O segundo das Crônicas 1:1-17

1  Salomão, filho de Davi, ficava cada vez mais forte no seu reinado, e Jeová, seu Deus, estava com ele e o engrandecia de maneira extraordinária.+  Salomão convocou todo o Israel: os chefes de mil e de cem, os juízes e todos os maiorais de todo o Israel, os cabeças das casas paternas.  Então Salomão e toda a congregação foram ao alto sagrado em Gibeão,+ pois era ali que estava a tenda de reunião do verdadeiro Deus, a tenda que Moisés, o servo de Jeová, tinha feito no deserto.  No entanto, Davi tinha levado a Arca do verdadeiro Deus de Quiriate-Jearim+ para o lugar que tinha preparado para ela; ele havia armado uma tenda para ela em Jerusalém.+  E o altar de cobre+ feito por Bezalel,+ filho de Uri, filho de Hur, tinha sido colocado diante do tabernáculo de Jeová; e Salomão e a congregação oravam diante dele.*  Então Salomão fez ali ofertas perante Jeová; fez mil ofertas queimadas no altar de cobre+ da tenda de reunião.  Naquela noite Deus apareceu a Salomão e lhe disse: “Peça o que você gostaria que eu lhe desse.”+  Então Salomão disse a Deus: “Tu demonstraste grande amor leal a Davi,+ meu pai, e me fizeste rei no lugar dele.+  Agora, ó Jeová Deus, que a tua promessa a Davi, meu pai, se mostre fiel,+ pois tu me fizeste rei sobre um povo tão numeroso como as partículas de pó da terra.+ 10  Por isso, dá-me sabedoria e conhecimento,+ para que eu possa liderar este povo,* pois quem pode julgar este teu povo, que é tão grande?”+ 11  Deus disse então a Salomão: “Visto que esse é o seu desejo de coração e você não pediu riquezas, nem bens, nem honra, nem a morte* dos que o odeiam, nem pediu uma vida longa,* mas pediu sabedoria e conhecimento para julgar o meu povo, sobre o qual o fiz rei,+ 12  eu lhe darei sabedoria e conhecimento; mas também lhe darei riquezas, bens e honra, como nenhum rei antes de você teve, e como nenhum depois de você terá.”+ 13  Salomão voltou então do alto sagrado em Gibeão,+ de diante da tenda de reunião, para Jerusalém; e reinou sobre Israel. 14  Salomão ajuntou cada vez mais carros de guerra e cavalos;* ele tinha 1.400 carros de guerra e 12.000 cavalos,*+ e os mantinha nas cidades dos carros de guerra+ e em Jerusalém, perto do rei.+ 15  O rei tornou a prata e o ouro tão comuns em Jerusalém como as pedras;+ e tornou a madeira de cedro tão comum como os sicômoros da Sefelá.+ 16  Os cavalos de Salomão eram importados do Egito.+ O grupo dos mercadores do rei comprava manadas de cavalos* por um preço estabelecido.+ 17  Cada carro de guerra importado do Egito custava 600 peças de prata, e um cavalo custava 150 peças de prata. E eles os exportavam para todos os reis dos hititas e para os reis da Síria.

Notas de rodapé

Ou: “consultavam a Ele ali”.
Lit.: “para sair diante deste povo e para entrar”.
Ou: “alma”.
Lit.: “muitos dias”.
Ou: “cavaleiros”.
Ou: “cavaleiros”.
Ou, possivelmente: “do Egito e de Coa. Os mercadores do rei os compravam de Coa”, talvez se referindo à Cilícia.

Notas de estudo

Mídia