As Boas Novas Segundo Lucas 3:1-38

3  No décimo quinto ano do reinado de Tibério César — quando Pôncio Pilatos era governador da Judeia, Herodes*+ era governador distrital* da Galileia, seu irmão Filipe era governador distrital da região da Itureia e de Traconites, e Lisânias era governador distrital de Abilene —,  nos dias do principal sacerdote Anás, e de Caifás,+ a declaração de Deus chegou a João,+ filho de Zacarias, no deserto.+  Assim, ele percorreu toda a região em volta do Jordão, pregando o batismo em símbolo de arrependimento para o perdão de pecados,+  conforme está escrito no livro das palavras de Isaías, o profeta: “A voz de alguém está clamando no deserto: ‘Preparem o caminho para Jeová!* Endireitem as suas estradas.+  Todos os vales têm de ser aterrados, e todos os montes e colinas têm de ser nivelados; os caminhos tortuosos têm de se tornar retos, e os caminhos acidentados têm de se tornar planos;  e todos verão* a salvação por Deus.’”*+  Então ele dizia às multidões que se aproximavam para ser batizadas por ele: “Descendência de víboras, quem disse que vocês podem fugir da ira que virá?+  Portanto, produzam frutos próprios do arrependimento. Não comecem a dizer a si mesmos: ‘Temos Abraão como pai.’ Pois eu lhes digo que Deus pode fazer surgir destas pedras filhos a Abraão.  Realmente, o machado já está posto à raiz das árvores. Portanto, toda árvore que não produz bom fruto será cortada e lançada no fogo.”+ 10  E as multidões lhe perguntavam: “O que devemos fazer, então?” 11  Em resposta, ele lhes dizia: “Aquele que tem duas peças de roupa* partilhe com aquele que não tem nenhuma, e aquele que tem algo para comer faça o mesmo.”+ 12  Até mesmo cobradores de impostos chegaram para ser batizados,+ e lhe perguntaram: “Instrutor, o que devemos fazer?” 13  Ele lhes disse: “Não exijam* mais do que o imposto determinado.”+ 14  Também os soldados lhe perguntavam: “O que devemos fazer?” E ele lhes dizia: “Não hostilizem a* ninguém e não acusem a ninguém falsamente,+ mas contentem-se com o que ganham.”* 15  O povo estava em expectativa e todos raciocinavam no coração sobre João: “Será ele o Cristo?”+ 16  João deu a resposta, dizendo a todos: “Eu batizo vocês com água, mas vem aquele que é mais forte do que eu, e não sou digno de desamarrar o cordão das suas sandálias.+ Ele os batizará com espírito santo e com fogo.+ 17  Ele tem na mão a sua pá para separar o trigo da palha. E ele limpará completamente a sua eira e ajuntará o trigo no seu celeiro, mas a palha ele queimará num fogo que não pode ser apagado.” 18  João deu também muitas outras exortações e continuou a declarar as boas novas ao povo. 19  Mas ele repreendia Herodes, o governador distrital, por causa de Herodias, esposa do irmão de Herodes, e por causa de todas as coisas más que ele havia feito. 20  Por isso, Herodes acrescentou a todas essas ações a seguinte: pôs João na prisão.+ 21  Então, quando todo o povo havia sido batizado, Jesus também foi batizado.+ Enquanto ele orava, o céu se abriu,+ 22  e o espírito santo desceu sobre ele em forma corpórea, como pomba, e uma voz saiu do céu: “Você é meu Filho, o amado; eu o aprovo.”+ 23  Quando Jesus+ começou a sua obra, tinha cerca de 30 anos de idade.+ Ele era, conforme se pensava,filho de José,+filho de Eli, 24  filho de Matate,filho de Levi,filho de Melqui,filho de Janai,filho de José, 25  filho de Matatias,filho de Amós,filho de Naum,filho de Esli,filho de Nagai, 26  filho de Maate,filho de Matatias,filho de Semei,filho de Joseque,filho de Jodá, 27  filho de Joanã,filho de Resa,filho de Zorobabel,+filho de Sealtiel,+filho de Neri, 28  filho de Melqui,filho de Adi,filho de Cosã,filho de Elmadã,filho de Er, 29  filho de Jesus,filho de Eliézer,filho de Jorim,filho de Matate,filho de Levi, 30  filho de Simeão,filho de Judas,filho de José,filho de Jonã,filho de Eliaquim, 31  filho de Meleá,filho de Mena,filho de Matatá,filho de Natã,+filho de Davi,+ 32  filho de Jessé,+filho de Obede,+filho de Boaz,+filho de Salmom,+filho de Nasom,+ 33  filho de Aminadabe,filho de Arni,filho de Esrom,filho de Peres,+filho de Judá,+ 34  filho de Jacó,+filho de Isaque,+filho de Abraão,+filho de Tera,+filho de Naor,+ 35  filho de Serugue,+filho de Reú,+filho de Pelegue,+filho de Éber,+filho de Selá,+ 36  filho de Cainã,filho de Arpaxade,+filho de Sem,+filho de Noé,+filho de Lameque,+ 37  filho de Metusalém,+filho de Enoque,filho de Jarede,+filho de Malaleel,+filho de Cainã,+ 38  filho de Enos,+filho de Sete,+filho de Adão,+filho de Deus.

