Romanos 6:1-23

6  Conseqüentemente, o que diremos? Continuaremos no pecado, para que abunde a benignidade imerecida?+  Que isso nunca aconteça! Visto que morremos no que se refere ao pecado,+ como persistiremos em viver ainda nele?+  Ou não sabeis que todos nós, os que fomos batizados em Cristo Jesus,*+ fomos batizados na sua morte?+  Portanto, fomos sepultados+ com ele por intermédio de nosso batismo na sua morte, a fim de que, assim como Cristo foi levantado dentre os mortos por intermédio da glória do Pai,+ também nós andássemos igualmente em novidade de vida.+  Pois, se ficamos unidos com ele* na semelhança de sua morte,+ certamente seremos também [unidos com ele na semelhança] de sua ressurreição;+  porque sabemos que a nossa velha personalidade* foi pregada na estaca com [ele],+ para que o nosso corpo pecaminoso* ficasse inativo,+ a fim de que não fôssemos mais escravos do pecado.+  Pois aquele que morreu foi absolvido* do [seu] pecado.+  Ademais, se temos morrido com Cristo, cremos que também havemos de viver com ele.+  Pois sabemos que Cristo não morre mais,+ agora que tem sido levantado dentre os mortos;+ a morte não domina mais sobre ele. 10  Quanto [à morte] em que morreu, ele morreu uma vez para sempre+ no que se refere ao pecado; mas [a vida] que ele vive, ele vive no que se refere a Deus.+ 11  Do mesmo modo também vós: considerai-vos deveras mortos+ no que se refere ao pecado, mas vivos+ no que se refere a Deus, por Cristo Jesus. 12  Portanto, não deixeis que o pecado continue a reinar+ em vossos corpos mortais, para obedecerdes aos seus desejos.+ 13  Nem continueis a apresentar os vossos membros ao pecado,+ como armas da injustiça,+ mas apresentai-vos a Deus como vivos+ dentre os mortos; também os vossos membros, a Deus, como armas+ da justiça. 14  Pois o pecado não deve dominar sobre vós, visto que não estais debaixo de lei,+ mas debaixo de benignidade imerecida.+ 15  Que se segue daí? Cometeremos pecado porque não estamos debaixo de lei,+ mas debaixo de benignidade imerecida?+ Que isso nunca aconteça! 16  Não sabeis que, se persistirdes em vos apresentar a alguém como escravos, para lhe obedecer, sois escravos dele, porque lhe obedeceis,+ quer do pecado,+ visando a morte,+ quer da obediência,+ visando a justiça?+ 17  Mas, graças a Deus que éreis escravos do pecado, mas vos tornastes obedientes de coração àquela forma de ensino a que fostes entregues.+ 18  Sim, uma vez que fostes libertos+ do pecado, vós vos tornastes escravos+ da justiça.+ 19  Estou falando em termos humanos, por causa da fraqueza de vossa carne:+ pois, assim como apresentastes os vossos membros+ como escravos à impureza+ e ao que é contra a lei, visando o que é contra a lei,* assim apresentai agora os vossos membros como escravos à justiça, visando a santidade.+ 20  Porque, quando éreis escravos do pecado,+ estáveis livres quanto à justiça. 21  Qual era então o fruto+ que costumáveis ter naquele tempo? Coisas*+ das quais vos envergonhais agora. Pois o fim* dessas coisas é a morte.+ 22  No entanto, agora, porque fostes libertos do pecado, mas vos tornastes escravos de Deus,+ tendes o vosso fruto+ no modo da santidade, e, por fim, a vida eterna.+ 23  Pois o salário* pago pelo pecado é a morte,+ mas o dom*+ dado por Deus é a vida eterna+ por Cristo Jesus, nosso Senhor.+

Notas de rodapé

“Jesus.” B omite isso.
Ou “crescemos junto com ele”.
Lit.: “homem”.
Ou “nosso corpo pertencente ao pecado”.
Lit.: “foi justificado”. Gr.: de·di·kaí·o·tai.
“Visando o que é contra a lei.” B omite isso.
Ou “costumáveis ter naquele tempo das coisas”.
Ou “término”. Gr.: té·los.
“Salário.” Lat.: sti·pén·di·a.
Lit.: “graça”. Gr.: khá·ri·sma; lat.: grá·ti·a.