Jeremias 32:1-44

32  No décimo ano de Zedequias, rei de Judá, isto é, no décimo oitavo ano de Nabucodonosor,*+ Jeremias recebeu a palavra de Jeová.  Naquele tempo, os exércitos do rei de Babilônia cercavam Jerusalém, e o profeta Jeremias estava detido no Pátio da Guarda,+ na casa* do rei de Judá.  Pois Zedequias, rei de Judá, o havia detido,+ dizendo: “Por que você profetiza essas coisas? Você diz: ‘Assim diz Jeová: “Entregarei esta cidade nas mãos do rei de Babilônia, e ele a tomará;+  e Zedequias, rei de Judá, não escapará dos caldeus, pois sem falta será entregue nas mãos do rei de Babilônia, e falará com ele face a face, um olhando nos olhos do outro.”’+  ‘Ele levará Zedequias a Babilônia, e este continuará lá até que eu volte a minha atenção para ele’, diz Jeová. ‘Mesmo que vocês continuem a lutar contra os caldeus, não serão bem-sucedidos.’”+  Jeremias disse: “Recebi a seguinte palavra de Jeová:  ‘Hanamel, filho do seu tio* Salum, virá até você e dirá: “Compre o meu campo em Anatote,+ pois você tem a preferência no direito de resgatá-lo.”’”+  Assim como Jeová tinha dito, Hanamel, filho do meu tio, veio até mim no Pátio da Guarda e me disse: “Por favor, compre o meu campo em Anatote, na terra de Benjamim, pois você tem o direito de tomar posse dele e de resgatá-lo. Compre-o para você.” Então percebi que era a palavra de Jeová.  De modo que comprei de Hanamel, filho do meu tio, o campo em Anatote. Pesei para ele o dinheiro:+ sete siclos* e dez peças de prata. 10  Então o registrei numa escritura,+ selei-a, convoquei testemunhas+ e pesei o dinheiro na balança. 11  Peguei a escritura de compra que estava selada segundo o mandamento e as exigências legais, bem como a que foi deixada sem selo; 12  e entreguei a escritura de compra a Baruque,+ filho de Nerias,+ filho de Maseias, diante de Hanamel, filho do meu tio, diante das testemunhas que haviam assinado a escritura de compra, e diante de todos os judeus que estavam sentados no Pátio da Guarda.+ 13  Ordenei então a Baruque diante deles: 14  “Assim diz Jeová dos exércitos, o Deus de Israel: ‘Pegue essas escrituras, a escritura de compra selada e a outra escritura, que foi deixada sem selo, e ponha-as num vaso de barro, para que durem muito tempo.’ 15  Pois assim diz Jeová dos exércitos, o Deus de Israel: ‘Casas, campos e vinhedos serão novamente comprados nesta terra.’”+ 16  Depois de ter dado a escritura de compra a Baruque, filho de Nerias, orei a Jeová, dizendo: 17  “Ai, Soberano Senhor Jeová! Tu fizeste os céus e a terra com o teu grande poder+ e o teu braço estendido. Nada é impossível para ti, 18  aquele que demonstra amor leal a milhares, mas traz a retribuição dos erros dos pais sobre os* filhos.+ Tu és o verdadeiro Deus, o Grande e Poderoso, cujo nome é Jeová dos exércitos. 19  Teus propósitos são grandiosos,* e teus atos são poderosos;+ teus olhos observam todos os caminhos dos homens,+ para retribuir a cada um conforme os seus caminhos e conforme as suas ações.+ 20  Tu realizaste sinais e milagres na terra do Egito, que são conhecidos até hoje, e assim fizeste um nome para ti em Israel e entre a humanidade,+ assim como se vê hoje. 21  E tiraste o teu povo Israel da terra do Egito com sinais, milagres, mão poderosa, braço estendido e atos atemorizantes.+ 22  “Com o tempo deste-lhes esta terra, que havias jurado dar aos seus antepassados,+ uma terra que mana leite e mel.+ 23  E eles entraram e tomaram posse dela, mas não obedeceram à tua voz nem andaram na tua lei. Não fizeram nada do que lhes ordenaste, de modo que trouxeste sobre eles toda esta calamidade.+ 24  Vê! Já chegaram com rampas de ataque para tomar a cidade,+ e ela certamente cairá nas mãos dos caldeus que lutam contra ela, por causa da espada,+ da fome e da peste;*+ tudo que disseste aconteceu, como tu podes ver. 25  Mas tu me disseste, ó Soberano Senhor Jeová: ‘Compre o campo com dinheiro e convoque testemunhas’, embora a cidade com certeza vá ser entregue nas mãos dos caldeus.” 