Notas de rodapé

Isto é, Herodes Antipas. Veja o Glossário.
Lit.: “o tetrarca”.
Lit.: “toda carne verá”.
Ou: “o meio de Deus salvar”.
Ou: “uma roupa extra”.
Ou: “Não recolham”.
Ou: “Não cometam extorsão contra”.
Ou: “com o seu salário”.

Notas de estudo

Mídia

Tibério César
Tibério César

Tibério nasceu em 42 a.C. Em 14 d.C, ele se tornou o segundo imperador de Roma. Tibério morreu em março de 37 d.C. Ele era o imperador (ou César) na época do ministério de Jesus. Assim, ele era o governante quando Jesus disse sobre a moeda do imposto: “Paguem a César o que é de César.” — Mr 12:14-17; Mt 22:17-21; Lu 20:22-25.

Moeda produzida por Herodes Antipas
Moeda produzida por Herodes Antipas

Estas fotos mostram os dois lados de uma moeda de liga de cobre produzida por volta da época do ministério de Jesus. Quem mandou produzir a moeda foi Herodes Antipas, que era o tetrarca (governador distrital) da Galileia e da Pereia. É provável que Jesus estivesse passando pela Pereia para ir a Jerusalém quando os fariseus disseram a ele que Herodes queria matá-lo. Jesus respondeu chamando Herodes de ‘aquela raposa’. (Veja a nota de estudo em Lu 13:32.) A maioria dos súditos de Herodes eram judeus. Por isso ele produziu moedas com imagens que não ofendessem os judeus, como uma folha de palmeira (1) e uma grinalda (2).

Deserto
Deserto

A palavra hebraica midhbár e a palavra grega éremos, traduzidas como “deserto” na Bíblia, geralmente se referem a regiões pouco habitadas e não cultivadas. Muitas vezes são regiões relativamente secas, com moitas e capim, e até pastos. Mas essas palavras também podem descrever regiões extremamente secas que poderiam ser consideradas verdadeiros desertos. Nos Evangelhos, a palavra “deserto” geralmente se refere ao deserto da Judeia. Foi nesse deserto que João Batista viveu e pregou e que Jesus foi tentado pelo Diabo. — Mr 1:12.

Sandálias
Sandálias

Nos tempos bíblicos, as sandálias eram feitas com uma sola reta que ficava presa nos pés por tiras de couro. A sola podia ser de couro, madeira ou algum outro material fibroso. As sandálias eram citadas em figuras de linguagem e usadas em gestos simbólicos em alguns tipos de transações. Por exemplo, se um homem não quisesse realizar o casamento de cunhado com uma viúva de sua família, a viúva devia tirar a sandália do pé dele, e a família dele sofreria a desonra de ficar conhecida como “a casa daquele de quem se tirou a sandália”. (De 25:9, 10) Uma pessoa entregar a sua sandália a alguém significava que ela estava transferindo para ele uma propriedade ou o direito de resgate. (Ru 4:7) Desamarrar o cordão das sandálias de uma pessoa ou carregar as sandálias dela era um serviço humilde, geralmente feito por um escravo. João Batista mencionou esse costume para mostrar que ele era inferior ao Cristo.

Instrumentos de debulha
Instrumentos de debulha

A foto maior mostra alguns instrumentos de debulha. É possível ver a parte de baixo de duas réplicas de trenós debulhadores, onde pedras afiadas ficavam presas (1). (Is 41:15) Como se pode ver na foto menor (2), o lavrador subia no trenó, que então era puxado por animais, como touros, e passava por cima dos feixes de cereal espalhados na eira. Os cascos dos animais e as pedras afiadas do trenó trituravam as hastes e soltavam os grãos. Depois o lavrador usava uma pá ou um forcado (3) para jogar para o alto o cereal debulhado. Os grãos, por serem mais pesados, caíam no chão. A palha, mais leve, era levada embora pelo vento. A Bíblia usa o processo de debulha para ilustrar como os inimigos de Jeová serão golpeados e ‘triturados’. (Miq 4:12, 13; Je 51:33) João Batista falou sobre separar o trigo da palha para ilustrar como os justos seriam separados dos maus.