Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Pular para sumário

Testemunhas de Jeová

Português

Bíblia on-line | TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DAS ESCRITURAS SAGRADAS (EDIÇÃO DE 1986) Ver a revisão de 2015.

Jeremias 17:1-27

17  “O pecado de Judá está assentado por escrito com um estilo de ferro.+ Com ponta de diamante foi gravado na tábua do seu coração+ e nos chifres dos seus* altares,+  quando seus filhos se lembrarem dos seus altares e dos seus postes sagrados* ao lado duma árvore frondosa, sobre os morros altos,+  [nas] montanhas no campo. Teus* recursos, todos os teus tesouros, entregarei ao mero saque+ — teus altos, por causa do pecado em todos os teus territórios.+  E largaste, mesmo espontaneamente, a tua propriedade hereditária que eu te dera.+ Também eu vou fazer que sirvas aos teus inimigos na terra que não conheceste;+ pois fostes acesos como fogo na minha ira.+ Ficará aceso por tempo indefinido.”  Assim disse Jeová: “Maldito o varão vigoroso* que confia no homem terreno*+ e que realmente faz da carne o seu braço,+ e cujo coração se desvia do próprio Jeová.+  E ele certamente se tornará qual árvore solitária na planície desértica e não verá quando vem o bem;+ mas terá de residir em lugares secos* no ermo, numa terra salgada que não é habitada.+  Bendito o varão vigoroso que confia em Jeová e cuja confiança veio a ser Jeová.+  E ele certamente se tornará qual árvore plantada junto às águas, que envia suas raízes diretamente junto ao curso de água; e ele não verá o calor chegar, mas a sua folhagem mostrará ser realmente frondosa.+ E no ano da seca+ não se inquietará, nem deixará de produzir fruto.  “O coração é mais traiçoeiro do que qualquer outra coisa e está desesperado.+ Quem o pode conhecer? 10  Eu, Jeová, esquadrinho o coração,+ examino os rins,*+ sim, para dar a cada um segundo os seus caminhos,*+ segundo os frutos das suas ações.+ 11  [Como] a perdiz que tem ajuntado* o que não botou é aquele que produz riquezas, mas não com justiça.+ Na metade dos seus dias as deixará,+ e no seu final mostrará ser insensato.”+ 12  Há o trono glorioso no alto, desde o princípio;+ é o lugar do nosso santuário.+ 13  Ó Jeová, esperança de Israel,+ envergonhados serão todos os que te abandonam.+ Os que apostatam de mim+ serão inscritos até mesmo na terra, porque abandonaram a fonte de água viva, Jeová.+ 14  Cura-me, ó Jeová, e ficarei curado.+ Salva-me, e estarei salvo;+ porque tu és meu louvor.+ 15  Eis que há os que me dizem: “Onde está a palavra de Jeová?+ Que entre, por favor.” 16  Quanto a mim, porém, não me precipitei para deixar de ser um pastor que te segue, e não mostrei almejo do dia de desespero. Tu mesmo conheceste a expressão dos meus lábios; ela se deu diante da tua face. 17  Não te tornes para mim algo aterrorizante.+ Tu és meu refúgio no dia da calamidade.+ 18  Sejam envergonhados os meus perseguidores,+ mas não seja eu pessoalmente envergonhado.+ Sejam eles os que ficam aterrorizados, mas não fique eu pessoalmente aterrorizado. Traze sobre eles o dia de calamidade+ e destroça-os até mesmo com o dobro de quebrantamento.+ 19  Assim me disse Jeová: “Vai,* e tens de ficar de pé no portão dos filhos do povo, pelo qual os reis de Judá entram e pelo qual saem, e em todos os portões de Jerusalém.+ 20  E tens de dizer-lhes: ‘Ouvi a palavra de Jeová, ó reis de Judá, e todo o Judá, e todos vós habitantes de Jerusalém, que entrais por estes portões.+ 21  Assim disse Jeová: “Guardai as vossas almas*+ e não carregueis no dia de sábado nenhuma carga que tenhais de fazer entrar pelos portões de Jerusalém.+ 22  E não deveis tirar nenhuma carga dos vossos lares no dia de sábado; e não deveis fazer absolutamente nenhuma obra.+ E tendes de santificar o dia de sábado, assim como mandei aos vossos antepassados;+ 23  mas eles não escutaram nem inclinaram seus ouvidos,+ e passaram a endurecer a sua cerviz+ para não ouvir e para não receber disciplina.”’+ 24  “‘“E terá de acontecer que, se me obedecerdes estritamente”,+ é a pronunciação de Jeová, “não fazendo entrar nenhuma carga pelos portões desta cidade no dia de sábado+ e santificando o dia de sábado por não fazerdes nele nenhuma obra,+ 25  então certamente entrarão pelos portões desta cidade reis com príncipes,+ sentando-se no trono de Davi,+ andando em carros e montando cavalos, eles e seus príncipes, os homens* de Judá e os habitantes de Jerusalém; e esta cidade certamente será habitada por tempo indefinido. 26  E as pessoas virão realmente das cidades de Judá, e dos arredores de Jerusalém, e da terra de Benjamim,+ e da terra baixa,*+ e da região montanhosa,+ e do Negebe,*+ trazendo holocausto,+ e sacrifício,+ e oferta de cereais,+ e olíbano,+ e trazendo sacrifício de agradecimento à casa de Jeová.+ 27  “‘“Mas, se não me obedecerdes pela santificação do dia de sábado e por não carregardes nenhuma carga,+ mas se se entrar [com ela] pelos portões de Jerusalém no dia de sábado, então vou acender um fogo nos seus portões+ e este há de devorar as torres de habitação de Jerusalém+ e não será apagado.”’”+

Notas

“Seus”, ThSyVg e cerca de 170 mss. hebr.; M: “vossos”.
Ou “suas Axerás”.
“Teus”, hebr. masc. sing.
“O varão vigoroso.” Hebr.: hag·gé·ver.
“No homem terreno.” Hebr.: ba·’a·dhám.
Ou “trechos cobertos de lava”.
Veja 11:20 n.
“Caminhos”, TLXXSy e cerca de 130 mss. hebr.
Ou “chocou (ovos)”.
Veja 2:2 n.: “Vai.”
“As vossas almas.” Hebr.: benaf·shoh·theh·khém, pl. de né·fesh; gr.: psy·khás; lat.: á·ni·mas. Veja Ap. 4A.
“Homens de.” Hebr.: ’ish, sing., mas em sentido coletivo.
Ou “da Sefelá”. Hebr.: hash·shefe·láh.
Ou “do sul”.