O segundo de Samuel 18:1-33

18  Então Davi contou os seus homens e designou sobre eles chefes de mil e chefes de cem.+  E Davi colocou um terço dos homens sob o comando* de Joabe,+ um terço sob o comando de Abisai,+ filho de Zeruia,+ irmão de Joabe, e um terço sob o comando de Itai,+ o geteu. O rei disse então aos homens: “Eu também irei com vocês.”  Mas eles disseram: “O senhor não deve ir,+ pois, se fugirmos, eles não se importarão;* e, se metade de nós morrer, eles também não se importarão, porque o senhor vale 10.000 de nós.+ Portanto, seria melhor o senhor ficar aqui na cidade e nos enviar ajuda.”  O rei lhes disse: “Farei o que vocês acharem melhor.” Assim, o rei ficou junto ao portão da cidade enquanto os homens saíam em grupos de cem e de mil.  E o rei deu a seguinte ordem a Joabe, a Abisai e a Itai: “Tratem bem o jovem Absalão, por minha causa.”+ Todos os homens ouviram quando o rei deu essa ordem a respeito de Absalão a todos os chefes.  Os homens saíram ao campo para enfrentar Israel, e a batalha foi travada na floresta de Efraim.+  Os homens de Israel+ foram derrotados ali pelos homens de Davi,+ e naquele dia houve uma grande matança: 20.000 homens foram mortos.  A batalha se espalhou por toda a região e, naquele dia, a floresta devorou mais homens do que a espada.  Por fim, Absalão, que estava montado numa mula, se deparou com os homens de Davi. A mula passou por baixo dos galhos de uma árvore grande, e a cabeça de Absalão ficou presa nos galhos da árvore, de modo que ele ficou pendurado,* ao passo que a mula que ele montava seguiu adiante. 10  Então alguém viu o que aconteceu e contou a Joabe:+ “Vi Absalão pendurado numa árvore grande.” 11  Joabe disse ao homem: “Se você o viu, por que não o matou ali mesmo? Nesse caso, eu lhe daria com prazer dez peças de prata e um cinto.” 12  Mas o homem disse a Joabe: “Mesmo que me dessem* 1.000 peças de prata, eu não levantaria a mão contra o filho do rei, pois ouvimos a ordem do rei ao senhor, a Abisai e a Itai: ‘Cuidem para que ninguém faça mal ao jovem Absalão.’+ 13  Se eu tivesse desobedecido e tirado a vida dele,* isso nunca ficaria escondido do rei, e o senhor não me protegeria.” 14  Joabe disse: “Não vou perder mais tempo com você!” Assim, ele pegou três dardos* e traspassou o coração de Absalão enquanto ele ainda estava vivo entre os galhos da árvore. 15  Então dez ajudantes que carregavam as armas de Joabe vieram e golpearam Absalão até matá-lo.+ 16  A seguir, Joabe tocou a buzina e os homens pararam de perseguir Israel; assim Joabe os deteve. 17  Eles jogaram Absalão num grande buraco na floresta, e amontoaram sobre ele uma pilha de pedras.+ E todos os homens de Israel fugiram para casa. 18  Enquanto estava vivo, Absalão tinha erguido uma coluna para si mesmo no vale* do Rei,+ pois disse: “Não tenho filho para manter a lembrança do meu nome.”+ De modo que deu à coluna o seu próprio nome, e ela é chamada de Monumento de Absalão até hoje. 19  Aimaás,+ filho de Zadoque, disse: “Por favor, deixe-me ir correndo dar a notícia ao rei, porque Jeová lhe fez justiça, livrando-o dos seus inimigos.”+ 20  Mas Joabe lhe disse: “Você não vai levar a notícia hoje. Você poderá fazer isso outro dia, mas hoje não, porque o filho do rei morreu.”+ 21  Joabe disse então a um cuchita:+ “Vá, conte ao rei o que você viu.” Então o cuchita se curvou diante de Joabe e saiu correndo. 22  Aimaás, filho de Zadoque, pediu mais uma vez a Joabe: “Por favor, não importa o que aconteça, deixe-me ir também atrás do cuchita.” Mas Joabe disse: “Por que você deveria ir, meu filho, se não há mais nenhuma notícia para você levar?” 23  No entanto, Aimaás insistiu: “Não importa o que aconteça, deixe-me ir.” Assim, Joabe lhe disse: “Vá!” E Aimaás saiu correndo pelo caminho do distrito do Jordão,* e por fim ultrapassou o cuchita. 24  Davi estava sentado entre os dois portões da cidade,+ e o vigia+ subiu ao terraço que havia sobre o portão, junto à muralha. O vigia levantou os olhos e viu um homem correndo sozinho. 25  Portanto, ele gritou, avisando o rei. O rei disse: “Se ele está sozinho, ele traz alguma notícia.” À medida que o homem se aproximava, 26  o vigia viu outro homem correndo. Assim, ele gritou ao porteiro: “Veja! Outro homem vem correndo sozinho!” O rei disse: “Este também traz alguma notícia.” 27  O vigia disse: “Pelo jeito de correr, o primeiro é Aimaás,+ filho de Zadoque.” E o rei disse: “Ele é um homem bom e traz boas notícias.” 28  Aimaás gritou então para o rei: “Está tudo bem!” Então ele se curvou diante do rei com o rosto por terra e disse: “Louvado seja Jeová, seu Deus, que entregou os homens que se rebelaram* contra o meu senhor, o rei!”+ 29  No entanto, o rei perguntou: “Está tudo bem com o jovem Absalão?” Aimaás respondeu: “Vi uma grande comoção quando Joabe enviou o servo do rei e também a mim,* mas não sei o que era.”+ 30  De modo que o rei disse: “Fique aqui do lado e espere.” Assim, ele ficou do lado esperando. 31  Então o cuchita chegou,+ e o cuchita disse: “Trago a seguinte notícia ao meu senhor, o rei: Hoje Jeová lhe fez justiça, livrando-o das mãos de todos os que se rebelaram contra o senhor.”+ 32  Mas o rei perguntou ao cuchita: “Está tudo bem com o jovem Absalão?” O cuchita respondeu: “Que todos os inimigos do meu senhor, o rei, e todos os que se rebelaram contra o senhor para prejudicá-lo acabem como o jovem!”+ 33  O rei ficou abalado e subiu ao quarto de terraço, que ficava em cima do portão. Ele chorava enquanto caminhava, dizendo: “Meu filho Absalão, meu filho, meu filho Absalão! Quem me dera ter morrido em seu lugar, Absalão, meu filho, meu filho!”+

Notas de rodapé

Lit.: “a mão”.
Ou: “não fixarão o coração em nós”.
Lit.: “pendurado entre os céus e a terra”.
Lit.: “eu estivesse pesando nas minhas palmas”.
Ou: “Se eu tivesse agido traiçoeiramente contra a alma dele”.
Ou, possivelmente: “lanças”. Lit.: “varas”.
Ou: “na baixada”.
Lit.: “do distrito”.
Lit.: “levantaram sua mão”.
Lit.: “e o seu servo”.

Notas de estudo

Mídia