João 10:1-42

10  “Digo-vos em toda a verdade: Quem não entra pela porta+ no aprisco das ovelhas, mas galga por outro lugar, esse é um ladrão e saqueador.+  Mas, quem entra pela porta+ é pastor+ de ovelhas.+  Para este o porteiro+ abre, e as ovelhas+ escutam a sua voz, e ele chama por nome as suas próprias ovelhas e as conduz para fora.  Tendo retirado todas as suas, vai na frente delas, e as ovelhas o seguem,+ porque conhecem a sua voz.+  De modo algum seguirão a um estranho, mas fugirão+ dele, porque não conhecem a voz de estranhos.”+  Jesus falou-lhes esta comparação; mas eles não sabiam o que significavam as coisas que lhes falava.+  Portanto, Jesus disse de novo: “Digo-vos em toda a verdade: Eu sou a porta+ das ovelhas.  Todos os que vieram em meu lugar são ladrões e saqueadores;+ mas as ovelhas não os têm escutado.+  Eu sou a porta;+ todo aquele que entrar por mim será salvo, e entrará e sairá, e achará pastagem.+ 10  O ladrão+ não vem a não ser para furtar, e matar, e destruir.+ Eu vim para que tivessem vida e a tivessem em abundância. 11  Eu sou o pastor+ excelente; o pastor excelente entrega a sua alma em benefício das ovelhas.+ 12  O empregado,+ que não é pastor e a quem não pertencem as ovelhas como suas próprias, observa o lobo vir e abandona as ovelhas, e foge — e o lobo as arrebata e espalha+ 13  porque é um empregado+ e não se importa com as ovelhas.+ 14  Eu sou o pastor excelente,* e conheço as minhas ovelhas+ e as minhas ovelhas conhecem a mim,+ 15  assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai;+ e entrego a minha alma* em benefício das ovelhas.+ 16  “E tenho outras ovelhas,+ que não são deste aprisco;+ a estas também tenho de trazer,* e elas escutarão a minha voz+ e se tornarão um só rebanho, um só pastor.+ 17  É por isso que o Pai me ama,+ porque entrego a minha alma,+ a fim de recebê-la de novo. 18  Ninguém a tirou* de mim, mas eu a entrego de minha própria iniciativa. Tenho autoridade para a entregar e tenho autoridade para a receber de novo.+ O mandamento+ a respeito disso recebi de meu Pai.” 19  Por causa destas palavras resultou novamente uma divisão+ entre os judeus. 20  Muitos deles diziam: “Ele tem demônio+ e está louco. Por que o escutais?” 21  Outros diziam: “Estas não são as declarações dum homem endemoninhado. Será que um demônio pode abrir os olhos de cegos?” 22  Nesse tempo ocorreu em Jerusalém a festividade da dedicação.* Era inverno, 23  e Jesus estava andando no templo, na colunata de Salomão.+ 24  Portanto, os judeus rodearam-no e começaram a dizer-lhe: “Quanto tempo hás de manter as nossas almas na expectativa? Se tu és o Cristo,+ dize-nos francamente.”+ 25  Jesus respondeu-lhes: “Eu vos disse, e ainda assim não acreditais. As obras que eu faço em nome de meu Pai, essas dão testemunho de mim.+ 26  Mas, vós não acreditais, porque não sois das minhas ovelhas.+ 27  Minhas ovelhas+ escutam a minha voz e eu as conheço, e elas me seguem.+ 28  E eu lhes dou vida eterna+ e elas não serão jamais destruídas,+ e ninguém as arrebatará da minha mão.+ 29  Aquilo que meu Pai+ me deu é algo maior do que todas as outras coisas,*+ e ninguém as pode arrebatar da mão do Pai.+ 30  Eu e o Pai somos um.”*+ 31  Mais uma vez, os judeus apanharam pedras para o apedrejarem.+ 32  Jesus replicou-lhes: “Eu vos apresentei muitas obras excelentes da parte do Pai. Por qual destas obras me apedrejais?” 33  Os judeus responderam-lhe: “Nós te apedrejamos, não por uma obra excelente, mas por blasfêmia,+ sim, porque tu, embora sejas um homem, te fazes um deus.”+ 34  Jesus respondeu-lhes: “Não está escrito na vossa Lei:+ ‘Eu disse: “Vós sois deuses”’?*+ 35  Se ele chamou ‘deuses’+ aos contra* quem se dirigia a palavra de Deus, e, contudo, a Escritura não pode ser anulada,+ 36  dizeis a mim,* a quem o Pai santificou e mandou ao mundo: ‘Blasfemas’, porque eu disse: Sou Filho+ de Deus? 37  Se não faço as obras+ de meu Pai, não me acrediteis. 38  Se as faço, porém, mesmo que não me acrediteis, acreditai nas obras,+ a fim de que saibais e continueis a saber que o Pai está em união comigo e eu em união com o Pai.”+ 39  Portanto, tentaram novamente apoderar-se dele;+ ele, porém, pôs-se fora do seu alcance.+ 40  Retirou-se então novamente para o outro lado do Jordão, para o lugar onde João havia batizado+ no princípio, e ali ficou. 41  E muitos vinham ter com ele e começavam a dizer: “João, deveras, não realizou nem um único sinal, mas todas as coisas que João disse a respeito deste homem eram todas verdadeiras.”+ 42  E muitos ali depositaram fé nele.+

Notas de rodapé

Ou “correto; certo”.
Ou “minha vida”. Gr.: ten psy·khén mou; J17,18,22(hebr.): naf·shí. Veja Ap. 4A.
Lit.: “é necessário [que] eu conduza”.
“Tirou”, P45א°BSyp; P66אcADVgSys: “tira”.
“A festividade da dedicação (Chanuká).” J22(hebr.): hhagh ha·hhanuk·káh.
“Aquilo . . . coisas”, BItVg(אW, com uma ligeira variação, concordam); ASyh,p,s: “Meu Pai, que [mas] deu, é maior do que todos os outros.”
Ou “estamos em união”. Lit.: “uma (só coisa)”. Gr.: hen, neutro, para mostrar unidade na cooperação. Veja 17:21 n. e 1Co 3:8 n.
“Vós sois deuses.” Gr.: the·oí e·ste; lat.: dí·i é·stis; J17,18,22(hebr.): ’elo·hím ’at·tém.
Ou “a”.
Ou “daquele”.