Levítico 20:1-27

20  E Jeová passou a falar a Moisés, dizendo:  “Hás de dizer aos filhos de Israel: ‘Qualquer homem dos filhos de Israel e qualquer residente forasteiro que reside em Israel, que der alguém da sua descendência a Moloque,*+ sem falta deve ser morto. O povo da terra deve atirar nele pedras até que morra.  E quanto a mim, porei minha face contra tal homem, e eu vou decepá-lo dentre seu povo,+ porque deu alguém da sua descendência a Moloque, com o objetivo de aviltar meu lugar santo+ e profanar meu santo nome.*+  E se o povo da terra ocultar deliberadamente seus olhos daquele homem, quando ele der alguém da sua descendência a Moloque, por não o entregarem à morte,+  então eu, da minha parte, certamente porei minha face contra aquele homem e sua família,+ e deveras deceparei dentre seu povo tanto a ele como a todos os que junto com ele tiverem relações imorais por terem relações imorais*+ com Moloque.  “‘Quanto à alma que se vira para os médiuns espíritas+ e para os prognosticadores+ profissionais de eventos, a fim de ter relações imorais com eles, certamente porei minha face contra essa alma e a deceparei dentre seu povo.+  “‘E tendes de santificar-vos e mostrar-vos santos,+ porque eu sou Jeová, vosso Deus.  E tendes de guardar os meus estatutos e cumpri-los.+ Eu sou Jeová que vos santifico.*+  “‘Caso haja um homem que invoque o mal sobre seu pai e sua mãe,+ sem falta deve ser morto.+ É sobre seu pai e sua mãe que invocou o mal. Seu próprio sangue* está sobre ele.+ 10  “‘Ora, o homem que comete adultério com a esposa de outro homem é um que comete adultério* com a esposa de seu próximo.+ Sem falta deve* ser morto, tanto o adúltero como a adúltera.+ 11  E o homem que se deita com a esposa de seu pai realmente descobre a nudez de seu pai.+ Sem falta, ambos devem ser mortos. Seu próprio sangue está sobre eles. 12  E quando um homem se deita com a sua nora, sem falta, ambos devem ser mortos.+ Cometeram uma violação daquilo que é natural. Seu próprio sangue está sobre eles.+ 13  “‘E quando um homem se deita com um macho assim como alguém se deita com uma mulher, ambos realmente fazem algo detestável.+ Sem falta devem ser mortos. Seu próprio sangue está sobre eles. 14  “‘E quando um homem toma uma mulher e a mãe dela, é conduta desenfreada.+ Devem queimar tanto a ele como a elas no fogo,+ para que a conduta desenfreada+ não continue no vosso meio. 15  “‘E quando um homem dá a sua emissão seminal a um animal,+ sem falta deve ser morto, e deveis matar o animal. 16  E quando uma mulher se aproxima de algum animal para ter contato com ele,*+ tens de matar a mulher e o animal. Sem falta devem ser mortos. Seu próprio sangue está sobre eles. 17  “‘E quando um homem toma sua irmã, a filha de seu pai ou a filha de sua mãe, e deveras vê a sua nudez, e ela mesma vê a nudez dele, é uma vergonha.+ De modo que têm de ser decepados diante dos olhos dos filhos do seu povo. É a nudez de sua irmã que ele descobriu. Deve responder pelo seu erro. 18  “‘E quando um homem se deita com uma mulher menstruada e deveras lhe descobre a nudez, realmente expõe a sua fonte e ela mesma realmente descobre a fonte de seu sangue.+ Portanto, ambos têm de ser decepados dentre seu povo. 19  “‘E não deves descobrir a nudez da irmã de tua mãe+ e da irmã de teu pai,+ porque é a sua parenta consangüínea que [a pessoa] expôs.+ Devem responder pelo seu erro. 20  E o homem que se deita com a esposa de seu tio realmente descobre a nudez de seu tio.+ Devem responder pelo seu erro. Devem morrer sem filhos.+ 21  E quando um homem toma a esposa de seu irmão, é algo abominável.+ É a nudez de seu irmão que ele descobriu. Devem ficar* sem filhos. 22  “‘E tendes de guardar todos os meus estatutos+ e todas as minhas decisões judiciais,+ e tendes de cumpri-las, para que não sejais vomitados pela terra à qual vos levo para morardes nela.+ 23  E não deveis andar nos estatutos das nações que ponho para fora diante de vós,+ porque fizeram todas estas coisas e eu as abomino.+ 24  Por isso eu vos disse:+ “Vós, da vossa parte, tomareis posse do seu terreno, e eu, da minha parte, vo-lo darei para tomardes posse dele, [de] uma terra que mana leite e mel.+ Sou Jeová, vosso Deus, que vos separei dos povos.”+ 25  E tendes de fazer diferença entre o animal limpo e o impuro, e entre a ave impura e a limpa;+ e não deveis fazer vossas almas repugnantes+ com o animal, e com a ave, e com qualquer coisa que se mova sobre o solo, que separei de vós por declará-los impuros. 26  E tendes de mostrar-vos santos para mim,+ porque eu, Jeová, sou santo;+ e estou passando a separar-vos dos povos para vos tornardes meus.+ 27  “‘E quanto ao homem ou à mulher em quem se mostre haver um espírito mediúnico ou um espírito de predição,+ sem falta devem ser mortos.+ Devem atirar neles pedras até morrerem. Seu próprio sangue está sobre eles.’”+

Notas de rodapé

“Moloque”, M; Vg: “o ídolo Moloque”; LXX: “o governante”.
Lit.: “o nome de minha santidade”.
Ou “cometerem fornicação”.
Ou “que vos tenho como sagrados (vos trato como sagrados)”. Hebr.: meqad·dish·khém; gr.: ho ha·gi·á·zon hy·más; lat.: qui sanc·tí·fi·co vos.
Quer dizer, a responsabilidade pelo seu sangue.
“Adultério.” Lat.: a·dul·té·ri·um.
“Deve”, MSam; LXXSyVg: “devem”.
Ou “ela”.
“Ficar”, M; LXX: “morrer”.