Jeremias 10:1-25

10  Ouvi a palavra que Jeová falou contra vós, ó casa de Israel.  Assim disse Jeová: “Não aprendais absolutamente o caminho das nações+ e não fiqueis aterrorizados mesmo diante dos sinais dos céus, porque as nações ficam aterrorizadas com eles.+  Pois os costumes* dos povos+ são apenas uma exalação, porque foi somente uma árvore+ da floresta que se cortou, trabalho das mãos do artífice com o podão.+  Embelezam-no com prata e com ouro.+ Firmam-nos com pregos e com martelos, para que nenhum vacile.+  São como o espantalho do pepinal e não podem falar.+ Impreterivelmente são carregados, porque não podem dar passos.+ Não tenhais medo deles, porque não podem fazer nada calamitoso, e ainda mais, não está neles fazer qualquer bem.”+  De modo algum há alguém igual a ti, ó Jeová.+ Tu és grande e teu nome é grande em potência.+  Quem não te temeria,+ ó Rei das nações,+ pois isto é próprio para contigo; porque entre todos os sábios das nações e entre todos os seus reinados, de modo algum há alguém igual a ti.+  E ao mesmo tempo mostram ser irracionais e estúpidos.+ Uma árvore é meramente uma exortação de vaidades.+  Prata laminada é o que se traz até mesmo de Társis,+ e ouro de Ufaz,*+ trabalho de artífice e das mãos dum trabalhador em metal; sua vestimenta é de linha azul e de lã tingida de roxo. São todos trabalho de gente hábil.+ 10  Mas Jeová é verdadeiramente Deus.*+ Ele é o Deus vivente+ e o Rei por tempo indefinido.+ Por causa da sua indignação tremerá a terra,+ e nação alguma poderá suportar a sua verberação.+ 11  Assim lhes direis vós: “Os deuses*+ que não fizeram os próprios céus e a terra são os que perecerão da terra+ e de debaixo destes céus.”* 12  Ele* é Quem fez a terra pelo seu poder,+ Aquele que estabeleceu firmemente o solo produtivo* pela sua sabedoria,+ e Aquele que pelo seu entendimento estendeu os céus.+ 13  À [sua] voz dá-se por ele uma turbulência de águas nos céus+ e ele faz vapores* ascender desde a extremidade* da terra.+ Fez até mesmo condutos* para a chuva+ e faz sair o vento* dos seus depósitos.+ 14  Cada homem* se comportou tão irracionalmente de modo que não sabe [nada].+ Cada trabalhador em metal certamente se sentirá envergonhado da imagem esculpida;+ porque a sua imagem fundida é uma falsidade,+ e não há espírito* nelas.+ 15  São vaidade,* trabalho de zombaria.+ Perecerão no tempo de se fixar a atenção nelas.+ 16  O Quinhão de Jacó+ não é como tais coisas, porque ele é o Formador de tudo,+ e Israel é a vara* da sua herança.+ Jeová dos exércitos é o seu nome.+ 17  Recolhe do chão o teu fardo de carga,+ ó mulher que moras em aperto.+ 18  Pois assim disse Jeová: “Eis que nesta ocasião atiro com a funda os habitantes da terra,+ e vou causar-lhes aflição, para que descubram [isso].”+ 19  Ai de mim por causa do meu quebrantamento!+ Meu golpe tornou-se mórbido.* E eu mesmo disse: “Decerto esta é a minha doença e eu a suportarei.+ 20  Minha própria tenda foi assolada e meus próprios cordões de tenda foram todos rompidos.+ Meus próprios filhos se foram de mim e não existem mais.+ Não há mais ninguém que arme a minha tenda ou levante os meus panos de tenda. 21  Porque os pastores se comportaram irracionalmente+ e nem mesmo buscaram a Jeová.+ Por isso é que não agiram com perspicácia e foram espalhados todos os seus animais de pasto.”+ 22  Escuta! Uma notícia! Eis que ela* chegou, também um grande retumbo desde a terra do norte,+ a fim de fazer das cidades de Judá um baldio desolado, guarida de chacais.+ 23  Bem sei, ó Jeová, que não é do homem terreno* o seu caminho. Não é do homem* que anda o dirigir o seu passo.+ 24  Corrige-me, ó Jeová, porém, com julgamento;+ não na tua ira,+ para que não me reduzas a nada.+ 25  Derrama teu furor sobre as nações+ que te desconsideraram*+ e sobre as famílias que nem mesmo invocaram o teu nome.+ Pois consumiram a Jacó.+ Sim, consumiram-no e persistem em exterminá-lo;+ e desolaram-lhe o lugar de permanência.+

Notas de rodapé

Ou “estatutos”. Sy: “objetos de medo; ídolos”.
“Ufaz”, MVg; TThSy: “Ofir”.
“É verdadeiramente Deus.” Hebr.: ’Elo·hím ’eméth.
“Os deuses.” Aram.: ’ela·hai·yá’. Este v. inteiro foi escrito em aram.
“Céus.” Aram.: shemai·yá’.
“Ele”, MVg; LXXSy: “Jeová”.
“Solo produtivo.” Hebr.: te·vél; LXX: “terra habitada”; lat.: ór·bem, “círculo”, isto é, da terra.
Ou “nuvens vaporosas”.
Veja 25:31, 33 n.
“Condutos”, quando se lê beda·qím em vez de bera·qím, “relâmpagos”; MTLXXSyVg: “relâmpagos”. Veja JTS, Vol. 3, 1952, pp. 214-216. Veja Sal 135:7 n.: “condutos”.
“Vento.” Hebr.: rú·ahh; lat.: vén·tum; gr.: fos, “luz”.
“Homem.” Hebr.: ’a·dhám.
Ou “fôlego”. Hebr.: rú·ahh; gr.: pneú·ma; lat.: spí·ri·tus.
Ou “uma exalação”.
Ou “tribo”. Hebr.: shé·vet.
Ou “crônico; incurável”.
“Ela”, hebr. fem. sing., referindo-se à “notícia”.
“Do homem terreno.” Hebr.: la·’a·dhám.
Não é do homem.” Hebr.: lo’-le’ísh.
Ou “que não chegaram a conhecer-te”.