Ester 2:1-23

2  Depois destas coisas, tendo-se aplacado o furor do Rei Assuero,+ lembrou-se ele de Vasti+ e do que ela tinha feito+ e do que se decidira contra ela.+  Então disseram os ajudantes do rei, seus ministros:+ “Procurem-se+ para o rei moças, virgens,+ de linda aparência,  e encarregue o rei comissários em todos os distritos jurisdicionais+ do seu domínio real, e sejam reunidas todas as moças, virgens, de linda aparência, em Susã, o castelo,+ na casa das mulheres a cargo de Hegai,+ eunuco+ do rei, guardião das mulheres; e dêem-se-lhes* as massagens.  E a moça que agradar aos olhos do rei será rainha em lugar de Vasti.”+ E a coisa agradava aos olhos do rei, e ele passou a fazer assim.  Aconteceu haver em Susã,+ o castelo, certo homem, judeu, e seu nome era Mordecai,+ filho de Jair, filho de Simei, filho de Quis, benjaminita,+  que tinha sido levado ao exílio,+ de Jerusalém, junto com o povo deportado* que foi levado ao exílio junto com Jeconias,*+ rei de Judá, a quem Nabucodonosor,+ rei de Babilônia,* levara ao exílio.  E ele veio a ser o tutor+ de Hadassa,* isto é, Ester, filha do irmão de seu pai,+ porque ela não tinha nem pai nem mãe; e a moça era bonita de figura e bela de aparência,+ e na morte de seu pai e de sua mãe, Mordecai a tomou como sua filha.  E sucedeu que, quando se ouviram a palavra do rei e a sua lei, e quando muitas moças foram reunidas em Susã,+ o castelo, a cargo de Hegai,+ então Ester foi levada à casa do rei, a cargo de Hegai, guardião das mulheres.  Ora, a moça agradava aos seus olhos, de modo que ela obteve benevolência*+ diante dele e ele se apressou em dar-lhe as suas massagens+ e seu alimento devido, e a dar-lhe sete moças escolhidas da casa do rei, e passou a transferir tanto a ela como as suas moças ao melhor lugar da casa das mulheres. 10  Ester não dera informações sobre o seu povo+ ou sobre a sua parentela, porque o próprio Mordecai lhe dera ordem de que não o contasse.+ 11  E Mordecai andava dia após dia diante do pátio da casa das mulheres para saber do bem-estar de Ester e o que se fazia com ela. 12  E chegando a vez de cada moça para entrar até o Rei Assuero, depois de lhe ter acontecido segundo o regulamento das mulheres, por doze meses, pois era assim que se cumpriam gradualmente os dias de seu tratamento por massagens, seis meses com óleo de mirra,+ e seis meses com óleo de bálsamo,+ e com as massagens das mulheres; 13  então nestas condições entrava a própria moça até o rei. Dava-se-lhe tudo o que mencionasse, para acompanhá-la da casa das mulheres à casa do rei.+ 14  Ela mesma entrava à noitinha e ela mesma retornava de manhã à segunda casa das mulheres, a cargo de Saasgaz, eunuco+ do rei, guardião das concubinas. Não entrava mais até o rei a menos que o rei se tivesse agradado dela e ela fosse chamada por nome.+ 15  E quando chegou a vez de entrar até o rei, Ester, filha de Abiail, tio de Mordecai, que a tinha tomado como sua filha,+ ela não solicitou nada+ senão o que Hegai,+ eunuco do rei, guardião das mulheres, passou a mencionar (no ínterim Ester ganhara continuamente favor aos olhos de todos os que a viam).+ 16  Então Ester foi levada ao Rei Assuero, à sua casa real, no décimo mês, isto é, no mês de tebete,* no sétimo ano+ do seu reinado. 17  E o rei veio a amar Ester mais do que a todas as outras mulheres, de modo que ela obteve mais favor e benevolência diante dele do que todas as outras virgens.+ E passou a pôr-lhe o toucado real sobre a cabeça e a fazê-la rainha+ em lugar de Vasti. 18  E o rei foi dar um grande banquete a todos os seus príncipes e a seus servos, o banquete de Ester; e concedeu anistia+ aos distritos jurisdicionais, e ele dava presentes segundo os meios do rei. 19  Ora, quando foram reunidas virgens+ pela segunda vez, Mordecai estava sentado no portão+ do rei. 20  Ester não contava nada sobre a sua parentela e seu povo,+ assim como Mordecai+ lhe ordenara;+ Ester fazia o que Mordecai dissera, assim como quando viera a estar sob os seus cuidados.+ 21  Naqueles dias, enquanto Mordecai estava sentado no portão do rei, Bigtã e Teres, dois oficiais da corte do rei, porteiros, ficaram indignados e estavam procurando deitar a mão+ no Rei Assuero. 22  E Mordecai ficou sabendo da coisa e [a] contou+ imediatamente a Ester, a rainha. Ester, por sua vez, falou ao rei em nome de Mordecai.+ 23  De modo que o assunto foi pesquisado e finalmente descoberto, e ambos chegaram a ser pendurados+ num madeiro;*+ depois foi inscrito no livro dos assuntos+ dos dias perante o rei.

Notas de rodapé

“Dêem-se-lhes.” No hebr., este verbo está no infinitivo absoluto, indefinido quanto ao tempo e impessoal.
Ou “o povo exilado”. Hebr.: hag·go·láh.
“Joaquim” em 2Rs 24:8; em Je 22:24: “Conias”.
“Babilônia”, LXXVg; MSy: “Babel”.
Significando “Murta”. Hebr.: Hadhas·sáh.
Ou “amor leal”.
Nome pós-exílico do décimo mês do calendário sagrado. Veja Ap. 8B.
Ou “lenho”. Lit.: “árvore (madeira)”, M; lat.: pa·tí·bu·lo.