Mateus 4:1-25

4  Jesus foi então conduzido pelo espírito ao ermo,+ para ser tentado+ pelo Diabo.  Depois de ter jejuado por quarenta dias e quarenta noites,+ ele teve fome.  Veio também o Tentador+ e disse-lhe: “Se tu és filho de Deus,+ dize a estas pedras que se transformem em pães.”  Mas ele disse em resposta: “Está escrito: ‘O homem tem de viver, não somente de pão, mas de cada pronunciação procedente da boca de Jeová.’”*+  O Diabo levou-o então à cidade santa+ e o postou sobre o parapeito do templo,  e disse-lhe: “Se tu és filho de Deus, lança-te para baixo;+ pois está escrito: ‘Dará aos seus anjos encargo concernente a ti, e eles te carregarão nas mãos, para que nunca batas com o pé contra uma pedra.’”+  Jesus disse-lhe: “Novamente está escrito: ‘Não deves pôr Jeová,* teu Deus, à prova.’”+  Novamente, o Diabo levou-o a um monte extraordinariamente alto e mostrou-lhe todos os reinos do mundo*+ e a glória deles,  e disse-lhe: “Todas estas coisas te darei,+ se te prostrares e me fizeres um ato de adoração.”+ 10  Jesus disse-lhe então: “Vai-te, Satanás! Pois está escrito: ‘É a Jeová,* teu Deus, que tens de adorar+ e é somente a ele+ que tens de prestar serviço sagrado.’”*+ 11  O Diabo deixou-o então,+ e eis que vieram anjos e começaram a ministrar-lhe.+ 12  Ora, quando ele ouviu que João tinha sido preso,+ retirou-se para a Galiléia.+ 13  Além disso, depois de deixar Nazaré, veio morar em Cafarnaum,+ à beira do mar, nos distritos de Zebulão e Naftali,+ 14  para que se cumprisse o que fora falado por intermédio de Isaías, o profeta, dizendo: 15  “Ó terra de Zebulão e terra de Naftali, ao longo da estrada do mar, além do Jordão, Galiléia+ das nações! 16  O povo sentado na escuridão+ viu uma grande luz,+ e quanto aos sentados numa região de sombra mortífera, levantou-se+ sobre eles uma luz.”+ 17  Daquele tempo em diante, Jesus principiou a pregar e a dizer: “Arrependei-vos,+ pois o reino+ dos céus se tem aproximado.” 18  Andando à beira do mar da Galiléia, ele viu dois irmãos, Simão,+ que é chamado Pedro,+ e André, seu irmão, abaixando uma rede no mar, pois eram pescadores. 19  E disse-lhes: “Segui-me e eu farei de vós pescadores de homens.”+ 20  Abandonando imediatamente as redes,+ seguiram-no. 21  Passando adiante, viu dois outros+ [que eram] irmãos, Tiago, [filho] de Zebedeu,+ e João, seu irmão, no barco, junto com Zebedeu, o pai deles, consertando as suas redes, e ele os chamou. 22  Deixando imediatamente o barco e seu pai, seguiram-no. 23  Ele percorreu+ então toda a Galiléia,+ ensinando nas sinagogas+ deles e pregando as boas novas* do reino, e curando toda sorte de moléstias+ e toda sorte de enfermidades entre o povo. 24  E a notícia a respeito dele espalhou-se por toda a Síria;+ e trouxeram-lhe todos os que estavam passando mal,+ afligidos por várias moléstias e padecimentos, os possessos de demônios, e os epilépticos+ e os paralíticos, e ele os curou. 25  Conseqüentemente, seguiam-no grandes multidões, da Galiléia,+ de Decápolis,* de Jerusalém,+ da Judéia e do outro lado do Jordão.

Notas de rodapé

Veja Ap. 1D.
Veja Ap. 1D.
“Mundo.” Gr.: κόσμου (kó·smou); lat.: mún·di.
Veja Ap. 1D.
“Tens de prestar serviço sagrado.” Gr.: la·treú·seis; J17,18,22(hebr.): ta·‛avódh, “tens de servir (adorar)”. Veja Êx 3:12 n.
Ou “evangelho”. Gr.: eu·ag·gé·li·on; lat.: e·van·gé·li·um.
Ou “As [a confederação das] Dez Cidades”.