Salmo 56:1-13

Ao regente, segundo a Pomba Silenciosa entre os que estão longe.* De Davi. Mictão.* Quando os filisteus se apoderaram dele em Gate.+ 56  Mostra-me favor, ó Deus, porque o homem mortal me abocanhou.+Guerreando o dia inteiro ele continua a oprimir-me.+   Meus adversários hostis têm continuado a abocanhar-me o dia inteiro,+Porque são muitos os que guerreiam contra mim altivamente.+   O dia em que eu ficar com medo, eu, da minha parte, confiarei em ti.+   Em união com Deus louvarei a sua palavra.+Tenho posto a minha confiança em Deus; não terei medo.+Que me pode fazer a carne?+   O dia inteiro eles ferem os meus assuntos pessoais;Todos os seus pensamentos são contra mim para o mal.+   Atacam, escondem-se,+Eles, da sua parte, têm observado os meus próprios passos,*+Enquanto estiveram à espera da minha alma.+   Lança-os fora por causa daquilo que é prejudicial+ [deles].Em ira, rebaixa os próprios povos, ó Deus.+   Tu mesmo contaste que sou fugitivo.+Põe deveras as minhas lágrimas no teu odre.+Não estão no teu livro?+   Naquele tempo meus inimigos voltarão atrás, no dia em que eu chamar;+Isto sei muito bem, que Deus é por mim.+ 10  Em união com Deus+ louvarei a [sua] palavra;Em união com Jeová louvarei a [sua] palavra.+ 11  Tenho posto a minha confiança em Deus. Não temerei.+Que me pode fazer o homem terreno?*+ 12  Sobre mim, ó Deus, há votos [feitos] a ti.+Farei a ti expressões de agradecimento.+ 13  Pois livraste a minha alma* da morte+Não [livraste] meus pés do tropeço?+Para que [eu] andasse diante de Deus* na luz* dos viventes.+

Notas de rodapé

Possivelmente: “Pomba de Silêncio, os que estão longe.” Mediante uma ligeira correção: “Pomba das árvores grandes longínquas.”
Veja 16:cab. n.
Lit.: “calcanhares”.
“Homem terreno.” Hebr.: ’a·dhám.
“Minha alma.” Hebr.: naf·shí; gr.: psy·khén; lat.: á·ni·mam. Veja Ap. 4A.
“Deus”, MLXXSyVg; T: “Jeová”.
“Luz”, MTLXXVg; Sy: “terra”.