26  Então Jeremias recebeu a seguinte palavra de Jeová: 27  “Eu sou Jeová, o Deus de toda a humanidade.* Existe alguma coisa que seja impossível para mim? 28  Portanto, assim diz Jeová: ‘Estou entregando esta cidade aos caldeus e nas mãos de Nabucodonosor,* rei de Babilônia, e ele a tomará.+ 29  E os caldeus que lutam contra esta cidade entrarão e porão fogo nela. Eles a queimarão+ junto com as casas em cujos terraços o povo ofereceu sacrifícios a Baal e derramou ofertas de bebida a outros deuses, para me ofender.’+ 30  “‘Pois o povo de Israel e de Judá só faz o que é mau aos meus olhos, desde a sua juventude;+ o povo de Israel me ofende com as obras das suas mãos’, diz Jeová. 31  ‘Desde o dia em que foi construída até hoje, esta cidade sempre tem provocado a minha ira e o meu furor,+ de modo que eu a removerei de diante da minha face,+ 32  por causa de toda a maldade que o povo de Israel e de Judá tem feito para me ofender — eles, seus reis,+ seus príncipes,+ seus sacerdotes, seus profetas,+ os homens de Judá e os habitantes de Jerusalém. 33  Eles persistiram em voltar as costas para mim, não o rosto.+ Embora eu tentasse lhes ensinar vez após vez,* nenhum deles escutava para receber disciplina.+ 34  E colocaram os seus ídolos repugnantes na casa que leva o meu nome, para profaná-la.+ 35  Além disso, construíram os altos sagrados de Baal, no vale do Filho de Hinom,*+ para queimar seus filhos e suas filhas no fogo* a Moloque.+ Eu não lhes havia ordenado fazer isso.+ Jamais havia ocorrido no meu coração* pedir que eles fizessem tal coisa detestável, levando assim Judá a pecar.’ 36  “Portanto, assim diz Jeová, o Deus de Israel, com respeito a esta cidade que vocês dizem que será entregue nas mãos do rei de Babilônia pela espada, pela fome e pela peste: 37  ‘Vou reuni-los dentre todas as terras às quais eu os espalhei com ira, furor e grande indignação,+ e vou trazê-los de volta para este lugar e fazê-los morar em segurança.+ 38  E eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus.+ 39  E vou dar-lhes um só coração+ e um só caminho para que eles sempre me temam, para o bem deles e dos seus filhos depois deles.+ 40  E vou fazer com eles um pacto eterno:+ não deixarei de lhes fazer o bem.+ Porei no seu coração o temor de mim para que não se desviem de mim.+ 41  Vou me alegrar em lhes fazer o bem,+ vou plantá-los firmemente nesta terra,+ de todo o meu coração e de toda a minha alma.’”* 42  “Pois assim diz Jeová: ‘Assim como eu trouxe sobre este povo toda esta grande calamidade, assim vou trazer sobre eles todas as coisas boas* que estou lhes prometendo.+ 43  E novamente se comprarão campos nesta terra,+ embora vocês estejam dizendo: “Ela está desolada, sem homens nem animais, e foi entregue nas mãos dos caldeus.”’ 44  “‘Campos serão comprados com dinheiro, escrituras de compra serão registradas e seladas, e testemunhas serão convocadas na terra de Benjamim,+ nos arredores de Jerusalém, nas cidades de Judá,+ nas cidades da região montanhosa, nas cidades da baixada+ e nas cidades do sul, pois trarei de volta o seu povo cativo’,+ diz Jeová.”

Notas de rodapé

Lit.: “Nabucodorosor”, grafia variante.
Ou: “no palácio”.
Isto é, tio paterno.
Um siclo equivalia a 11,4 g. Veja Ap. B14.
Lit.: “ao seio dos”.
Ou: “Teu conselho é grandioso”. Lit.: “Tu és grande em conselho”.
Ou: “doença”.
Lit.: “toda carne”.
Lit.: “Nabucodorosor”, grafia variante.
Lit.: “Embora se ensinasse a eles, levantando cedo e ensinando”.
Veja o Glossário, “Geena”.
Ou: “fazer seus filhos e suas filhas passar pelo fogo”.
Ou: “Jamais havia passado pela minha mente”.
Ou: “toda a bondade”.

Notas de estudo

Mídia