Deuteronômio 2:1-37

2  “Então demos meia-volta e partimos para o deserto pelo caminho do mar Vermelho, assim como Jeová me havia ordenado,+ e viajamos muito tempo, contornando a região montanhosa de Seir.  Por fim, Jeová me disse:  ‘Vocês já contornaram esta região montanhosa por bastante tempo. Agora vão para o norte.  E dê a seguinte ordem ao povo: “Vocês vão passar ao longo da fronteira dos seus irmãos, os descendentes de Esaú,+ que moram em Seir,+ e eles ficarão com medo de vocês.+ Tomem muito cuidado.  Não os ataquem,* pois não darei nada da terra deles a vocês, nem mesmo um espaço para pôr o pé, visto que dei a região montanhosa de Seir como propriedade a Esaú.+  Vocês devem comprar o alimento que comerão e pagar pela água que beberão.+  Pois Jeová, seu Deus, o tem abençoado em tudo que você tem feito. Ele sabe muito bem da sua jornada por este grande deserto. Jeová, seu Deus, esteve com você estes 40 anos, e não lhe faltou nada.”’+  Passamos assim pelos nossos irmãos, os descendentes de Esaú,+ que moram em Seir, evitando o caminho do Arabá, e evitando Elate e Eziom-Geber.+ “A seguir, mudamos de rumo e continuamos pelo caminho do deserto de Moabe.+  Jeová disse-me então: ‘Não ataque Moabe nem guerreie contra eles, pois não darei nada da terra dele como propriedade a você, visto que dei Ar como propriedade aos descendentes de Ló.+ 10  (Antigamente moravam lá os emins,+ um povo forte, numeroso e alto como os anaquins. 11  Os refains+ também eram considerados iguais aos anaquins,+ e os moabitas os chamavam de emins. 12  Antigamente os horeus+ moravam em Seir, mas os descendentes de Esaú os desapossaram, exterminando-os, e se estabeleceram no lugar deles,+ assim como Israel fará com a terra que será sua propriedade, que Jeová certamente lhes dará.) 13  Agora, vão e atravessem o vale* de Zerede.’ Então atravessamos o vale* de Zerede.+ 14  O tempo que levamos andando desde Cades-Barneia até atravessarmos o vale* de Zerede foi de 38 anos, até que toda a geração dos homens de guerra desapareceu do acampamento, assim como Jeová lhes havia jurado.+ 15  A mão de Jeová estava contra eles para eliminá-los do acampamento, até que morreram.+ 16  “Assim que morreram todos os homens de guerra dentre o povo,+ 17  Jeová me disse: 18  ‘Hoje você passará pelo território de Moabe, isto é, por Ar. 19  Quando chegar perto dos amonitas, não os trate com hostilidade nem os provoque, pois não lhe darei nada da terra dos amonitas como propriedade, visto que a dei como propriedade aos descendentes de Ló.+ 20  Aquela terra também era considerada terra dos refains.+ (Antigamente os refains moravam lá, e os amonitas os chamavam de zanzumins. 21  Eles eram um povo forte, numeroso e alto como os anaquins,+ mas Jeová os exterminou diante dos amonitas, que os expulsaram e se estabeleceram no seu lugar. 22  Foi isso que ele fez pelos descendentes de Esaú, que agora moram em Seir,+ quando exterminou de diante deles os horeus,+ de modo que puderam tomar posse da sua terra e morar no seu lugar até o dia de hoje. 23  Quanto aos avins, eles moraram em povoados na região de Gaza+ até serem destruídos pelos caftorins,+ que saíram de Caftor.* Os caftorins se estabeleceram no seu lugar.) 24  “‘Aprontem-se e atravessem o vale do Arnom.*+ Veja, entreguei Siom,+ o amorreu, rei de Hesbom, nas suas mãos. Portanto, comece a tomar posse da terra dele e guerreie contra ele. 25  Neste dia começarei a pôr o pavor e o medo de você em todos os povos debaixo dos céus que ouvirem falar a seu respeito. Eles ficarão agitados e tremerão* por sua causa.’+ 26  “Enviei então, desde o deserto de Quedemote,+ mensageiros a Siom, rei de Hesbom, com as seguintes palavras de paz:+ 27  ‘Deixe-me passar pela sua terra. Ficarei na estrada e não me desviarei nem para a direita nem para a esquerda.+ 28  Comerei e beberei somente o alimento e a água que me vender. Apenas deixe-me passar a pé 29  — foi isso que os descendentes de Esaú que moram em Seir e os moabitas que moram em Ar fizeram — até eu atravessar o Jordão e entrar na terra que Jeová, nosso Deus, nos dá.’ 30  Mas Siom, rei de Hesbom, não nos permitiu passar, porque Jeová, nosso Deus,* deixou o espírito dele ficar obstinado e o seu coração endurecido,+ para entregá-lo nas nossas mãos,* assim como se vê hoje.+ 31  “Então Jeová me disse: ‘Veja, já comecei a lhe entregar Siom e sua terra. Comece a tomar posse da terra dele.’+ 32  Quando Siom saiu ao nosso encontro junto com todo o seu exército, para batalhar em Jaaz,+ 33  Jeová, nosso Deus, o entregou a nós, de modo que derrotamos a ele, a seus filhos e a todo o seu exército. 34  Tomamos todas as suas cidades naquela ocasião e entregamos todas as cidades à destruição,* incluindo homens, mulheres e crianças. Não deixamos sobrevivente.+ 35  Ficamos apenas com os rebanhos e com o despojo das cidades que tomamos. 36  Não houve cidade que fosse forte demais para nós, desde Aroer,+ que fica à beira do vale do Arnom* (incluindo a cidade que há no vale), até Gileade. Jeová, nosso Deus, nos entregou todas elas.+ 37  No entanto, você não se aproximou da terra dos amonitas,+ isto é, toda a beira do vale* do Jaboque+ e as cidades da região montanhosa, nem de nenhum outro lugar que Jeová, nosso Deus, havia proibido.

Notas de rodapé

Ou: “Não os provoquem”.
Ou: “uádi”.
Ou: “uádi”.
Ou: “uádi”.
Isto é, Creta.
Ou: “uádi Arnom”.
Ou: “e terão dores como as de parto”.
Lit.: “o Deus de vocês”.
Ou: “nas mãos de vocês”.
Ou: “devotamos . . . à destruição”. Veja o Glossário.
Ou: “uádi Arnom”.
Ou: “uádi”.

Notas de estudo

Mídia