O Cântico de Salomão 5:1-16

5  “Entrei no meu jardim,+Ó minha irmã, minha noiva. Colhi a minha mirra e o meu bálsamo.*+ Comi o meu favo e o meu mel;Bebi o meu vinho e o meu leite.”+ “Comam, caros amigos! Bebam e fiquem inebriados com expressões de amor!”+   “Estou adormecida, mas o meu coração está acordado.+ Ouço o som do meu querido batendo! ‘Abra, ó minha irmã, minha amada,Minha pomba sem defeito! Pois a minha cabeça está molhada de orvalho;Os cachos do meu cabelo, do sereno da noite.’+   Tirei a minha túnica; Devo vesti-la outra vez? Lavei os pés; Devo sujá-los novamente?   Meu querido retirou a mão do buraco da porta,E o meu coração estremeceu por causa dele.   Eu me levantei para abrir a porta ao meu querido;Minhas mãos gotejavam mirra;E meus dedos, óleo de mirraNa maçaneta da fechadura.   Abri a porta ao meu querido,Mas o meu querido tinha se afastado, ido embora. Fiquei aflita* quando ele partiu.* Eu o procurei, mas não o encontrei.+ Eu o chamei, mas ele não me respondeu.   Os vigias que faziam a ronda na cidade me acharam. Eles me bateram, eles me feriram. Os vigias das muralhas arrancaram o meu xale.*   Eu as ponho sob juramento, ó filhas de Jerusalém: Se acharem o meu querido,Digam a ele que estou desfalecendo de amor.”   “O que faz o seu querido ser melhor do que qualquer outro,Ó mais bela das mulheres? O que faz o seu querido ser melhor do que qualquer outro,A ponto de nos fazer jurar assim?” 10  “Meu querido é deslumbrante e corado,Ele se destaca entre dez mil. 11  Sua cabeça é ouro, o mais puro ouro. Os cachos do seu cabelo balançam como folhas de palmeira,*São negros como o corvo. 12  Seus olhos são como pombas junto a correntes de água,Banhando-se em leite,Repousando nas margens de uma lagoa repleta de água.* 13  Suas faces são como um canteiro de bálsamo,*+Montes de ervas aromáticas. Seus lábios são lírios, gotejando óleo de mirra.+ 14  Suas mãos são cilindros de ouro, incrustados de crisólitos. Seu abdômen é marfim polido, coberto de safiras. 15  Suas pernas são colunas de mármore fixadas em bases do mais puro ouro. Sua aparência é como o Líbano, inigualável como os cedros.+ 16  Sua boca* é a própria doçura,E tudo nele é desejável.+ Esse é o meu querido, esse é o meu amado, ó filhas de Jerusalém.”

Notas de rodapé

Ou: “as minhas especiarias”.
Ou: “Minha alma saiu”.
Ou, possivelmente: “Minha alma me deixou quando ele falou.”
Ou: “véu”.
Ou, possivelmente: “são como cachos de tâmaras”.
Ou, possivelmente: “nas beiradas de uma fonte”.
Ou: “especiarias”.
Lit.: “Seu palato”.

Notas de estudo

Mídia