe.+   O zelo pela tua casa me consome;+Os insultos daqueles que te insultam caem sobre mim.+ 10  Quando me humilhei* com jejum,*Fui insultado por causa disso. 11  Quando me vesti com pano de saco,Tornei-me para eles um objeto de zombaria.* 12  Os que se sentam no portão da cidade falam de mim,E os beberrões fazem de mim o assunto das suas canções. 13  Mas que a minha oração chegue a ti,Ó Jeová, num tempo aceitável.+ No teu imenso amor leal, Ó Deus,Responde-me com os teus infalíveis atos de salvação.+ 14  Livra-me do lamaçal,Não deixes que eu me afunde. Livra-me dos que me odeiamE das águas profundas.+ 15  Não deixes que as fortes águas torrenciais me arrastem,+Nem que as profundezas me devorem,Nem que o poço* feche a sua boca sobre mim.+ 16  Responde-me, ó Jeová, pois o teu amor leal é bom.+ Segundo a tua imensa misericórdia, volta-te para mim,+ 17  E não escondas a tua face do teu servo.+ Responde-me logo, pois estou em aflição.+ 18  Aproxima-te de mim e livra-me,*Resgata-me por causa dos meus inimigos. 19  Tu conheces a minha desonra, a minha vergonha e a minha humilhação.+ Vês todos os meus inimigos. 20  A desonra me quebrantou o coração, e a ferida é incurável.* Esperei por compaixão, mas não havia nenhuma;+Por consoladores, mas não encontrei nenhum.+ 21  Como alimento, deram-me veneno*+E, para matar a minha sede, ofereceram-me vinagre para beber.+ 22  Que a mesa deles se torne uma armadilha para eles;E a sua prosperidade, um laço.+ 23  Que os olhos deles se escureçam para que não consigam ver,E que faças as suas pernas* tremer sem parar. 24  Derrama sobre eles a tua indignação,*E que a tua ira ardente os alcance.+ 25  Que o acampamento* deles fique desolado,Que não haja habitantes em suas tendas.+ 26  Pois eles perseguem aquele que tu golpeasteE continuam falando sobre as dores daqueles que feriste. 27  Acrescenta ainda mais culpa à culpa deles;Que eles não tenham nenhuma parte na tua justiça. 28  Que sejam apagados do livro dos vivos*+E não sejam inscritos entre os justos.+ 29  Eu estou aflito e sinto dores.+ Que o teu poder salvador me proteja, ó Deus. 30  Vou cantar louvores ao nome de DeusE vou magnificá-lo com agradecimentos. 31  Isso agradará mais a Jeová do que um touro,Mais do que um novilho com chifres e cascos.+ 32  Os mansos verão isso e se alegrarão. Vocês que buscam a Deus, que o seu coração se reanime. 33  Pois Jeová escuta os pobres+E não desprezará o seu povo cativo.+ 34  Louvem-no o céu e a terra,+Os mares e tudo que se move neles. 35  Pois Deus salvará a Sião+E reconstruirá as cidades de Judá;E eles morarão ali e a possuirão.* 36  Os descendentes dos servos dele a herdarão,+E os que amam o seu nome+ residirão nela.

Notas de rodapé

Ou: “chegaram à minha alma”.
Ou: “Meus inimigos sem motivo”.
Ou: “humilhei minha alma”.
Ou, possivelmente: “Quando chorei e jejuei”.
Lit.: “um provérbio”.
Ou: “a cova”.
Ou: “Aproxima-te da minha alma e reivindica-a”.
Ou: “e eu estou desesperado”.
Ou: “uma planta venenosa”.
Lit.: “os seus quadris”.
Ou: “fúria”.
Ou: “acampamento murado”.
Ou: “livro da vida”.
Isto é, possuirão a terra.

Notas de estudo

Mídia